Mensagens explicam como Geddel Vieira Lima atuou para a OAS » Rede Acontece
Últimas
23-10-2018 » Não quer gastar o 3G? | Veja como economizar dados móveis ao ver vídeos no YouTube 23-10-2018 » Equipe ficou exausta | Cena sem cortes de Demolidor precisou de 12 horas e sete takes 23-10-2018 » Design sedutor | Renault Mégane RS é o hot hatch que todos sonham no Brasil 23-10-2018 » Mutações | Se genoma é o mesmo, por que resultado de teste genético muda? 23-10-2018 » Meia do Palmeiras | Neymar pai tentou levar L. Lima ao Barça, mas saída de filho impediu 23-10-2018 » Presidenciável do PSL | Bolsonaro: 'Somos a garantia da liberdade e da democracia' 23-10-2018 » Candidato do PT | Falas radicais do clã Bolsonaro dão tração a articulação pró-Haddad 23-10-2018 » 'Não tenho alternativa' | Torturado por Ustra, vereador do PV rejeita PT e defende voto nulo 23-10-2018 » Fim da campanha | Bolsonaro desiste de ir, e Globo cancela debate de 6ª 23-10-2018 » Falta 1 mês para liquidação | Confira seis dicas dos especialistas para se dar bem na Black Friday 23-10-2018 » Entrevista com Monica de Carvalho | Diretora do Google é quem faz surgir produto que você pesquisou antes 23-10-2018 » Bolsonaro falou em 'banir vermelhos' | Estudiosos de genocídios fazem alerta a discurso de 'eliminar adversário' 23-10-2018 » Disputa governo do Rio | Há um mito de que juiz não pode ser político, diz Wilson Witzel 23-10-2018 » Hoje, às 18h10 | UOL, Folha e SBT promovem debates em São Paulo e Rio 23-10-2018 » Juiz de primeira instância | Sinalização de que Bolsonaro pode indicar Moro ao STF desagrada cortes 23-10-2018 » Forças no Congresso | Apoio a Maia para presidir a Câmara ganha força no PSL 23-10-2018 » O que prometem os candidatos | Veja quais são as propostas de Bolsonaro e Haddad para a economia
Publicidade
20 de janeiro de 2016

Mensagens explicam como Geddel Vieira Lima atuou para a OAS

Foto: Urandi Acontece

Foto: Urandi Acontece

Nas mensagens existem menções a 29 políticos. Geddel é presidente do PMDB na Bahia e um dos defensores do afastamento de Dilma Rousseff. O ex-vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa e ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) atuou no banco, na Secretaria da Aviação Civil da Presidência e, ainda, junto à prefeitura de Salvador com o objetivo de atender a diferentes interesses da construtora OAS. De acordo com reportagem do jornal O Globo, ele pediu recursos à empreiteira para financiar campanhas de aliados políticos no interior da Bahia e, também, para sua própria candidatura ao Senado em 2014. A reportagem apurou que Geddel também foi em busca de um emprego na OAS, conversando com um diretor da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Em mensagens com Léo Pinheiro, então presidente da OAS, Geddel escreveu coisas como “a solução nos contempla” (a respeito do aumento das chances da OAS de participar de concessões de aeroportos). A relação de Geddel com Pinheiro é descrita em detalhes em um relatório da Polícia Federal.Conforme apuração de O Globo, o documento da PF explica que as mensagens de celular foram descobertas em dois celulares do empreiteiro apreendidos num mandado de busca. Nas mensagens existem menções a 29 políticos. Geddel é presidente do PMDB na Bahia e um dos defensores do afastamento de Dilma Rousseff. No relatório, a PF afirma: “Geddel aparece em algumas oportunidades solicitando valores para Léo Pinheiro, em especial relacionado ao termo ‘eleição’ e outros apoios. Já Léo Pinheiro demonstra ver em Geddel um agente político que pode ajudar na relação da OAS com órgãos e bancos (Caixa, por exemplo)”.


Tags:
VOLTAR