Operação Brinquedo Seguro segue até quinta e já apreendeu 151 produtos » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 17-06-2019 » 'Estamos parados' | Daniel Filho critica governo e falta de apoio ao cinema: 'Brasil não é de idiotas' 17-06-2019 » Alíquota cairia de 16% para 4% | Bolsonaro: Governo estuda reduzir imposto para produtos de tecnologia 17-06-2019 » Deysi Cioccari | A eleição de Bolsonaro para além da facada 17-06-2019 » Julio Gomes | Estádios vazios na Copa América: alguém surpreso? 17-06-2019 » Stycer | Emissoras usam confusão entre ator e personagem 17-06-2019 » Schwartsman | Critérios errados de escolha levam a chefes ruins 17-06-2019 » Marcos Lisboa | Não se sabe como os vazamentos terminam 17-06-2019 » Michael Viriato | Lições do junho vermelho para investir em ações 17-06-2019 » Padiglione | Paródia de Moro compensa timidez editorial da Globo 17-06-2019 » Reinaldo Lopes | O que pode explicar o fim de povos amazônicos 17-06-2019 » Lei em Campo | Foi a NBA que permitiu time do Canadá nos EUA 17-06-2019 » Quicando | Todos queriam ser Adele conhecendo as Spice Girls 17-06-2019 » Angela Alonso | Só não viram deslizes os cegos de ódio pelo vilão 17-06-2019 » Coworking | Empresa faz ponte entre corporações e startups 17-06-2019 » Pediu demissão após fala de Bolsonaro | CPI do BNDES quer que Levy explique demissão e 'caixa preta' 17-06-2019 » Ato contra reforma em SP | 'Não agredi, não cuspi na cara, não desacatei policial', diz defensor preso 17-06-2019 » Segurança digital | Vazamento de dados cresce e já é 2º maior ataque digital ao governo federal 17-06-2019 » Assassinado em casa | 'São 55 filhos agora sem pai', diz deputada após morte do marido em Niterói (RJ) 17-06-2019 » Chico Xavier | Justiça nega ação para reconhecer suposto filho adotivo do médium 17-06-2019 » Para barrar nazistas | Linha Maginot: a mais poderosa e inútil fortificação da história
Publicidade
10 de outubro de 2018

Operação Brinquedo Seguro segue até quinta e já apreendeu 151 produtos

Foto Reprodução

Será realizada até quinta-feira (11) a Operação Brinquedo Seguro em lojas de brinquedos do grande comércio popular do centro da capital baiana.

A ação é realizada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), por meio da Diretoria de Ações de Proteção de Defesa do Consumidor (Codecon), e faz parte da segunda etapa da Operação Criança Segura.

Segundo a Semop, durante as vistorias foram verificados se os brinquedos apresentavam as informações em português com as instruções, recomendações de riscos e cuidados, além da faixa etária e a presença do selo do Inmetro. Pela legislação, é obrigatório o produto apresentar o selo de certificação do instituto.

Somente na segunda-feira (8), primeiro dia da operação, 17 lojas de brinquedos na Avenida Sete foram fiscalizadas. Do total, três foram autuadas pela falta do selo do Inmetro. Além disso, cerca de 151 brinquedos como espada plástica, bonecas, revólveres, cavalinhos e bolas sonoras foram apreendidos.

“A falta desse selo e das informações necessárias representam uma ameaça, já que não é possível identificar a composição nem os riscos presentes no produto. É importante lembrar que a criança é um público hipervulnerável. Tivemos que apreender e retirar do mercado esses produtos para proteção desses menores”, afirma o chefe de Fiscalização da Codecon, Gustavo Mercês.

Cantina Segura – Como primeira parte da operação Criança Segura, realizada na semana passada, os fiscais da Codecon vistoriaram 35 cantinas de escolas. Foram observados itens como as condições dos produtos comercializados, como data de validade e acondicionamento, bem como tabela de preço e exposição do exemplar do CDC.

Os fiscais autuaram uma escola por uso de produto com data de validade vencida, por oferecer ameaça real ao consumidor. Outras 25 notificações foram emitidas em outras instituições de ensino, sendo uma por ausência de informação de preço, três por ausência de exemplar do Código de Defesa do Consumidor (CDC), 14 por ausência de informação de validade, quatro por lixeira inadequada, duas por prazo de validade vencido e uma por higiene inadequada.

O estabelecimento autuado terá prazo de 10 dias para apresentar a defesa.


VOLTAR