Jovem que viveu em abrigo desde bebê é adotada pouco antes de fazer 18 » Rede Acontece
Últimas
19-11-2018 » Após 'drama' do cabelo | Marina Ruy Barbosa supera castigo e entra para 1º time da Globo 19-11-2018 » Não é só a Samsung | Como Apple e outras empresas imaginam o celular dobrável 19-11-2018 » Cláusula contratual | SBT mira Porchat, Mion e Bacci, mas não quer saia justa com Record 19-11-2018 » Amistoso é amanhã | Por que a seleção vai fechar 2018 em estádio de 4ª divisão inglesa? 19-11-2018 » Jogador morto no PR | Caso Daniel: mãe de gêmeo cita mentiras e represália de Brittes 19-11-2018 » Na Marginal Pinheiros | SP procura macaco hidráulico para içar viaduto que cedeu 19-11-2018 » Reta final do Brasileirão | Fla liga o 'secador' e aposta no Maracanã por sonho do título 19-11-2018 » Carlos Ghosn teria sido preso | Nissan vai demitir presidente brasileiro suspeito de fraude 19-11-2018 » Um dos líderes do CV | Extraditado do Paraguai, Marcelo Piloto vai para prisão de segurança máxima 19-11-2018 » Futura ministra da Agricultura | Tereza diz que adotou 'políticas de governo' ao conceder incentivo à JBS 19-11-2018 » Economia no novo governo | Guedes confirma Roberto Castello Branco no comando da Petrobras 19-11-2018 » País fora do Mais Médicos | Médicos deixam Brasil até o final do ano, anuncia Cuba 19-11-2018 » Milhares tentam deixar A. Central | Caravana de migrantes chega à fronteira dos EUA: 'Não nos querem' 19-11-2018 » Patrícia foi presa em São Paulo | Loba do Tinder: apuração revela falsa riqueza, ameaças e extorsão 19-11-2018 » País relaxou as leis de proteção | 'Marido cortou minhas mãos com machado': a violência doméstica russa
Publicidade
11 de julho de 2018

Jovem que viveu em abrigo desde bebê é adotada pouco antes de fazer 18

Foto: Reprodução

Após viver em abrigos por 15 anos, a adolescente Mariana Rocha foi adotada duas semanas antes de completar a maioridade e ter de deixar o orfanato onde morava, no Entorno do Distrito Federal.

A jovem contou ao G1 que não tinha muitos planos até que conheceu a cabeleireira Lucélia Rocha e o pintor Laurentino Rocha. “[A adoção] mudou tudo. Eu não tinha sonhos, era muito presa. Agora me sinto livre. Comecei a enxergar um futuro”, disse Mariana.

De acordo com a publicação, o processo de adoção foi concluído no dia 3 de julho, duas semanas antes da adolescente completar 18 anos. A irmã biológica de Mariana, Maiara, passou por isso e teve de deixar o orfanato e aprender a se virar sozinha.

A mãe decidiu pela adoção após saber da história de Maiara por meio do ex-diretor do orfanato. Ele contou que ela, hoje com 20 anos, estava morando nas ruas. A cabeleireira a procurou e acolheu e foi em busca de Mariana.

“O ex-diretor do orfanato falou que todas as crianças da época que eu fiz um trabalho lá tinham sido adotadas, menos ela e a irmã. Preocupado, ele me perguntou se eu podia ajudar e que ela precisava de uma casa. Eu falei: uma casa eu tenho”, contou Lucélia.

Mariana conta que ficou muito feliz e foi se aproximando da família aos poucos. O casal conseguiu uma autorização judicial para que a adolescente passasse o Natal e uma parte das férias com eles. Depois desse período, ela pediu para não ter de voltar para o orfanato.

“Ela pediu pra ficar conosco e foi um momento de muita emoção alguém escolher andar com a gente, não temos vida boêmia, moramos em área rural. Ela que nos escolheu”, lembrou a mãe.

Segundo Mariana, agora as expectativas mudaram. “Hoje eu quero estudar aviação e ser aeromoça igual à minha irmã [adotiva] mais velha”, disse ela.


Tags:
VOLTAR