Moro: governo está atento a projetos que cerceiem atividade policial » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 18-02-2020 » Professor filmava alunas, diz polícia | Preso gravava genitálias de meninas de 10 anos em colégio de elite de SP 18-02-2020 » Falou sobre crenças | 'Deus é uma invenção do homem', declara Gilberto Gil 18-02-2020 » Mauricio Stycer | Em busca de 'equilíbrio na internet', Mion enfrenta Google 18-02-2020 » Acusa de ameaças | Namorada do goleiro Jean processa ex do atleta por R$ 500 mil 18-02-2020 » Lamborghini alagada | Conserto será mais caro que o de batida de Rubinho 18-02-2020 » Na Bahia | Lorena Improta sairá disfarçada em bloco do ex, Leo Santana 18-02-2020 » Outras prioridades | Miss Bumbum diz por que nunca vai desfilar em escola de samba 18-02-2020 » Educação | MEC vai gastar R$ 20 mi para avaliar fluência de leitura de aluno de 2º ano 18-02-2020 » Filha e namorada estão presas | Acusados de matar família no ABC eram vizinhos; roubo era objetivo inicial 18-02-2020 » Preço do frete | Líder da greve de 2018 pede que caminhoneiros não trabalhem nesta 4ª 18-02-2020 » Veja cena exclusiva | Regina Casé mostra jeitinho brasileiro em "Três Verões" 18-02-2020 » Privacidade | Ex-executivo da Amazon diz que desliga Alexa para conversar 18-02-2020 » B3, IPO, HB e mais | Conheça as siglas do mercado para perder o medo e poder investir 18-02-2020 » Veja finalistas | Série Primeiro Cartel da Capital vence o Grande Prêmio UOL 18-02-2020 » Dono é taxista | Etios 'imortal' roda mais de 1 milhão de km e até trava o odômetro 18-02-2020 » Caso ocorreu em 2013 | Globo é condenada a indenizar vítima de pegadinha no Caldeirão 18-02-2020 » No Cidade Alerta | Luiz Bacci revela ao vivo a uma mãe que a filha foi assassinada 18-02-2020 » Acordo está próximo | Como Felipe Neto e Adnet ajudarão Bota a trazer Yaya Touré 18-02-2020 » Câmbio | Dólar emenda 2ª alta e fecha a R$ 4,358, um novo recorde nominal 18-02-2020 » Campeonato português | Polícia identifica torcedores racistas que ofenderam Marega
Publicidade
20 de agosto de 2019

Moro: governo está atento a projetos que cerceiem atividade policial

Foto Agence France-Press

O ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro disse na última segunda-feira (19) que o governo federal está atento a projetos do Congresso Nacional que possam cercear a atividade policial. A declaração foi dada em evento na sede do Comando da Polícia Militar em Bauru (SP), no interior paulista. O ministro também recebeu na noite o título honoris causa da Universidade de Marília (Unimar), em Marília (SP). “Estamos atentos a óbices que eventualmente sejam colocados no trabalho da atividade policial, nós vimos recentemente o projeto de abuso de autoridade, nós respeitamos o Congresso, mas estamos sensíveis. No próprio Congresso, boa parte dos parlamentares revelou sensibilidade em relação a alguns temas que podem, ainda que com boas intenções, cercear o trabalho da atividade policial. O governo federal está atento nisso”, disse o ministro. Moro lembrou do Projeto Anticrime, que apresentou ao Congresso enquanto ministro. “Apresentamos respeitosamente ao Congresso o projeto anticrime. O capitão Augusto é o relator do projeto. Estamos lá buscando com o apoio dele e de outros parlamentares o convencimento do parlamento da importância da aprovação desse projeto, que nós acreditamos que levaria aí a uma redução ainda maior dessa criminalidade”, disse. O ministro avaliou que o projeto “traz instrumentos importantes não só para coibir a criminalidade mas para aumentar os mecanismos de investigação à disposição da polícia, do Judiciário e do Ministério Público”. No início deste mês, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia declarou em evento na capital paulista que há algumas discordâncias em relação ao pacote anticrime. Maia explicou que em alguns temas do projeto, a maioria dos parlamentares entende que há dificuldade para se avançar. “Falei para o presidente que a gente precisava de um projeto mais forte na área de Segurança Pública, com uma reforma geral do sistema prisional, algo nessa linha acho que é uma resposta mais forte à sociedade. Acho que o projeto do Moro tem coisas boas, mas é um projeto que vai pinçando temas de várias áreas, inclusive mistura a parte de colarinho branco com crime organizado”, disse Maia na ocasião. Segundo Moro, a visita ao interior paulista se deu para conhecer experiências locais de videomonitoramento em segurança pública. “Viemos conhecer a região, vivemos em uma federação, sabemos que existem experiências muito interessantes em matéria de segurança pública no país inteiro e uma das funções do Ministério da Justiça e Segurança Pública é conhecer essas experiências e aquelas que forem positivas nós buscarmos replicar”, disse. “É importante também investir em tecnologia, a tecnologia facilita o trabalho do policial, permite maior foco, permite o atendimento mais rápido àqueles que são vítimas de crime, que acabam sendo, vamos dizer assim, um crime filmado por videomonitoramento, ou que pode permitir a captura de criminosos foragidos, a identificação de veículos furtados, roubados, de uma forma mais dinâmica. Então nós temos que alinhar essas duas estratégias: policiais treinados, mas também tecnologia e a ideia foi vir aqui para Bauru e Marília para conhecer essa experiência”, acrescento


VOLTAR