Mais de 600 armas são destruídas em operação do Exército na Bahia » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 18-08-2019 » Assista aos gols | Bruno Henrique brilha, Diego Alves pega pênaltis, e Fla goleia Vasco por 4 a 1 18-08-2019 » 1 a 1 no Brasileirão | Grêmio empata no fim, e Palmeiras perde vice-liderança; veja gols da partida 18-08-2019 » Texto aprovado na Câmara | Bolsonaro adianta que projeto de lei de abuso de autoridade 'vai ter veto' 18-08-2019 » Argentina | Macri troca ministro da Economia para garantir pacote anticrise 18-08-2019 » Bolsonaro trocou comando | Após interferência, deputados articulam PEC que dá autonomia à PF 18-08-2019 » Em bate-boca com Freixo | Carlos Bolsonaro publica lista de transações suspeitas que inclui irmão 18-08-2019 » Com cargo ameaçado | Delegado da Receita Federal relata interferência de 'forças externas' 18-08-2019 » 2 a 0; veja gols | Apostas de Carille marcam e Corinthians vence Botafogo 18-08-2019 » Mais do Brasileirão | Athletico vence Atlético-MG por 1 a 0 em jogo com apagão; veja gol 18-08-2019 » Tinha 96 anos | Morre o ex-ministro Roberto Gusmão com insuficiência respiratória 18-08-2019 » 'Só quero trabalhar' | Após decisão judicial, Claudia espera um convite da Globo 18-08-2019 » Perdeu para americano | Raphael Assunção é anulado e se distancia de cinturão do UFC 18-08-2019 » Líder da marca | Tudo sobre Kicks, a grande aposta da Nissan no Brasil 18-08-2019 » Para Embaixada dos EUA | Indicação de Eduardo configura nepotismo, diz consultoria do Senado 18-08-2019 » 'Acabei com a masmorra' | Ex-PM condenado por matar mulher dirigiu prisão e agora dá palestra 18-08-2019 » Reportagem mais bizarra que já fiz | De drag queen, João Kléber foi assediado em programa ao vivo 18-08-2019 » Impacto nos mercados | Como turbulência eleitoral afetou os argentinos e 'aproximou' rivais 17-08-2019 » Julianna Sofia | O fantasma do 'shutdown' ronda sempre em agosto 17-08-2019 » Júlio Gomes | Barcelona sem Messi, Barcelona sem nada 17-08-2019 » Josias de Souza | Lei do Abuso se mistura ao cargo na embaixada
Publicidade
20 de dezembro de 2017

Mais de 600 armas são destruídas em operação do Exército na Bahia

Brumado Acontece

Brumado Acontece

Pelos menos 670 armamentos, sendo 528 da Bahia, e 142 de Sergipe, serão destruídos em operação do Exército, nesta terça-feira (19). A Operação Vulcão, que foi iniciada às 8h, acontece na 6ª Região Militar, em Alagoinhas, Nordeste do estado. As armas pertenciam à Justiça dos dois estados, e, conforme o Estatuto do Desarmamento, após o fim dos processos judiciais, foram liberadas para serem inutilizadas. A Seção de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC) é responsável pelo recebimento e a pré-destruição das armas e munições recolhidas. A operação é uma primeira medida que surgiu após a assinatura do acordo de cooperação técnica firmado entre o Exército e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em novembro. Para o Exército, o acordo consiste em intensificar o recebimento de armas de fogo que já não são mais úteis aos processos dos Tribunais de Justiça, e que não tenham sido destinadas à doação para os órgãos de segurança pública ou para as Forças Armadas. O objetivo, ainda segundo o Exército, é destruir os artefatos para impedir que retornem ao crime organizado ou para pessoas sem autorização. Após o recebimento das armas, é feito o procedimento de pré-destruição em prensa hidráulica. O processo total acontece a partir do acúmulo das armas, sob a supervisão e a fiscalização dos integrantes do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados (SisFPC) da 6ª Região Militar. Em seguida, as armas pré-destruídas são lançadas à fornalha de cobre de alta temperatura.


VOLTAR