Lava Jato devolve de uma vez mais de R$ 1 bilhão para Petrobras » Rede Acontece
Últimas
17-08-2018 » Ao vivo | Veja debate da Band entre candidatos a governador 17-08-2018 » Corrida presidencial | O que candidatos propõem a seis temas prioritários para o país 17-08-2018 » Copa Sul-Americana | Botafogo vence Nacional-PAR e avança para as oitavas de final 17-08-2018 » Pelas ruas do Rio | Mulher Melão faz ensaio nu e diz que causou acidente 17-08-2018 » Questão existencial | Em Nova York, Maisa fica 'deprê' com pergunta de fã 17-08-2018 » Felipeh Campos | Ex-Fazenda, jornalista revela luta contra o câncer 17-08-2018 » Você provaria? | Pizza de sushi já é realidade e deixa a web com fome 17-08-2018 » Veja o gol da partida | Palmeiras vence Bahia e vai à semi da Copa do Brasil 17-08-2018 » Declaração | Patrimônio de Aécio aumenta 92%; bens de Dilma caem 13% 17-08-2018 » Ação está no TSE | Rosa confirma Barroso em ação de registro de Lula 17-08-2018 » Mulher controla a própria vida | Como Aretha Franklin transformou uma música sexista em hino feminista 17-08-2018 » Disputa invade as ruas do país | Em 1º dia de campanha, candidatos pedem voto nas redes sociais 17-08-2018 » Informação falsa e sem comprovação | Projeto Comprova: UE não pediu retaliação ao Brasil por prisão de Lula 17-08-2018 » Busca por uma vaga só aumenta | Quase 23% dos desempregados brasileiros são chefes de família 17-08-2018 » Objeto pode ser uma arma? | Satélite russo com comportamento "anormal" gera preocupação nos EUA 17-08-2018 » Alta taxa de mortalidade | Câncer que matou Aretha costuma ser agressivo; conheça os sintomas 16-08-2018 » Relíquias da TV | O que Otávio Mesquita faz com terno de Silvio Santos e bota de Elke? 16-08-2018 » Aniversário de 60 anos | Madonna aposta em look "all pink" étnico para arrasar em sua festa 16-08-2018 » Custa R$ 2 mil | Zenfone 5 ganha câmera e bateria superinteligentes; veja os detalhes 16-08-2018 » Ideia da Conmebol | São Paulo pode ter finais de Libertadores e Sul-Americana
Publicidade
lab laboratorio intersorft centro medico sao gabriel clinica master
10 de agosto de 2018

Lava Jato devolve de uma vez mais de R$ 1 bilhão para Petrobras

Foto: Reprodução

A força-tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná registrou nesta quinta-feira (9) a devolução de cerca de R$ 1 bilhão à Petrobras, por meio de acordos de colaboração premiada e leniência. Este é o maior valor já ressarcido em uma investigação criminal, segundo o órgão.

Do total, cerca de R$ 260 milhões estão depositados na conta judicial da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba e devem ser transferidos para a Petrobras nos próximos dias. Cerca de R$ 775 milhões já foram depositados diretamente para a estatal.

A quantia já transferida para a empresa é fruto do acordo de colaboração do engenheiro Zwi Skornicki, celebrado com a PGR (Procuradoria-Geral da República), no valor de R$ 87 milhões, e do acordo de leniência da empresa Keppel Fels, no valor de R$ 687,5 milhões.

O montante que ainda se encontra nas contas judiciais refere-se a parcelas quitadas de 16 acordos de colaboração premiada e três acordos de leniência e da recuperação espontânea de recursos por um dos réus da operação.

O total de recursos já transferidos para a Petrobras desde o início da Lava Jato é de R$ 2,5 bilhões. Também já foram devolvidos R$ 59 milhões para a Justiça Federal de Goiás e pelo menos R$ 250 milhões para os cofres do estado do Rio de Janeiro, utilizados para o pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas.

A operação já prevê a recuperação de R$ 13,4 bilhões por meio de acordos de leniência e colaboração -cerca de um terço do rombo máximo estimado na Petrobras pela Polícia Federal.

É dado às empresas um prazo para realizar os pagamentos, por isso a diferença entre os valores devolvidos e os firmados. Além disso, uma parcela está depositada em juízo, para ainda ser repassada às vítimas.

“Muitas pessoas me disseram que jamais conseguiríamos recuperar dinheiro desviado no Brasil”, afirmou o procurador Deltan Dallagnol, na cerimônia de devolução dos recursos, em Curitiba (PR). “A solução para esse problema depende de boa vontade, da sociedade e política.”

Segundo o procurador, os valores são destinados para o caixa geral da Petrobras. A recomendação que vem sendo seguida, de acordo com ele, é de que a estatal estabeleça mecanismos de integridade.

Dallagnol aproveitou o momento para chamar a atenção para as eleições de outubro, divulgando a campanha “Unidos Contra a Corrupção”. “Cabe agora aos brasileiros estarem unidos contra a corrupção nas eleições de 2018”, disse.

O procurador alertou para a possibilidade de que o trabalho da Lava Jato resulte, politicamente, apenas em uma troca de “rostos corruptos”. Ele também ressaltou a necessidade de proteger a democracia. “Não adianta flertar com soluções autoritárias, ditatoriais.”

Maurício Valeixo, superintendente da Polícia Federal no Paraná, disse que a devolução é simbólica, como demonstração de que as instituições trabalham entrosadas no enfrentamento da corrupção. “Precisamos continuar nesse enfrentamento pois essa situação específica da Petrobras é apenas um segmento”, afirmou.

Ivan Monteiro, presidente da Petrobras, ressaltou que a estatal mudou desde o início da Lava Jato. “Agimos com tolerância zero para fraudes e corrupção. Estamos empenhados em trazer de volta o que nos foi tirado”, disse.

A Receita Federal também informou ter autuado em cerca de R$ 13 bilhões empreiteiras e operadores envolvidos na Lava Jato. O valor corresponde a impostos sonegados e multas aplicadas aos devedores atingidos pela operação.


VOLTAR