Lúcio diz que Temer será reeleito para presidir o PMDB » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 18-06-2019 » MP das aéreas | Bolsonaro sanciona 100% de capital estrangeiro e veta bagagem gratuita 18-06-2019 » Substituto de Levy | Guedes escolhe Gustavo Montezano para assumir BNDES 18-06-2019 » Confisca bens de traficantes | Ao lado do casal Moro, Bolsonaro exalta ministro ao assinar nova MP 18-06-2019 » General Rêgo Barros | Porta-voz: Governo não terá pessoal que pôs país em 'situação catastrófica' 18-06-2019 » Casal tem 55 filhos | Polícia prende mais um filho de deputada que teve o marido assassinado no RJ 18-06-2019 » Diálogos da Lava Jato | Moraes: Vazamento 'a conta-gotas' não permite avaliar mensagens de Moro 18-06-2019 » Regras vão mudar | Veja quem terá aposentadoria de R$ 3.000 antes da reforma 18-06-2019 » Caso Neymar | Justiça emite mandado de busca e apreensão para celular de Najila 18-06-2019 » Em busca do tri | Chile goleia Japão por 4 a 0 em sua estreia na Copa América 18-06-2019 » Opinião - Stycer | Ao sugerir contradição de Moro, humor da Globo faz jornalismo 18-06-2019 » Nova resolução | Governo suspende exigência de aulas para pilotar 'cinquentinha' 18-06-2019 » Por caso Neymar | Mulher de Mauro Naves comenta punição: 'Não desejo nem a inimigo' 18-06-2019 » Resumo do dia | Repercussão de demissão de Levy, morte de pastor, padres casados e mais 18-06-2019 » Comunidades terapêuticas | Governo financia entidades acusadas de maus-tratos a dependentes químicos 18-06-2019 » Copa América | Seleção se preocupa com 'surpresa' Venezuela e esconde a escalação 18-06-2019 » Suposto racismo | Mensagem está fora de contexto, diz Paulo Betti sobre processo de Milton Gonçalves 18-06-2019 » Prós e contras da versão Trailhawk | Novo Renegade custa R$ 140 mil; vale investir para jogá-lo na lama? 18-06-2019 » O pesadelo de Jan Broberg | 'Pedófilo disse que aliens matariam minha família se revelasse estupros' 18-06-2019 » De princesa Diana a dramática coleção | A estilista por trás do vestido de noiva mais famoso da história 17-06-2019 » Com dívidas de R$ 98,5 bi | Odebrecht entra com maior pedido de recuperação judicial da história do país
Publicidade
26 de janeiro de 2016

Lúcio diz que Temer será reeleito para presidir o PMDB

FOTO CONQUISTA ACONTECE

FOTO CONQUISTA ACONTECE

O deputado federal Lúcio Vieira Lima minimizou ontem a disputa entre o vice-presidente da República e presidente do PMDB, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros. Os dois caciques peemedebistas disputam o comando do partido. “São discordâncias momentâneas. Renan não vai adiante com a candidatura dele, e Michel será conduzido mais uma vez ao PMDB”, apontou o parlamentar, em entrevista a uma rádio local. Renan é visto pelo núcleo político da presidente Dilma Rousseff (PT) como o principal responsável por obrigar Temer a recuar em seu projeto de poder.Aliados da presidente consideram que se não fosse a decisão de Renan de confrontar Temer e mostrar que é capaz de vencê-lo na briga pelo controle do PMDB, o vice teria insistido na tese do impeachment, mesmo com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de retardar o processo. A convenção que escolherá o novo presidente do PMDB está marcada para março. Até lá, os dois grupos medirão forças em “prévias” como a escolha do líder na Câmara.Temer é candidato à reeleição na presidência do PMDB. Apesar das ameaças de Renan, a estimativa feita pelo grupo ligado ao peemedebista é que ele conte com menos de 100 votos, em um total de 660. Temer ainda aposta na pacificação, porém, para isso acontecer, uma lista de exigências foi entregue, sobretudo por senadores peemedebistas.O senador Romero Jucá (RR) deve ser designado para a primeira vice-presidência do partido. Os pedidos a Temer incluem, ainda, o apoio à eleição de Eunício Oliveira (CE) para a presidência do Senado em 2017, quando Renan, após dois mandatos, deixará o posto e ficará impedido de se reeleger. Renan, então, pelo acordo, se tornaria o líder da bancada do PMDB no Senado. Como Valdir Raupp é o atual primeiro vice-presidente e não foi contemplado na cúpula do comando do partido, a ele seria destinada a presidência da Fundação Ulysses Guimarães, hoje sob o comando de Moreira Franco. O impasse, que só deve ser decidido às vésperas da convenção do partido, é se Temer renunciaria ao cargo, como quer o grupo de Renan, ou se apenas se licenciaria, deixando Jucá no comando da sigla interinamente, como quer o próprio Temer.


VOLTAR
26 de janeiro de 2016

Lúcio diz que Temer será reeleito para presidir o PMDB

Foto Brumado Acontece

Foto Brumado Acontece

O deputado federal Lúcio Vieira Lima minimizou ontem a disputa entre o vice-presidente da República e presidente do PMDB, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros. Os dois caciques peemedebistas disputam o comando do partido. “São discordâncias momentâneas. Renan não vai adiante com a candidatura dele, e Michel será conduzido mais uma vez ao PMDB”, apontou o parlamentar, em entrevista a uma rádio local. Renan é visto pelo núcleo político da presidente Dilma Rousseff (PT) como o principal responsável por obrigar Temer a recuar em seu projeto de poder.Aliados da presidente consideram que se não fosse a decisão de Renan de confrontar Temer e mostrar que é capaz de vencê-lo na briga pelo controle do PMDB, o vice teria insistido na tese do impeachment, mesmo com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de retardar o processo. A convenção que escolherá o novo presidente do PMDB está marcada para março. Até lá, os dois grupos medirão forças em “prévias” como a escolha do líder na Câmara. Temer é candidato à reeleição na presidência do PMDB. Apesar das ameaças de Renan, a estimativa feita pelo grupo ligado ao peemedebista é que ele conte com menos de 100 votos, em um total de 660. Temer ainda aposta na pacificação, porém, para isso acontecer, uma lista de exigências foi entregue, sobretudo por senadores peemedebistas.O senador Romero Jucá (RR) deve ser designado para a primeira vice-presidência do partido. Os pedidos a Temer incluem, ainda, o apoio à eleição de Eunício Oliveira (CE) para a presidência do Senado em 2017, quando Renan, após dois mandatos, deixará o posto e ficará impedido de se reeleger. Renan, então, pelo acordo, se tornaria o líder da bancada do PMDB no Senado. Como Valdir Raupp é o atual primeiro vice-presidente e não foi contemplado na cúpula do comando do partido, a ele seria destinada a presidência da Fundação Ulysses Guimarães, hoje sob o comando de Moreira Franco. O impasse, que só deve ser decidido às vésperas da convenção do partido, é se Temer renunciaria ao cargo, como quer o grupo de Renan, ou se apenas se licenciaria, deixando Jucá no comando da sigla interinamente, como quer o próprio Temer.


VOLTAR