Operação Copa América 2019: O voo alto da PRF nas fiscalizações e socorro durante o evento na Bahia » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 22-09-2019 » Criança baleada no Rio | Ágatha Félix será enterrada hoje; corpo foi liberado com atraso 22-09-2019 » Mensagens vazadas | Lava Jato poupou donos da Odebrecht de medidas duras para fechar delação 22-09-2019 » Economia | Cliente da Caixa tem até hoje para liberar saque do FGTS e receber na sexta 22-09-2019 » Fórmula 1 | Vettel vence GP de Singapura e acaba com jejum na temporada 22-09-2019 » Crossover de porte médio | Avaliação: novo Escape Hybrid é o anti-RAV4 da Ford 22-09-2019 » Conheça a Burgay | Hamburgueria LGBT traz divas pop, pão rosa e muito, muito glitter 22-09-2019 » 'Sou mais forte do que imaginava' | Jogadora de vôlei que teve tumor no coração sonha com Olimpíada 22-09-2019 » Ferreirinha | PM que mentiu em Caso Marielle matou ao menos 2 pessoas a mando de milícia 22-09-2019 » Impacto da lama no Rio Doce | Há 4 anos, Vale ignora 2.000 pessoas afetadas pelo desastre de Mariana 22-09-2019 » Brasileirão | Inter vence a Chapecoense por 1 a 0 e ganha fôlego após vice da Copa do Brasil 22-09-2019 » Oscar da TV | É hoje! Confira todos os indicados ao Emmy 2019 22-09-2019 » Tradição da Assembleia | FHC só abriu ONU uma vez; Lula perdeu duas; Bolsonaro estreia terça 22-09-2019 » Exige cuidado, sim! | 7 erros que jamais devemos cometer ao dirigir carro automático 22-09-2019 » Grana está curta? | Veja dicas de apps que ajudam na organização financeira 22-09-2019 » Prévia do Rock in Rio | SP: Scorpions mostra com quantas baladas se faz um bom show 22-09-2019 » Janio de Freitas | Veremos quem no Supremo está à altura desse nome 22-09-2019 » Nós | Clima: última geração a viver com conforto? 22-09-2019 » Porta 23 | Facebook: dilema com privacidade e portabilidade 22-09-2019 » Samuel Pessôa | Chegou o dia seguinte da Previdência 22-09-2019 » Ruy Castro | Imprevisível: o que acontecerá e se haverá Brasil
Publicidade
28 de junho de 2019

Operação Copa América 2019: O voo alto da PRF nas fiscalizações e socorro durante o evento na Bahia

Foto : Divulgação

No asfalto, viaturas e motocicletas escoltam seleções pelas ruas de Salvador. Do alto, o helicóptero tem a importante missão de monitorar e orientar o comboio quanto à ocorrência de congestionamentos, bloqueios e manifestações na rota a ser percorrida. A escolta é uma das atividades para qual a Polícia Rodoviária Federal (PRF) pode contar com o apoio da equipe da Base Descentralizada de Operações Aéreas (BDOA) durante a Copa América na Bahia. O voo alto da PRF, seja nas fiscalizações ou socorro, fica por conta da equipe formada por dois pilotos, dois co-pilotos e quatro operadores de equipamentos especiais. A bordo do helicóptero Bell 407, a tripulação está apta a quebrar paradigmas de tempo e espaço, desafios muitas vezes enfrentados pelos policiais da pista. “Poder voar e ainda prestar serviço em situações e locais que não conseguiríamos se estivéssemos em solo é a realização de um sonho”, declarou o PRF Humberto Muniz, co-piloto e há 3 anos na DOA. Muitos desafios também são enfrentados pela tripulação que durante a Copa América atua com Bell 407 em duas configurações. No patrulhamento das rodovias, no apoio às fiscalizações de trânsito e no acompanhamento das escoltas, a equipe voa na configuração policial. Já para o resgate e socorro de vítimas, a aeronave é reconfigurada para o transporte aeromédico, possibilitando um atendimento mais eficiente e aumentando as chances de sucesso dos primeiros socorros. Em qualquer das configurações, a equipe preza por um fator primordial: a segurança. Mas não se trata apenas de oferecer segurança às equipes PRFs e à população. Um dos desafios da BDOA é garantir um voo seguro num espaço aéreo marcado por obstáculos. “Durante alguns sobrevoos no estádio nos deparamos com um drone, antenas com luzes apagadas e até mesmo lazer sendo apontado para a aeronave”, contou o operador de equipamentos, PRF Nishizawa, há 6 anos nas operações aéreas da PRF. “Por isso que nos dedicamos antes e durante e depois de cada decolagem, levantando os riscos e repassando informações que impactam diretamente nas estratégias das equipes em terra”,

AEROMÉDICO – Dois dos assentos dão lugar a maca e equipamentos de primeiros socorros. A tripulação ganha o reforço de um médico e enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Essas são algumas das transformações pelas quais passa o helicóptero Bell 407 em sua configuração aeromédica, utilizada pela equipe BDOA para o resgate e socorro vítimas durante a operação Copa América na Bahia.

O eficiente atendimento pré-hospitalar aliado a agilidade no socorro conferida pelo uso do transporte aeromédico aumentam significativamente as chances salvar vidas. E para o cumprimento desta que é a missão precípua da instituição, a PRF conta a experiência de um dos seus pilotos operacionais, o PRF Bem Júnior, que há 21 anos se dedica as operações aéreas. “Alcei os voos mais altos na realização do meu sonho de infância que é era voar. Agora, meu desejo é repassar todo conhecimento para que a PRF continue sendo referência na aviação”, declarou.


VOLTAR