Otto vê distorções nas decisões de Fachin nos processos de Dilma e Delcídio » Rede Acontece
Últimas
20-07-2018 » Tom foi enigmático | Chamado de flanelinha, Jaden Smith dá resposta 20-07-2018 » Locais paradisíacos | Veja para onde os craques da Copa foram nas férias 20-07-2018 » Após tuíte racista | Roseanne grita: "Achei que a vadia fosse branca!" 20-07-2018 » Debandada | Humoristas do Pânico migram para Globo e Record 20-07-2018 » Dolce e Gabbana | Bruna veste look de Beyoncé de R$ 150 mil em leilão de Neymar 20-07-2018 » Transporta itens da Airbus | Maior cargueiro especial do mundo realiza primeiro voo na França 20-07-2018 » Veja como | Leonardo diz que emagreceu sem cortar álcool; é possível? 20-07-2018 » Dados do Caged | País fecha 661 vagas com carteira assinada em junho 20-07-2018 » Envenenados dentro de casa | Pulverização de agrotóxico invade casas e adoece populações no país 20-07-2018 » 'Trisal' decide deixar o país | Família com 2 homens e 1 mulher vai para Uruguai após CNJ vetar registro 20-07-2018 » Javaporcos no caminho de França | Em campanha, governador de SP proíbe caça de animal e cria problema 20-07-2018 » Ele não foge do assunto | "Nunca pude viver esse processo com privacidade", diz Assunção sobre vício 20-07-2018 » Uma "Tchernobil" no mar russo? | Alvo de críticas, Rússia prepara 1ª usina nuclear flutuante do mundo 20-07-2018 » Filiado ao PRTB | 'Estou sentado no banco de reservas', diz general sobre vice de Bolsonaro 20-07-2018 » Planos para eleições | Programa de governo do PT prevê reforma do Judiciário e dos bancos 20-07-2018 » Pré-candidato do PSDB ao Planalto | Com Doria, Alckmin elogia aliança com centrão 20-07-2018 » Médico foi preso | Currículo do Dr. Bumbum cita cursos de pós não reconhecidas 20-07-2018 » Oficializado como candidato do PDT ao Planalto | Ao lançar candidatura, Ciro cita Lula e diz que 'responsabilidade aumenta' 20-07-2018 » Precisa de ajustes | VAR induz árbitro a mudar de opinião, diz Arnaldo Cezar Coelho 20-07-2018 » Suposta compra de silêncio | NYT: Trump foi gravado discutindo pagamento a ex-modelo da Playboy
Publicidade
lab laboratorio grafica bandeirante intersorft centro medico sao gabriel clinica master supermercado centrel
17 de dezembro de 2015

Otto vê distorções nas decisões de Fachin nos processos de Dilma e Delcídio

Foto: Rede Acontece

Foto: Rede Acontece

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fachin, que admitiu voto secreto na Câmara dos Deputados para eleger a comissão que avaliará primeiramente o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e decidiu que a decisão sobre a prisão de Delcídio Amaral teria que ser aberta foi vista de forma contraditória pelo senador baiano, Otto Alencar (PSD). Para o presidente do PSD no estado, diante das semelhanças nas votações, Fachin utilizou de “dois pesos e duas medidas”. “O ministro Luiz Edson Fachin, no caso da votação do Senado para relaxar ou manter a prisão do senador Delcídio do Amaral decidiu por votação aberta. Agora, ao manifestar o seu voto, na ação que questiona as regras para processar a presidente Dilma Rousseff decidiu pela votação secreta. No meu ponto de vista são situações praticamente idênticas, porém decisões diferentes”, senador Otto Alencar (PSD-BA). A decisão de Fachin sobre o impeachment de Dilma Rousseff deve frustrar aliados, que recorreram ao STF para que a votação não ocorresse. A preferência do governo era pela realização de uma eleição aberta e que somente a chapa com parlamentares indicados por líderes dos partidos fosse legitimada. O voto de Fachin terá que passar pela análise dos outros 10 magistrados da Corte. Além disso, ainda pode ser modificado, inclusive se o próprio ministro mudar de opinião.


VOLTAR