Otto vê distorções nas decisões de Fachin nos processos de Dilma e Delcídio » Rede Acontece
Últimas
15-02-2019 » Mudanças na Previdência | Idade inicial, capitalização e transição ainda são dúvidas na reforma 15-02-2019 » Líderes foram transferidos | Cúpula do PCC só soube que iria para presídio federal ao embarcar em avião 15-02-2019 » 'Onde estiver estarei' | A história de amor que movia Christian, morto no CT do Flamengo 15-02-2019 » Confissões de Carnaval | 'Os artistas que eu olhava na televisão já peguei todos', diz Gabi Prado 15-02-2019 » 'A gente parou de se falar' | Marcelo Falcão conta por que não foi ao enterro de Yuka, da banda O Rappa 15-02-2019 » Crise no governo | Chamado de mentiroso por Bolsonaro, Bebianno tem OK para manter cargo 15-02-2019 » Na Câmara do RJ | Carlos Bolsonaro apoia medalha a Mourão após crítica a 'discussão' 15-02-2019 » Ricardo Feltrin | Record rompe acordo e tira profissionais do SBT; Silvio vai retaliar 15-02-2019 » Reclamou de contexto | Damares aconselha pais de meninas a fugirem do Brasil 15-02-2019 » Teria de cobrar R$ 4 | SP desafia decisão da Justiça e mantém tarifa de ônibus a R$ 4,30 15-02-2019 » Senadora líder da CCJ | Tebet: 'Estou com as mulheres, mas sou contra o aborto' 15-02-2019 » Ela estará no CarnaUOL, em SP | Humor: Blogueirinha sugere derrubar bebida e se desculpar ao ver famoso na festa 15-02-2019 » UOL já viu o filme | Crítica: Marighella é um produto do Brasil polarizado pós-2013 15-02-2019 » Presidente dos EUA | Trump declara emergência nacional para construir muro na fronteira com o México 15-02-2019 » Morto em supermercado do RJ | Mãe viu filho levar 'gravata' de vigia e diz que ele iria para clínica
Publicidade
17 de dezembro de 2015

Otto vê distorções nas decisões de Fachin nos processos de Dilma e Delcídio

Foto: Rede Acontece

Foto: Rede Acontece

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fachin, que admitiu voto secreto na Câmara dos Deputados para eleger a comissão que avaliará primeiramente o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e decidiu que a decisão sobre a prisão de Delcídio Amaral teria que ser aberta foi vista de forma contraditória pelo senador baiano, Otto Alencar (PSD). Para o presidente do PSD no estado, diante das semelhanças nas votações, Fachin utilizou de “dois pesos e duas medidas”. “O ministro Luiz Edson Fachin, no caso da votação do Senado para relaxar ou manter a prisão do senador Delcídio do Amaral decidiu por votação aberta. Agora, ao manifestar o seu voto, na ação que questiona as regras para processar a presidente Dilma Rousseff decidiu pela votação secreta. No meu ponto de vista são situações praticamente idênticas, porém decisões diferentes”, senador Otto Alencar (PSD-BA). A decisão de Fachin sobre o impeachment de Dilma Rousseff deve frustrar aliados, que recorreram ao STF para que a votação não ocorresse. A preferência do governo era pela realização de uma eleição aberta e que somente a chapa com parlamentares indicados por líderes dos partidos fosse legitimada. O voto de Fachin terá que passar pela análise dos outros 10 magistrados da Corte. Além disso, ainda pode ser modificado, inclusive se o próprio ministro mudar de opinião.


VOLTAR