MPF denuncia cinco por invasão de área federal para construção de aeródromo privado em Vitória da Conquista  » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 11-07-2020 » Revelação | Eliza descobre quem é seu verdadeiro pai em 'Totalmente Demais' 11-07-2020 » Sucesso de 2018 | 'Bird Box' ganhará continuação na Netflix, diz autor do filme 11-07-2020 » Autora de 'Harry Potter' | JK Rowling cria fábula violenta de autoritarismo medo em novo livro 11-07-2020 » Entrevista com sociólogo | Bitcoin é um filho rebelde do neoliberalismo, diz pesquisador marxista 11-07-2020 » veja como apostar | Mega-Sena sorteia prêmio estimado em R$ 40 milhões hoje 11-07-2020 » Ator de 'Fina Estampa' | Marco Pigossi se 'exila' nos EUA e afirma: 'Decidi não retornar' 11-07-2020 » Futebol na TV | SBT exibe final do Carioca na quarta; jogo de domingo segue só na FluTV 11-07-2020 » Começa hoje | UFC 251 abre a 'Ilha da Luta' com José Aldo sendo azarão em luta pelo título 11-07-2020 » Rio de Janeiro | Promotores acham fortuna em casa de ex-secretário de Saúde preso 11-07-2020 » 2ª etapa da temporada | Hamilton consegue a pole no GP da Estíria em treino marcado por tempestade 11-07-2020 » Pandemia pelo Brasil | Michelle Bolsonaro diz que testes de covid-19 dela e da filha deram negativo 11-07-2020 » Publicidade da presidência | TCU proíbe que governo anuncie em site que promove atividade ilegal 11-07-2020 » Paciente com H1N2 | Fiocruz detecta no Paraná novo vírus respiratório com potencial pandêmico 11-07-2020 » Campeonato Carioca | Nino sofre entorse no joelho e desfalca o Flu no primeiro jogo da final 11-07-2020 » Futebol | Juve, Barça, City e Chelsea; os jogos de sábado e onde assistir 11-07-2020 » 'Na Laje' | 'Reality vai pôr jovens de classe média alta na favela' 11-07-2020 » Strippers e pole dance em 'P-Valley' | Série seduz com liberdade sexual e shows incendiários 11-07-2020 » Relator da ONU ataca Bolsonaro | Para o órgão, presidente promove desinformação e agride a democracia 11-07-2020 » Entrevista | Paulo Betti vê tendência em fim de contratos na Globo 11-07-2020 » Ouça o podcast | Baixo Clero: Bolsonaro faz propaganda da cloroquina para desviar atenção
Publicidade
15 de agosto de 2019

MPF denuncia cinco por invasão de área federal para construção de aeródromo privado em Vitória da Conquista 

Foto Rede Acontece

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, em 5 de agosto, cinco homens pelos crimes de invasão de terreno público e de desmatamento de área de Mata Atlântica, considerada área de preservação permanente, em Vitória da Conquista (BA). O aeródromo particular Fly Club Ninho das Águias foi construído no terreno que integra o Projeto de Assentamento Amaralina (PA Amaralina) e é destinada ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA). De acordo com a denúncia, os crimes foram descobertos em 2014, quando agentes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) deram início à titulação dos beneficiários do projeto e encontraram uma pista de pouso e decolagem medindo aproximadamente 1.200 metros. A apuração dos fatos (Inquérito Policial n° 0173/2015) culminou na deflagração da Operação Overbooking, realizada em conjunto pelo MPF, Polícia Federal (PF) e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em outubro de 2016, quando foram cumpridos mandados de busca e apreensão no aeródromo e em quatro residências. Terreno da União – O PA Amaralina foi instituído em 1987 e aos beneficiários do projeto foi concedida a posse de lotes individuais sob a condição de que em dez anos eles, de fato, ocupassem e se tornassem proprietários dos imóveis. Durante esse prazo, o beneficiário é mero posseiro e não pode vender ou alugar o terreno, pois a União continua como proprietária – conforme a Lei da Reforma Agrária (Lei nº 8.629/1993). Os lotes utilizados na construção do aeródromo, de nº 125 e 126, encontrava-se em posse de assentado que já é réu em ação possessória movida pelo Incra. (nº 1997.33.00.006963-5). Desmatamento de Mata Atlântica – Em 2013, o posseiro vendeu ilegalmente seus lotes para os donos do aeródromo, que invadiram e devastaram o terreno de 15 hectares que, além de integrar o PNRA, está inserido no bioma da Mata Atlântica. Na área foi construído o aeródromo Ninho das Águias, com pista de pouso e decolagem e quatro hangares. Segundo as investigações, os denunciados, que também eram administradores do local, investiram mais de R$1,5mi no empreendimento. Ao dar entrada na inscrição do aeródromo junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os denunciados se intitularam como legítimos proprietários da área e declararam inexistir “impedimento de ordem patrimonial para a operação do aeródromo”. Com os denunciados ainda foram apreendidas: notificação preliminar emitida pela Prefeitura de Vitória da Conquista sobre a falta de licença para implantação e construção de quatro galpões e advertência e auto de infração lavrado pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) por falta de licença ambiental. Pedidos – O MPF requer a condenação dos cinco denunciados pelo crime de destruir ou danificar vegetação primária ou secundária, em estágio avançado ou médio de regeneração, do Bioma Mata Atlântica, ou utilizá-la com infringência das normas de proteção (Lei de Crimes Ambientais – Lei n° 9.605/1998). Requer, ainda, a condenação dos proprietários do aeródromo pelo crime de invadir terras da União, dos Estados e dos Município (Lei Agrária – Lei n° 4.947/1966) com intenção de ocupá-las, e a repararem o dano ambiental no valor de R$ 803.934,15, conforme avaliação pericial elaborada pela PF. Como garantia para pagar o dano ambiental pelo desmatamento de 15 hectares de Mata Atlântica, o MPF requer a penhora de cinco aeronaves, cinco imóveis e um veleiro. Requer, ainda, a expedição de mandado de reintegração de posse em favor do Incra a ser cumprido pela Polícia Rodoviária Federal e a destruição das benfeitorias ali instaladas, requisitando-se o apoio do Exército em caso de utilização de explosivos. Número para consulta processual – será definido após o recebimento da denúncia pela Justiça Federal.


VOLTAR