Otto torce pelo governo Bolsonaro, mas nega participação em cargos » Rede Acontece
Últimas
12-11-2018 » 'É um desastre absoluto' | Entrada de juízes e procuradores na política é negativa, diz historiador 12-11-2018 » Não precisa de BO nem documento | Lei do Minuto Seguinte: em caso de estupro, ela deve ser seguida à risca 12-11-2018 » Cuidado ou negligência? | Barrada pelo STF, educação de crianças em casa é defendida por pais 12-11-2018 » Deputado federal por SP | 'Se for necessário prender 100 mil, qual o problema?', diz Eduardo Bolsonaro 12-11-2018 » Líder do Brasileirão | Palmeiras usa lições de 2016 e caminha para o deca fugindo da pressão 12-11-2018 » Orçamento | Recuperar verba da ciência é desafio para Bolsonaro 12-11-2018 » São Paulo demite Aguirre | Troca de técnico gera discussão no SP; Raí defende Jardine 12-11-2018 » Futuro ministro de Bolsonaro | Moro será decisivo na escolha do PGR que vai suceder Dodge 12-11-2018 » Jogador assassinado no PR | Em áudio na manhã do crime, Daniel cita ausência de suspeito 12-11-2018 » Compra de caças da FAB | Juiz suspende depoimento de Palocci em ação contra Lula 12-11-2018 » Resistência em família | Para Iggor Cavalera, fã conservador não entende sua música 12-11-2018 » TAB - Match sob medida | Como as pessoas constroem o 'eu' para serem mais desejadas 12-11-2018 » Sarcasmo britânico | Divertida e eletrizante, Killing Eve é uma das melhores séries do ano 12-11-2018 » Bola na rede | Empates marcam rodada do Brasileirão; veja os gols do domingo 12-11-2018 » Preferência brasileira | Caoa Chery lança trinca de SUVs no Salão do Automóvel de SP 12-11-2018 » Bandeira integra o Escola sem Partido | Veto a discussão de gênero em escolas sofre derrotas na Justiça
Publicidade
6 de novembro de 2018

Otto torce pelo governo Bolsonaro, mas nega participação em cargos

Foto Rede Acontece

O senador Otto Alencar (PSD-BA) comentou a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República e afirmou que mantém esperança de que ele fará uma boa gestão para o país. No entanto, o parlamentar declarou que não terá participação no governo.

“Eu quero acreditar sempre que vai dar certo. Mas eu não participo de governo que não constitua ele com meu voto, eu não vou ter nenhuma participação com cargos. Até de Dilma que apoiei, eu não tive participação dentro da estrutura do governo”, afirmou, em entrevista a Mário Kertész na Rádio Metrópole hoje (5).

Para Otto, há indicativos de que Bolsonaro adote um tom mais pacificador após a eleição. “O discurso dele de campanha já mudou muito depois de ele ganhou as eleições. Ontem, ele não no culto evangélico já falou em ser o pacificador. A nossa esperança é de que ele investido no cargo possa governar para todos os brasileiros sem procurar fazer nenhum tipo de discriminação”, declarou.


VOLTAR