Nilo se reconcilia com Jutahy para não votar em Coronel » Rede Acontece
Últimas
19-11-2018 » Após 'drama' do cabelo | Marina Ruy Barbosa supera castigo e entra para 1º time da Globo 19-11-2018 » Não é só a Samsung | Como Apple e outras empresas imaginam o celular dobrável 19-11-2018 » Cláusula contratual | SBT mira Porchat, Mion e Bacci, mas não quer saia justa com Record 19-11-2018 » Amistoso é amanhã | Por que a seleção vai fechar 2018 em estádio de 4ª divisão inglesa? 19-11-2018 » Jogador morto no PR | Caso Daniel: mãe de gêmeo cita mentiras e represália de Brittes 19-11-2018 » Na Marginal Pinheiros | SP procura macaco hidráulico para içar viaduto que cedeu 19-11-2018 » Reta final do Brasileirão | Fla liga o 'secador' e aposta no Maracanã por sonho do título 19-11-2018 » Carlos Ghosn teria sido preso | Nissan vai demitir presidente brasileiro suspeito de fraude 19-11-2018 » Um dos líderes do CV | Extraditado do Paraguai, Marcelo Piloto vai para prisão de segurança máxima 19-11-2018 » Futura ministra da Agricultura | Tereza diz que adotou 'políticas de governo' ao conceder incentivo à JBS 19-11-2018 » Economia no novo governo | Guedes confirma Roberto Castello Branco no comando da Petrobras 19-11-2018 » País fora do Mais Médicos | Médicos deixam Brasil até o final do ano, anuncia Cuba 19-11-2018 » Milhares tentam deixar A. Central | Caravana de migrantes chega à fronteira dos EUA: 'Não nos querem' 19-11-2018 » Patrícia foi presa em São Paulo | Loba do Tinder: apuração revela falsa riqueza, ameaças e extorsão 19-11-2018 » País relaxou as leis de proteção | 'Marido cortou minhas mãos com machado': a violência doméstica russa
Publicidade
21 de junho de 2018

Nilo se reconcilia com Jutahy para não votar em Coronel

Foto Rede Acontece

O ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PSB), se reconciliou com o deputado federal e pré-candidato a senador Jutahy Magalhães (PSDB), até pouco tempo seu desafeto político, cuja mágoa era guardada desde a eleição pelo comando do legislativo baiano em 2017.

Na Plenária da senadora Lídice da Mata (PSB), nesta terça-feira (19), no Corredor da Vitória, Nilo confirmou com todas as letras que não vota em Coronel e nem em ninguém do PSD. Afirmou não ser contra Coronel, mas pelo partido.

A declaração veio em um momento pós-articulação com o tucano, conforme fontes relataram ao BNews. Nada como uma eleição após a outra para o cenário mudar. Foi na casa do irmão de Jutahy, Juracy Magalhães, onde o pacto de paz foi selado nesta semana.

O tucano e Nilo, por diversas vezes, protagonizaram entrevistas acaloradas no programa Se Liga Bocão da rádio Itapoan FM: Nilo no ataque a Jutahy o chamando de ingrato e o tucano, na tentativa de encerrar o assunto, com a alegação de que o caso só diz respeito a eles dois e suas famílias.

A treta com Coronel também ganhou novas proporções por causa da cadeira do Senado. Nilo foi o principal articulador da reação de Lídice da Mata pela vaga, ofertada e selada para Coronel, com as bênçãos do senador Otto Alencar e o martelo batido por Rui Costa (PT).

Algumas fontes da AL-BA alegam que, agora, para não dar o braço a torcer, o neo socialista deve votar em Jutahy para não teclar e confirmar os números de Coronel na urna.

Ao Se Liga Bocão, Nilo já havia dito ter fechado o seu apoio para o Senado em prol do ex-governador Jaques Wagner (PT). O segundo nome é uma incógnita, após a retirada do nome de Lídice do páreo por decisão palaciana.

Em outro momento, indagado em quem votaria para o cargo, se Jutahy ou Coronel, ele respondeu: “em branco” e rapidamente chegou a mencionar Coronel, mas na época mostrou seu total descontentamento com Jutahy, hoje reconciliado.

Resta saber se o pré-candidato a deputado federal externará a sua predileção tucana ou a preservará aos mais próximos em nome do conjunto político eleitoral do pleito deste ano. A conferir.


VOLTAR