Número de ateus nos EUA se iguala pela 1ª vez ao de católicos e evangélicos » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 17-02-2020 » Patrão pode descontar! | Carnaval é feriado nacional? Veja direitos e deveres do empregado 17-02-2020 » Papel do país no tráfico | Suíça abre debate sobre reparação pela escravidão na América 17-02-2020 » TAB | Heroínas 'empoderadas': cinema é oportunista ao falar de feminismo? 17-02-2020 » Cada canhoto custa R$ 115 | Como um avião de R$ 500 milhões foi parar em uma rifa do governo mexicano 17-02-2020 » Governo | Pasta da Educação não pode emitir novas carteiras estudantis a partir de hoje 17-02-2020 » Contas públicas | Governo trava concursos públicos para tentar aprovar reforma administrativa 17-02-2020 » Time da Gávea | M. Cezar: Dizer que o Fla ganhará tudo é precipitado 17-02-2020 » SUVs dominam | Veja 10 carros com câmbio automático mais vendidos em janeiro 17-02-2020 » Após críticas ao vivo | Direito de resposta lido no Faustão excluiu críticas do Fla à Globo 17-02-2020 » Família em transição | Como pai e filha assumiram juntos a identidade de gênero 17-02-2020 » Voz do Mikey Blumberg | Jason Davis, dublador da Disney, morre aos 35 anos 17-02-2020 » Folia do consumidor | Avião, ônibus, hotel: conheça seus direitos no Carnaval 17-02-2020 » Oscar do esporte | Messi e Hamilton vencem prêmio de atleta do ano; Biles é bi 17-02-2020 » Problemas ambientais recorrentes | SP: Ilhabela corre risco de perder verba do petróleo 17-02-2020 » Novo gramado do Allianz Parque | Milton Neves: Polêmica grama sintética matou 'morrinho artilheiro' 17-02-2020 » Ministro da educação | Em SP, Weintraub alfineta gestão Doria e defende escolas cívico-militares 17-02-2020 » Em carta | 20 governadores criticam fala de Bolsonaro sobre morte de miliciano 17-02-2020 » Liga dos Campeões | Técnico do PSG confirma Neymar nas oitavas 17-02-2020 » Cotações | Dólar fecha o dia em alta de 0,66%, a R$ 4,329 na venda 17-02-2020 » Cargueio MV Alta | Navio 'fantasma' aporta na costa da Irlanda depois de tempestade
Publicidade
15 de abril de 2019

Número de ateus nos EUA se iguala pela 1ª vez ao de católicos e evangélicos

Foto Rede Acontece

Pesquisa feita pelo professor e cientista político Ryan Burge, da Eastern Illinois University, mostra 1 embate estatístico entre católicos, evangélicos e ateus nos Estados Unidos. Segundo a pesquisa General Social Service, o número de indivíduos sem religião (23,1%) encostou no de evangélicos (22,8%) e de católicos (23%). Mais de 2.000 pessoas foram entrevistadas pessoalmente para a realização do levantamento. Segundo Burge, a diferença entre evangélicos, católicos e sem religião configura 1 empate estatístico –está dentro da margem de erro da pesquisa. Os religious none, como são chamados os que não possuem religião, são 1 grupo que somam ateus, agnósticos, espirituais e os que não possuem designação para sua crença. Existe 1 ponto em comum entre eles: rejeitam a “religião organizada”. Em entrevista à rede CNN, Burge afirmou que o resultado da pesquisa foi inesperado. “É a 1ª vez que vemos isso. As mesmas perguntas tem sido feitas há 44 anos”. Segundo o pesquisador, os “sem religião” começaram a crescer no início dos anos 90 e, desde 1991, aumentaram em 266%. O cientista político diz também que a proporção de católicos caiu 3 pontos percentuais nos últimos 4 anos. O cientista político também abordou o crescimento das religiões em nível educacional. O que Burge afirma é que faltam evidências que conectem o nível de instrução das pessoas (possuem ensino completo ou pós-graduação, por exemplo) com a assiduidade em atividades religiosas. O pesquisador também mostra que pessoas com pós-graduação são justamente os menos propensos a declarar que não possuem religião em comparação aos menos instruídos. Em artigo para o site Religion in Public, Burge aborda a relação entre religião e voto. A descoberta foi que a maioria dos cristãos tendem a acreditar mais em ideais republicanos; os evangélicos, em particular, mostram maior inclinação pelo atual presidente dos EUA, Donald Trump. Por outro lado, os sem religião parecem estar do mesmo lado dos cristãos nesse quesito. De 2008 a 2018, mostram uma certa tendência aos ideais democratas, mas um pouco mais aos republicanos de 2010 a 2016. O pesquisador também diz que os mais assíduos em igrejas são os que mais tendem a votar em Donald Trump. Eis o gráfico.


VOLTAR