“Operação Capinagem” desarticula na Bahia organização criminosa ligada ao PCC » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 23-09-2019 » Comissária da ONU | Bachelet diz que existem "muitas dúvidas" sobre processo contra Lula 23-09-2019 » Premiação da TV | Emmy coroa Game of Thrones como melhor série dramática 23-09-2019 » Marido foi assassinado | A TV, deputada Flordelis diz que foi vítima de tentativa de extorsão 23-09-2019 » 1 a 0 na 6ª rodada | Neymar supera pressão da torcida do Lyon e faz gol da vitória do PSG 23-09-2019 » Governador do Maranhão | UOL transmite hoje Roda Viva com Flávio Dino 23-09-2019 » Diversidade | Apesar da chuva, Parada LGBTI do Rio reúne multidão em Copacabana 23-09-2019 » Perrone | Falta mais preparo físico do que raça ao Corinthians 23-09-2019 » Antonio Prata | A verdade deixou o condomínio dos fatos há uns anos 23-09-2019 » Brasilianismo | Destruir Amazônia: crime contra humanidade 23-09-2019 » Felipe Santa Cruz | Vetos desfiguram a lei sobre abuso de autoridade 23-09-2019 » Julio Gomes | Odair merece críticas, mas não demissão 23-09-2019 » Fernanda Torres | Lenga-lenga dos burocratas que conspiram o poder 23-09-2019 » Marcos Lisboa | O investimento público como aspirina: de novo? 23-09-2019 » Mauricio Stycer | Há duas décadas estreava o Big Brother na Europa 23-09-2019 » Mauro Cezar | Vergonha: Flu e Cruzeiro na zona de rebaixamento 23-09-2019 » Elio Gaspari | Juiz Bretas retoma um costume da ditadura brasileira 23-09-2019 » Reinaldo Lopes | Fósseis ajudam a reconstruir som de crocodilo extinto 23-09-2019 » Ricardo Viveiros | Momento exige coragem; nem tudo está perdido 23-09-2019 » Tradição da Assembleia | FHC só abriu ONU uma vez; Lula perdeu duas; Bolsonaro estreia terça 23-09-2019 » Novo fenômeno | Olimpíada-2020 deve ter atletas de 11 anos no skate. É muito cedo?
Publicidade
15 de agosto de 2019

“Operação Capinagem” desarticula na Bahia organização criminosa ligada ao PCC

Foto Divulgação

A “Operação Capinagem” cumpre nesta quinta-feira (15) nos municípios de Senhor do Bonfim, Jacobina, Juazeiro, Capim Grosso, Serrolândia e Lauro de Freitas 19 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão. Até agora, 13 suspeitos já foram presos: nove em Capim Grosso, dois em Lauro de Freitas, um em Jacobina e um em Petrolina (Pernambuco). Entre os alvos, estão integrantes de organização criminosa ligada ao PCC que atua com tráfico de drogas e é responsável por diversos homicídios no estado. A operação ainda está em curso e é coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Bahia (Gaeco), com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência (CSI), em parceria com Polícia Rodoviária Federal e com a Polícia Militar do Estado da Bahia, através do Comando de Policiamento da Região Norte (CPR-N), que apoiou com o efetivo das seguintes unidades: 74ª CIPM/Juazeiro, 91ª CIPM/Capim Grosso, CIPT-N (Rondesp Norte), bem como através do Comando de Policiamento Especializado (CPE), com apoio da CIPE Caatinga (antiga Cepac). Participaram da operação onze promotores de Justiça, 74 policiais militares e 99 policiais rodoviários federais, que contou com helicópteros da Base de Operações Aéreas e cães farejadores do Grupo de Operações com Cães.

Foto Divulgação

A operação integra uma ação realizada hoje por nove Grupos de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaecos) do Ministério Público brasileiro contra integrantes de organizações criminosas em todo o país. A ação nacional é articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) – colegiado que reúne os Gaecos de todos os estados brasileiros. As diligências desta quinta-feira estão sendo realizadas simultaneamente pelos estados de Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Rio de Janeiro. Com auxílio de forças policiais, os Gaecos de cada um desses estados cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão contra integrantes de grupos criminosos. No total, estão sendo cumpridos mais de 300 mandados judiciais, entre prisões e busca e apreensões.

Foto Divulgação

De acordo com a coordenadora do Gaeco do MPBA, promotora de Justiça Ana Emanuela Meira, a parceria no combate às organizações criminosas foi a tônica da operação. “O trabalho nasceu de uma investigação conjunta da Promotoria de Capim Grosso e do Gaeco, e foi articulado de maneira integrada para desmantelar uma pungente facção criminosa que vem atuando na Região Norte do nosso Estado, comercializando drogas, a partir de ramificações de outros Estados Brasileiros”.Acompanhando os trabalhos em uma sala especial da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (CSI/MPRJ), o presidente do GNCOC, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, garantiu que esse tipo de enfrentamento seguirá ocorrendo em todo o Brasil. “Os Gaecos do país inteiro estão trabalhando incessantemente para combater as organizações criminosas que tanto afrontam as forças de segurança do país. Seguiremos nesse propósito todos os dias”, assegurou Gaspar, que é também procurador-geral de Justiça de Alagoas.


VOLTAR