Mais de 10 mil casos de feminicídio não foram julgados em 2017 no Brasil » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 27-01-2020 » Blindada para dar entrevistas | Perto da Globo, Larissa Manoela evita perguntas em evento da Netflix 27-01-2020 » Tradição na cidade | Lexa fecha o pré-Carnaval do bloco Agrada Gregos, em São Paulo 27-01-2020 » Infância em risco | Bebês crescem entre máquinas e se ferem em oficinas de roupa pelo Brasil 27-01-2020 » Crime no Paraná | Jovem é morta e suspeito vai ao velório: 'Audacioso', diz mãe da vítima 27-01-2020 » Ao menos 44 morreram | Saiba quem são as vítimas das chuvas em Minas Gerais 27-01-2020 » TokuTour ao Japão | Cantor brasileiro lança excursão com ator de Jaspion 27-01-2020 » Eleições de 2022 | Josias: Bolsonaro e Lula veem Moro como presidenciável 27-01-2020 » Pinto Martins | Aeroporto de Fortaleza tem parte do teto arrancada por vento 27-01-2020 » Equipe pré-olímpica | Assista: raio cai perto de campo da seleção e cancela treino 27-01-2020 » 'Meia-humanoide' | Robô 'mulher' e tuiteira: quem é a nova astronauta da Índia 27-01-2020 » Interior de SP | Avó passa mal e morre ao receber a notícia da morte do neto 27-01-2020 » Vagas 'olímpicas' | Alunos contam como entraram na USP sem precisar fazer vestibular 27-01-2020 » Benefício social | INSS começa a pagar hoje aposentadoria com ajuste para quem ganha o mínimo 27-01-2020 » Morte do astro do basquete | Acidente com Kobe Bryant pode ter sido um voo imprudente contra o terreno 27-01-2020 » Queda de helicóptero | Kobe competia com jogadores da NBA desde os 16 anos e era fanático por futebol 27-01-2020 » Premiação nos EUA | Vencedora de todas as seis indicações, Billie Eilish se consagra no Grammy 2020 27-01-2020 » Escalada de ódio | Ameaça, intolerância e apologia nazista: judeus relatam temor no país 27-01-2020 » Bolsonaro viajou ao país | Brasil alinha dois acordos de defesa com a Índia, diz secretário 27-01-2020 » Mortes chegam a 80 | Coronavírus: ritmo de infecções é alarmante, dizem autoridades chinesas 27-01-2020 » Campeonato Carioca | 'Fazer cinco não é normal', diz Odair após goleada
Publicidade
25 de junho de 2018

Mais de 10 mil casos de feminicídio não foram julgados em 2017 no Brasil

Foto: Reprodução

Cerca de 10,7 mil processos de feminicídio não foram jugados pela Justiça no ano passado, de acordo com o estudo “O Poder Judiciário na Aplicação da Lei Maria da Penha – 2018”, elaborado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do Conselho Nacional de Justiça, divulgado na última semana. Os dados mostraram que a Justiça emitiu quse 5 mil sentenças relacionadas a assassinatos de mulheres em 2017, mas deixou impune mais que o dobro de crimes. Segundo o relatório, “O volume de processos é maior que a capacidade da Justiça de julgar responsáveis pelos crimes. O ano de 2017 terminou com 10,7 mil processos de feminicídio sem solução da Justiça”, destaca o levantamento.

Apesar disso, em todo o país, a conclusão de processos em 2017 foi superior ao ano de 2016. A diferença foi de 4.829 sentenças emitidas para 1.942. Estados como Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Paraíba, Roraima e Sergipe solucionaram menos do que cinco casos de feminicídio cada um em 2016. Já na Bahia e no Piauí não foi solucionada nenhuma queixa.
A metade dos casos pendentes na justiça em 2017 foram proferidos pelo Tribunal de justiça do Paraná. Por coincidência, o estado é também o que mais emitiu sentenças relacionadas a casos de feminicídio de 2017, ao todo 2.872. Somente em 2015, a Lei 13.104 passou a normatizar o feminicídio como o crime que aborda o assassinato de uma mulher e cuja motivação envolve o fato de a vítima ser do sexo feminino. O Atlas da Violência, divulgado na semana passada, mostrou que os casos de feminicídio aumentaram 15,3% em uma década no Brasil , passando de 4.030 ocorrências em 2006 para 4.645 em 2016.

O Conselho Nacional de Justiça adverte que o número baixo de casos de feminicídio registrados em 2016 indica uma subestimação das ocorrências. Isso porque a imprecisão dos dados é decorrente da dificuldade que muitos tribunais enfrentam para registrar corretamente o crime.


VOLTAR