Jaques Wagner volta a defender apoio a outro partido se Lula ficar fora da disputa » Rede Acontece
Últimas
22-07-2018 » Uma mulher morreu | Polícia prende atirador que fez reféns em supermercado nos EUA 22-07-2018 » Cidade da Flórida queria proibir | Pais pintam casa como Van Gogh para filho autista não se perder 22-07-2018 » Notícia durante clássico com SP | Pyramids (EGI) leva Rodriguinho,que fala em voltar ao Corinthians um dia 22-07-2018 » Choque no clássico Fla x Bota | Jefferson sofre trauma no tórax, quebra 2 dentes e vai a hospital 22-07-2018 » Ninguém foi ferido com ataque | Torcida do SP quebra vidro de ônibus do Corinthians no Morumbi 22-07-2018 » Crítica a ele na Copa foi injusta? | "Pegaram no pé de quem sofre a falta, e não de quem faz", diz Neymar 22-07-2018 » Eleições 2018 | PSOL lança Guilherme Boulos como candidato a presidente 22-07-2018 » Brasileirão | São Paulo faz 3 no Corinthians com "olé" e falha de Cássio; assista aos gols 22-07-2018 » Mais futebol | Fla bate Bota e garante liderança; veja gols 22-07-2018 » Concurso 2.061 | Mega-sena acumula e vai a R$ 72 mi; confira dezenas 22-07-2018 » Atriz é ativista | Supergirl faz história com 1ª heroína trans da TV 22-07-2018 » YouTuber ostentação | Whindersson posa ao lado de jatinho particular e filosofa 22-07-2018 » Dirigiu "G. da Galáxia" | James Gunn fez vídeo "quase pornô" com Sasha Grey 22-07-2018 » Foi se exibir | Homem faz gracinha e estraga Lamborghini 21-07-2018 » "Meta é a F-1" | Aos 17 anos, neto de Fittipaldi já honra nome da família na Ferrari 21-07-2018 » Trufas, champanhe e ouro | Conheça o sundae de R$ 5.800 vendido em hotel de Nova York 21-07-2018 » Opinião | Stycer: Virada de Rosa em Segundo Sol foi ponto alto da novela 21-07-2018 » 1 morte a cada 6 seg no mundo | Só 1 em cada 4 brasileiros acha o diabetes problema grave 21-07-2018 » Culpou assessores | Após crise com centrão, Alckmin diz avaliar imposto sindical
Publicidade
centro medico sao gabriel intersorft grafica bandeirante supermercado centrel clinica master lab laboratorio
9 de julho de 2018

Jaques Wagner volta a defender apoio a outro partido se Lula ficar fora da disputa

Foto Rede Acontece

Apontado como possível alternativa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa eleitoral, o ex-governador da Bahia Jaques Wagner voltou a defender nesta segunda-feira (9) o apoio a um candidato de outro partido, caso o petista seja mesmo impedido de concorrer. “Sou contra escalar um substituto”, disse Wagner, à entrada da reunião do conselho político do partido, em São Paulo, nesta manhã. Frisando que essa é sua opinião pessoal, Wagner afirmou que, se houver interdição ao nome de Lula, o partido deve olhar para os candidatos que estão aí. O presidente estadual do PT, Luiz Marinho, candidato do partido ao governo de São Paulo, no entanto, disse que, mais do que nunca, Lula é candidato ao Planalto. Sobre o imbróglio jurídico visto no domingo (8), Wagner disse que o PT não deveria endossar a imposição do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da Quarta Região, em Porto Alegre). No domingo (8), o juiz plantonista do TRF-4 Rogério Favreto, que já foi filiado ao PT e não tem atribuição direta sobre a Operação Lava Jato, decidiu atender a um pedido de três deputados petistas para libertar Lula sob o argumento de que o ex-presidente, ao ficar preso, tem cerceados seus direitos de pré-candidato à Presidência. Mesmo em férias, Moro, escreveu um despacho afirmando que não era da alçada de Favreto ordenar a libertação. O juiz plantonista respondeu e houve manifestação posterior do João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF-4. O presidente do tribunal regional, Carlos Eduardo Thompson Flores, foi chamado então a arbitrar o caso e decidiu, à noite, contra o ex-presidente, que continuou preso. Nesta segunda, o líder do PT do Senado, Lindbergh Farias (RJ), disse que Lula saiu fortalecido do episódio: “O dia de ontem serve para desmascarar o sistema, a parcialidade do [juiz Sergio] Moro”. O ex-ministro Alexandre Padilha afirmou que a atuação da Justiça, em especial do juiz Sergio Moro, que estava em férias, “agrava a crise institucional no país”. “Com a decisão de Moro, virou o vale-tudo jurídico. Parece que eles se mijam de medo de Lula se eleger.” Em janeiro, Lula foi condenado, em segunda instância, a 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro referentes ao caso do tríplex do Guarujá, litoral de São Paulo. O petista está preso desde 7 de abril na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Entre março e abril, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) e o STF (Supremo Tribunal Federal) negaram pedidos de habeas corpus preventivos para Lula.


VOLTAR