Ministério da Saúde decide prorrogar campanha de vacinação » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 25-08-2019 » 'Novela' continua | Neymar não manifesta desejo de ir ao Barça e entrega futuro ao PSG 25-08-2019 » Aceno ao Senado | Jair Bolsonaro reconduz apadrinhado do PP à superintendência do Cade 25-08-2019 » Convenção da Disney nos EUA | Conheça o Cavaleiro Negro, herói de Os Eternos que Kit Harington interpretará 25-08-2019 » Autor de novelas | Walcyr Carrasco afirma que sofre tentativa de golpe: 'Chamem polícia' 25-08-2019 » El Camino vem aí | Filme de Breaking Bad ganha nome e data de estreia; veja teaser 25-08-2019 » Mais um caso | Professor de dança é vítima de bala perdida em ação policial no Rio 25-08-2019 » Loteria | Mega acumula e pode pagar R$ 42 milhões; veja números sorteados 25-08-2019 » Arsenal perdeu jogo | David Luiz sofre com Salah em tarde para esquecer na Inglaterra 25-08-2019 » Homem se apresentou | FBI retira egípcio residente no Brasil de lista de procurados 25-08-2019 » Campeonato Brasileiro | Grêmio bate Athletico na Arena; veja gols 25-08-2019 » Turnê de Sandy e Jr. | 'Deixe a nossa Amazônia em paz', pede Junior durante show em SP 25-08-2019 » Ação movida pela petista | Bolsonaro diz a Dilma que foi 'genérico' sobre 'mãos manchadas de sangue' 25-08-2019 » Mais sobre as queimadas | Aviões da FAB começam a ser usados contra fogo na Amazônia 25-08-2019 » Encontro na França | Amazônia e tensões comerciais dominam início da cúpula do G7 24-08-2019 » Incêndios na Amazônia | Espanha, Reino Unido e Alemanha são contra bloquear acordo UE-Mercosul 24-08-2019 » Fogo na Amazônia pressiona governo | Do 'dia que virou noite' ao G7: como incêndios atraíram olhos do mundo 24-08-2019 » 2 semanas no WhatsApp | Grupos de extrema direita negam o Holocausto e louvam Hitler; veja 24-08-2019 » 8 kg de ração diariamente | Gateira desafia mães e alimenta 150 bichos em parque de São Paulo 24-08-2019 » Jean Wyllys | O silêncio eloquente de Roberto Carlos 24-08-2019 » Luís Curro | Neymar não está em posição de exigir
Publicidade
28 de maio de 2019

Ministério da Saúde decide prorrogar campanha de vacinação

Foto: Wilson Dias

O Ministério da Saúde anunciou na última segunda-feira (27) que a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe será prorrogada. Inicialmente, ação estava prevista para chegar ao fim no próximo dia 31. Comunicado foi feito pelo chefe da pasta, ministro Luiz Henrique Mandetta, que não detalhou por quanto tempo mais a campanha ficará ativa. “Sempre prorroga [a campanha]. A gente prorroga porque não tem porque não prorrogar. A gente coloca uma meta no tempo para ver se as pessoas se conscientizam, se as secretarias [estaduais de Saúde] se conscientizam. Eu vou premiar as que fizeram o dever de casa. Essas sim. E vamos ajudar, vamos ver o que que se pode ajudar naquelas que não conseguiram”, disse após participar de um evento em Sorocaba (SP) na tarde desta segunda-feira. A meta do Ministério da Saúde era vacinar 90% do público-alvo, composto por 59,4 milhões de pessoas, até o dia 31. No entanto, até esta segunda-feira, 42,5 milhões de pessoas haviam sido vacinadas. O número corresponde a 71,6% do público-alvo. “Estados que tradicionalmente vacinam bem, a frente fria demorou muito para entrar. Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que sempre foi um estado de excelentes campanhas, esse ano atrasou”, disse Mandetta. Segundo ministro, a maioria dos estados deverá atingir com a vacinação, até o final da semana, 85% do público-alvo. Os estados com maior cobertura até o momento são: Amazonas (93,6%), Amapá (85,5%), Espírito Santo (75,3%), Alagoas (73,4%), Rondônia (72,6%) e Pernambuco (72,2%). Já os estados com menor cobertura são: Rio de Janeiro (45,8%) Acre (49,7%), São Paulo (57,0%), Roraima (57,4%) e Pará (59,2%). O ministro lamentou que estados como o Rio de Janeiro, que têm problemas relacionados a disponibilização de Centros de Terapia Intensiva (CTI), estejam com a cobertura vacinal menor. “O que que ele [o estado do Rio] está plantando daqui a 60 dias? Muitas pessoas, provavelmente com pneumonia, muitas pessoas precisando de respirador para ter uma chance para viver, e um colapso do sistema de CTI”, disse. Entre a população prioritária, os funcionários do sistema prisional foram os que mais se vacinaram, com 101,6 mil doses recebidas, o que representa 89,7% deste público, seguido pelas puérperas (88,6%), indígenas (82,0%), idosos (80,6%) e professores (78,1%). Os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (30%), população privada de liberdade (47,2%), pessoas com comorbidades (63,4%), trabalhadores de saúde (69,9%), gestantes (68,8%) e crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (67,6%).


VOLTAR