‘Não fiz nenhum movimento’ para retirar Lídice da chapa, diz Otto » Rede Acontece
Últimas
16-01-2019 » Se diz explorada | Rihanna abre processo contra o próprio pai, Ronald Fenty; entenda 16-01-2019 » Contas | Veja 7 dicas para economizar na compra de material escolar 16-01-2019 » Loterias | Mega acumula e pode pagar R$ 27 milhões na quinta; veja dezenas 16-01-2019 » Copa São Paulo | Figueirense elimina Palmeiras, que mantém jejum na competição 16-01-2019 » Fim de contrato | Acusado de assédio, José Mayer deixa a Globo após 35 anos 16-01-2019 » Medida é considerada ilegal | Sindicatos querem tirar reajuste salarial de quem não pagar contribuição 16-01-2019 » Italiano preso | Bolívia descarta atuação brasileira em captura de Battisti 16-01-2019 » Querem implantar no Brasil | Bancada do PSL vai à China importar sistema que reconhece rostos 16-01-2019 » Ministro da Justiça | Para Moro, críticas indicam que decreto de posse de arma foi "ponderado" 16-01-2019 » Presidência da Câmara | Esquerda não chega a acordo e pode liberar voto de deputados 16-01-2019 » Assinado por Bolsonaro | Decreto frustra defensores de acesso a armas; indústria aprova 16-01-2019 » 1ª visita de chefe de Estado | Macri vem ao Brasil e discute com Bolsonaro Mercosul e Venezuela 16-01-2019 » Antes de tomar posse | Bolsonaro recebeu R$ 33,7 mil de auxílio-mudança da Câmara 16-01-2019 » Combustível feito em um único local | Parada em refinaria da Petrobras deixa aviões agrícolas sem gasolina 16-01-2019 » 'Frankenstein' de 2018 | Misturamos modelos de celulares para criar o 'aparelho dos sonhos' 16-01-2019 » Interpretação de mapa astral | Para de ser doida! Sense Márcia analisa a vida da youtuber Evelyn Regly
Publicidade
28 de junho de 2018

‘Não fiz nenhum movimento’ para retirar Lídice da chapa, diz Otto

Foto: Rede Acontece

Presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar “lavou as mãos”, na manhã de hoje (28), e disse que não fez “nenhum movimento” para que a senadora Lídice da Mata (PSB) não integrasse a chapa do governador Rui Costa (PT).

“Foi uma composição feita de acordo com o equilibro das forças políticas. De maneira nenhuma, eu posso questionar os valores da senadora Lídice. […] Mas [ela] não pode querer também desmerecer o nosso partido”, afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole.

Sobre não ter uma mulher na composição governista, Otto minimizou. Lembrou que, no pleito de 2014, também não tinha e ninguém questionou.

“Naquela época, não foi questionada a presença da mulher, que eu defendo muito. Até porque, o partido que tem mais mulheres no estado da Bahia, com cargos, é o meu partido, o PSD”, salientou. “Claro que eu gostaria de ter uma mulher dentro da chapa. Mas não fiz esforço para retirar… Retirar, não, porque a senadora não estava na chapa. Quem estava na chapa em 2014, fomos nós. Até parece que eu fiz um esforço para retirar ela da chapa. Não, foi uma decisão do Conselho Político”, acrescentou.

O senador fez questão de ressaltar a contribuição do PSD para a eleição de Rui Costa em 2014. Afirmou que “o melhor desempenho do governador” foi nos municípios administrados pelo partido dele. Segundo Otto, houve cidades geridas pelo PSD em que o petista teve mais de 90% dos votos.


VOLTAR