Milton Nascimento abre oficialmente o Festival da Virada » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 22-07-2019 » Silvio Santos | Neymar participa de atração no SBT e diz que não beijou Anitta 22-07-2019 » Na GloboNews | José Roberto Burnier pede licença para se tratar de um câncer 22-07-2019 » Alto nº de homicídios | Por que a América Latina é a região mais violenta do mundo 22-07-2019 » Foi identificada | Grêmio oferece apoio a torcedora vítima de agressão no Gre-Nal 22-07-2019 » Comparou a Moro | Deputada Joice Hasselmann diz que teve o celular clonado 22-07-2019 » Do meio de campo; veja | Emocionado, Juninho diz que bola bateu na canela em gol contra 22-07-2019 » Bolsonaro questionou órgão | 'Posso até ser demitido, mas não se pode atacar o Inpe', afirma diretor 22-07-2019 » 'Filme de terror' | Mattos e funcionários do Palmeiras relatam drama em voo para Argentina 22-07-2019 » 40% do FGTS | Para deputados, trabalhador precisa ser compensado se multa for reduzida 22-07-2019 » Corinthians 1 x 1 Flamengo | Carille vê Corinthians 'dentro da normalidade', mas cobra melhor pontaria 22-07-2019 » Antônio Prata | Uma mesma palavra e tantos significados 22-07-2019 » Reinaldo Azevedo | Por qual crime Bolsonaro será deposto? 22-07-2019 » Benja | A minha luta continua: o futebol vai 'ACAVAR'! 22-07-2019 » Samuel Pêssoa | Velha esquerda no país morrerá de morte morrida 22-07-2019 » Tostão | No futebol e na vida, interpretação não é fato 22-07-2019 » Diogo Schelp | Por que 'guerra' em Hong Kong continua? 22-07-2019 » Ruy Castro | Heroica e infeliz, MEC-AM tem seus dias contados 22-07-2019 » Perrone | Hostilidade de palmeirenses não é normal 22-07-2019 » PVC | No Brasil, os times ricos também choram 22-07-2019 » Drauzio Varella | Fatalismo deve ser substituído por práticas saudáveis
Publicidade
29 de dezembro de 2018

Milton Nascimento abre oficialmente o Festival da Virada

Foto Reprodução

Ecoando voz e coração durante cinco décadas percorrendo as estradas do Brasil, Milton Nascimento segue à risca a máxima de que todo artista tem de ir aonde o povo está. O compositor mineiro já subiu ao palco na primeira noite do Festival Virada Salvador, que acontece até terça-feira (01), na Arena Daniela Mercury, em frente ao mar da Boca do Rio. Criador de sucessos que atravessaram gerações, como “Coração de estudante”, “Nos bares da vida”, “Travessia”, “Para Lennon e McCartney” e “Maria, Maria”, Milton traz para o Réveillon da capital baiana o encerramento da turnê “Semente da Terra”, que percorreu os palcos brasileiros nos últimos dois anos – estando, inclusive, duas vezes em Salvador. O carioca criado no sul de Minas Gerais estava longe dos palcos desde fevereiro de 2016. “Essa apresentação em Salvador, neste festival, quase no fim de ano, é um acontecimento especial, pois é o encerramento da turnê, e isso por si só é uma coisa que tá mexendo muito com a gente. A emoção é muito grande. Ainda mais que isso vai acontecer exatamente em uma das cidades que mais me emocionou nesses dois anos na estrada. Estivemos duas vezes em Salvador, e vivemos coisas inesquecíveis nas duas ocasiões. Então, pode esperar, que esse nosso show no festival vai ser só coração”, afirmou Milton. Questionado sobre a emoção de se apresentar para um público tão grande e heterogêneo, Milton disse que é um elemento emocional a mais no espetáculo. “Não imaginava um público desse tamanho. Fazer esse show para um público de meio milhão de pessoas em Salvador vai ser uma coisa muito forte. Meus concertos preferidos para cantar são aqueles em que a entrada é livre, gosto de ver o povo todo na praça. Isso sim me deixa muito feliz”, destaca.


VOLTAR