Número de rádios brasileiras na Copa desaba » Rede Acontece
Últimas
17-01-2019 » Inseparáveis | Por que você vai ouvir falar muito de Arielle, a coreógrafa da Anitta 17-01-2019 » Bem além da passarela | 5 lutas compradas por Gisele que a tornaram mais do que modelo 17-01-2019 » Discurso nos EUA; veja | Bolsonaro elogiado por Trump? No contexto, talvez não seja assim 17-01-2019 » Deputada e socialista | Por que Ocasio-Cortez é a mulher mais importante dos EUA? 17-01-2019 » Jack estava internada | Ginasta brasileira que defendeu seleção morre aos 17 anos 17-01-2019 » Sexo sem tabu | 'Com 16 eu tinha cama de casal', diz youtuber Dora Figueiredo 17-01-2019 » Onda de violência no estado | Governador do CE pede a Moro reforço em segurança por reação de facções 17-01-2019 » Grito de carnaval da cidade | Shows do CarnaUOL serão em frente ao sambódromo de SP; veja atrações 17-01-2019 » Mercado financeiro | Bolsa sobe e fecha acima de 95 mil pontos pela 1ª vez; Taurus salta 14% 17-01-2019 » Brecha na segurança | Vazamento na web atinge 800 milhões de e-mails e senhas; veja se foi afetado 17-01-2019 » Educação | Economista que chamou docentes de manipuladores será coordenador do Enem 17-01-2019 » Reforma da previdência | Governo quer restringir acúmulo de pensão com aposentadoria 17-01-2019 » No Fórum de Davos, na Suíça | Guedes apresentará privatizações e Previdência como vitrines do Brasil 17-01-2019 » Senador eleito pelo PSL | MP do Rio usa Coaf como 'atalho' para burlar Justiça, diz Flávio Bolsonaro 17-01-2019 » Liminar parou investigação de Queiroz | Flávio Bolsonaro alega ter foro e pede anulação de provas do Coaf no STF 17-01-2019 » Normal ou cesariana? | Como disputas ideológicas no Brasil chegaram ao parto 17-01-2019 » UOL Líderes | País não sobreviverá sem reformas, diz vice da Microsoft América Latina 17-01-2019 » Celular, isqueiro, cabo USB... | Preso tenta voltar para a cadeia com 62 objetos no estômago em SC
Publicidade
14 de junho de 2018

Número de rádios brasileiras na Copa desaba

Foto Rede Acontece

Após registrar crescimento nos dois últimos Mundiais, o número de rádios brasileiras que transmitirão a Copa regrediu e chegou a patamar semelhante ao do torneio disputado na Coreia do Sul e no Japão, em 2002.O elevado custo de transmitir um campeonato tão longe de casa e os preços cobrados pela Fifa inviabilizaram o trabalho de várias emissoras. Estimativas do mercado indicam que o preço da transmissão passa de US$ 100 mil (R$ 370 mil). Comprar uma posição no estádio para três profissionais sai por mais de US$ 10 mil (R$ 37,8 mil). De acordo com a lista oficial divulgada pela Fifa, 15 emissoras brasileiras compraram os direitos de transmissão dos jogos. Nem todas, entretanto, enviarão grandes equipes à Rússia. Todas as rádios costumam transmitir algumas partidas do torneio por meio do sistema off the tube. Por este esquema “fora do tubo”, os narradores e comentaristas permanecem nos estúdios e assistem aos jogos pela televisão. Muitas vezes os radialistas nem sequer estarão na Rússia, mas no Brasil.Entre as emissoras brasileiras, a Transamérica, de São Paulo, deverá ter uma das maiores equipes de radialistas na Rússia, com 12 pessoas.
O número de estações registrado agora é parecido com o do Mundial do Japão e da Coreia do Sul, quando 12 rádios nacionais transmitiram a conquista do pentacampeonato pela seleção brasileira.O rádio, no Brasil, foi hegemônico em transmissões de Copa até 1966, mas passou a sofrer a concorrência da televisão a partir de 1970. Há 12 anos, em 2006, a internet também entrou na jogada.

Na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, 22 emissoras de rádio brasileiras fizeram a transmissão do torneio da Fifa. Número semelhante ao do Mundial do Brasil, que foi transmitido por 23 rádios.A entidade não divulgou oficialmente o número de emissoras que compraram os direitos de transmissão em 2006, no Mundial da Alemanha.

A lista da Copa deste ano tem cadeias nacionais, como Globo e Bandeirantes, e também regionais, como a Gaúcha, de Porto Alegre, e a Itatiaia, de Belo Horizonte.Há dois grupos do Nordeste. A rádio Verdes Mares, de Fortaleza, e a rádio Jornal do Commercio, do Recife.A emissora Sagres 730 (rádio clube de Goiânia) também confirmou sua presença na Rússia. É a única representante do Centro-Oeste.

Pela lista da Fifa, não existe nenhuma rádio autorizada da região Norte do país.Em 2002, quem ouviu as partidas da Copa pela rádio Bandeirantes teve um certo privilégio. A emissora e a TV Globo, única detentora do sinal em rede aberta para o Brasil, usavam o mesmo satélite.

Como o som viaja mais rápido sozinho do que acompanhado de imagem, os gols chegavam antes a quem acompanhava a partida pelo rádio do que a quem o fazia por meio da televisão.Algo semelhante pode ocorrer na Rússia, mas agora sob outro contexto. As transmissões em alta definição são mais lentas e, por isso, sua imagem chega depois.


VOLTAR