Justiça no caso Lula agiu ‘como biruta’, diz presidente da OAB-BA » Rede Acontece
Últimas
18-11-2018 » Submarino achado após 1 ano | "Quero que tragam meu filho para mim", diz pai de tripulante 18-11-2018 » Programa fica sem cubanos | O prejuízo bilionário da saída do Mais Médicos para Cuba 18-11-2018 » Sorteio deste sábado | Mega-Sena acumula pela 7ª vez, em R$ 43 milhões 18-11-2018 » Campanha à Presidência | Haddad declara gasto 15 vezes maior que Bolsonaro 18-11-2018 » Chico Barney | Opinião: Fãs precisam amadurecer e aceitar erros de Silvio Santos 18-11-2018 » Liga das Nações | Portugal segura empate, avança de fase e elimina Itália 18-11-2018 » Custa até R$ 4.000 | Salão traz som premium também para carros de entrada 18-11-2018 » Mais Brasileirão | Atlético-PR bate Vitória, ganha 1ª fora de casa e amplia crise do rival 18-11-2018 » Mauricio Stycer | Opinião: Posto de apresentador não pode ser cargo vitalício 18-11-2018 » Brasileirão | Corinthians vence e fica mais distante da zona de rebaixamento; veja o gol 18-11-2018 » Mistura caminhão, trator e picape | Bigfoot de UOL Carros é a "maior" atração do Salão de SP; veja por quê 18-11-2018 » 611 cidades com médico só de Cuba | Famílias que dependem de cubanos temem a rotina de 'órfãos da saúde' 18-11-2018 » Criticado dentro e fora do Itamaraty | Futuro chanceler diz que "ninguém quer substituir uma ideologia por outra" 18-11-2018 » Ela tinha 18 anos | Líder do Comando Vermelho é suspeito de matar mulher em prisão no Paraguai 18-11-2018 » Emissora vai recorrer | Justiça proibe Globo de noticiar inquérito sobre assassinato de Marielle Franco 18-11-2018 » Partido do presidente eleito | Bivar retoma presidência do PSL; filhos de Bolsonaro assumem cargos 18-11-2018 » Sem jornada fixa de trabalho | 1/3 das profissões já registram contratos intermitentes
Publicidade
9 de julho de 2018

Justiça no caso Lula agiu ‘como biruta’, diz presidente da OAB-BA

Foto: Rede Acontece

O presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil, Luiz Viana Queiroz, afirmou que o debate sobre a soltura ou a manutenção da prisão de Lula mostrou que a justiça brasileira age como “biruta”.

Na avaliação dele, a decisão do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo processo da Lava Jato na primeira instância, foi uma “balbúrdia”. “O que esperamos é que o Judiciário seja justo. Ontem, na minha opinião, o TRF-4 [Tribunal Regional Federal da 4ª Região] perdeu a oportunidade de ser justiça como prudência, e se mostrou justiça como biruta, dependendo das vontades individuais. Isso é muito ruim”, considerou.

Para o advogado, a Constituição brasileira tem sido “desconstruída”. “Isso traz uma insegurança jurídica, muito ruim. Aí temos várias decisões contraditórias. Isso é oposto do que se serve o direito. Direito serve para equilíbrio e prudência na busca pelo justo”, pontuou.

Luiz Viana condenou a “politização da justiça” e a “judicialização da política”. “Os maiores filósofos do mundo têm falado muito da captura do direito pela política. Evidentemente, você tem momentos raros que, no âmbito constitucional, a diferença entre direito e política é pequena. Na maior parte dos casos a gente consegue ver a diferença entre o que é legalidade, Constituição, cumprimento do direito e as vontades políticas. Não é possível que o Judiciário se submeta à política”, ressaltou.


VOLTAR