Jornalista da BBC diz que emissora procura provas que Rússia ganha com protestos em Paris  » Rede Acontece
Últimas
26-03-2019 » Novos smartphones | Tira foto da Lua! Huawei lança celular P30 com super zoom 26-03-2019 » Com a mulher | Bolsonaro foi ao cinema de manhã e só iniciou agenda às 11h30 26-03-2019 » Fará participações | TV Gazeta contrata Alckmin para programa de Ronnie Von 26-03-2019 » Valores na CLT | Veja o ranking das folhas de pagamento dos clubes da Série A 26-03-2019 » Amistoso em Praga | Brasil enfrenta a República Tcheca às 16h45; siga o pré jogo 26-03-2019 » PEC da Previdência | Líderes da Câmara anunciam veto a BPC e aposentadoria rural na reforma 26-03-2019 » Mandato vai até setembro | Chefe da Procuradoria Militar faz lobby para suceder Dodge na PGR 26-03-2019 » Mudança na equipe | Carlos Bolsonaro deve perder espaço com troca na comunicação do Planalto 26-03-2019 » Lance no Paulistão | Como polêmica sobre VAR extrapola guerra entre Palmeiras e FPF 26-03-2019 » 'Uma crise atrás da outra' | Derrotas de Moro e dúvida no STF deixa PF em alerta 26-03-2019 » Programa faz 30 anos | Quem é a mulher que comanda as 200 bailarinas do Faustão 26-03-2019 » Coisa Mais Linda, da Netflix | F. Vasconcellos vive vítima de violência em série: 'Me coloquei no lugar dela' 26-03-2019 » Governo: modo de usar | Como 'nova política' de Bolsonaro rejeita articulação e ameaça Previdência 26-03-2019 » Em recuperação judicial | Avianca Brasil decide fechar 21 rotas, 40% do total; veja destinos afetados 26-03-2019 » Ela é dona do jogo | Renata Fan: 'Não testariam homens como me testaram' 26-03-2019 » Pressão dos parceiros | Mulheres contam como transavam sem vontade por violência psicológica 26-03-2019 » Zona de risco em BH | UOL.DOC: Medo de rompimento assombra condomínios de luxo
Publicidade
INTERSORFT 100 MEGA
corretora de seguros
16 de dezembro de 2018

Jornalista da BBC diz que emissora procura provas que Rússia ganha com protestos em Paris 

Sputnik / Julien Mattia

Uma correspondente da BBC admitiu que a emissora está em busca de quaisquer provas de um alegado papel da Rússia nos protestos dos “coletes amarelos” em Paris, exigindo que seus jornalistas busquem quaisquer pistas que apontem para Moscou. A redação da Sputnik obteve a correspondência da jornalista da BBC Rússia, Olga Ivshina, com uma observadora que cobria nas redes sociais os protestos dos “coletes amarelos” que decorrem na França. A correspondente da BBC está tentando descobrir, na troca de mensagens, se a Rússia tem algo a ver com os protestos na capital francesa. A observadora, por sua vez, explica que ela não viu nenhum russo nos protestos. Entretanto, a correspondente da BBC não ficou satisfeita com essa resposta. A jornalista da BBC explicou que ela estava “procurando por vários ângulos” porque a emissora estava “saindo em busca de sangue”. A notícia chega em um momento em que o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, afirmou em 9 de dezembro que o Secretariado-Geral da Defesa e Segurança Nacional da França (SGDSN) está investigando reportagens sobre uma suposta interferência da Rússia nos Anteriormente, o jornal britânico The Times informou que foram encontradas centenas de contas no Twitter, supostamente ligadas à Rússia, alimentando os protestos dos “coletes amarelos”, através da publicação de fotos de manifestantes feridos e de retweets de mensagens relacionados com os distúrbios. O Kremlin, por sua vez, sublinhou que a Rússia considera os protestos como um assunto interno da França, e classificou como calúnia as acusações de uma alegada interferência russa.


VOLTAR