Kátia Abreu defende desistência de Haddad e substituição por Ciro Gomes » Rede Acontece
Últimas
21-02-2019 » Audiência no Senado | Damares critica ativismo e rebate ministro do STF sobre questão de gênero 21-02-2019 » Desastre em Brumadinho (MG) | Bombeiros acham almoxarifado soterrado; há indícios de corpos 21-02-2019 » Texto entregue ao Congresso | Oposição tranca pauta na Câmara em protesto à reforma da Previdência 21-02-2019 » Marcelo Antônio, do Turismo | Ministro pede para STF suspender apuração de laranjas do PSL em MG 21-02-2019 » Tema em discussão no STF | Fachin defende criminalizar homofobia e aplicar Lei de Racismo 21-02-2019 » Crise no país vizinho | Nicolás Maduro manda fechar a fronteira da Venezuela com o Brasil 21-02-2019 » Impasse | Sem acerto, direção do Corinthians se irrita com postura de Romero 21-02-2019 » Novo smartphone | Confira sete novidades do Galaxy S10 da Samsung 21-02-2019 » Caso tríplex | Ministro do STF nega mais um pedido de liberdade a Lula 21-02-2019 » SUV 'acupêzado' | Renault Arkana é registrado no Brasil e deve sair até 2021 21-02-2019 » Impasse continua | Globo aceita exibir parceiros da Conmebol apenas na TV paga 21-02-2019 » Caso Daniel | Audiência tem risada de réu e acenos da família Brittes; advogado faz críticas 21-02-2019 » Em São Bernardo | Governo de SP diz que buscará comprador para fábrica da Ford 21-02-2019 » Antimusa do Carnaval | Lívia Andrade rejeita ser 'certinha': 'Empoderada? Minha vida me fez assim' 21-02-2019 » Mulheres em profissões 'invisíveis' | 'Se some algo, sempre suspeitam de quem faz a limpeza'; leia relatos 21-02-2019 » Buscas continuam em Brumadinho | 'Quanto mais tempo passa, mais difícil', diz bombeiro símbolo de MG
Publicidade
11 de outubro de 2018

Kátia Abreu defende desistência de Haddad e substituição por Ciro Gomes

Foto Reprodução

A candidata a vice-presidente de Ciro Gomes, senadora Kátia Abreu (PDT-TO), declarou nesta quarta-feira (10) posição de neutralidade na disputa presidencial e defendeu a desistência de Fernando Haddad, do PT.

Segundo ela, o artigo 77 da Constituição Federal estabelece que em caso de desistência de um candidato, antes da realização do segundo turno, será convocado o de maior votação no primeiro turno.

Neste cenário, Haddad seria substituído por Ciro, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, o que, na avaliação de Kátia, seria a única forma do campo de esquerda derrotar o candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

“Eu não estou falando pelo partido, mas não estranharia se por acaso ele [Haddad] desistisse, vendo que pode entregar o país para um fascismo religioso. A lei é clara: se ele renunciar, Ciro é o único capaz de vencer Bolsonaro”, disse.

A senadora elogiou o trabalho de Haddad como ministro da Educação, mas avaliou que ele não está preparado para ser candidato a Presidente após ter perdido em 2016 a reeleição para a prefeitura de São Paulo.

“Eu acho que dois anos não é tempo suficiente para ele conseguir uma performance para governar o país”, disse.

A alternativa foi citada em reunião da executiva nacional do PDT, nesta quarta-feira (10), na presença de Ciro.

A possibilidade legal foi citada pelo deputado federal eleito Túlio Gadelha (PDT-PE).

A cúpula nacional da legenda, contudo, afastou a hipótese, considerando que dificilmente o PT aceitaria abrir mão da candidatura presidencial, mesmo que tivesse a certeza do risco de uma derrota.


VOLTAR