Rede Acontece » Página 99 de 898 » Um novo jeito de ver notícia
Últimas
16-12-2018 » Programa Mais Médicos | Saída de cubanos deixa bairro pobre do Rio sem médicos: Agora, só Jesus 16-12-2018 » Não passe perrengue | Bebidas, remédios, bichos? Veja o que pode trazer do exterior na mala 16-12-2018 » 50 anos de trabalho na Amazônia | 'Perdoei o índio isolado que me flechou no rosto', conta ex-sertanista 16-12-2018 » Alvos da facção em SP | PCC planeja matar deputado da bancada da bala e secretário, diz Gaeco 16-12-2018 » Consumidor é quem ganha | Maior concorrência de fintechs com bancos ajudará juro a cair, diz entidade 16-12-2018 » Novo técnico | Sampaoli cita gringos, brasileiros e pede para Santos 'segurar' saídas 16-12-2018 » Troca de acusações | Jovens pedem comida após sonho frustrado de jogar na Europa 16-12-2018 » 'Nunca tinha apanhado' | Apresentadora lembra de agressões em La Bombonera 16-12-2018 » Questão de identidade | Após saída de Gentil, Globo freia mudanças no Esporte Espetacular 16-12-2018 » Estreia antecipada | Por que Aquaman faz tanto sucesso nos cinemas da China? 16-12-2018 » Citado em relatório do Coaf | Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, PM ganhou bônus por coragem 16-12-2018 » Novo governo | Futuro chanceler diz que Maduro não foi convidado para posse de Bolsonaro 16-12-2018 » UOL esteve na cidade | Em Abadiânia (GO), ninguém fala sobre o caso João de Deus 16-12-2018 » 50 anos do Ato Institucional | Produto do AI-5, DOI-Codi foi símbolo da repressão e da tortura na ditadura 16-12-2018 » Impacto da crise econômica no país | Número de passageiros em voos cai ao patamar do início da década

Publicidade
5 de setembro de 2018
» Bahia, Economia

Foto Rede Acontece

Em agosto, Salvador foi a capital que registrou a cesta básica mais barata, com custo médio de R$ 311,92. A cidade registrou também a terceira maior redução de preço, em cerca de -3.02%, ficando atrás apenas de Porto Alegre, cuja redução foi de -3,50%, e de João Pessoa, que reduziu -3,36%. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que publicou o resultado do último mês nesta quarta-feira (5). Segundo informações da Agência Brasil, as únicas capitais que registraram alta foram Florianópolis, com acréscimo de 3,86%, Manaus, de 1,41%, e Aracaju, de 0,01%. Ainda assim, a cesta básica mais cara é a de São Paulo. Na capital paulista, o custo médico na compra dos alimentos básicos é de R$ 432,81. De acordo com a publicação, para chegar a esse resultado, o Dieese calculou o salário mínimo ideal em agosto com base na cesta mais cara. Assim, eles concluíram que o valor mínimo para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.636,04, o que equivalente a 3,81 vezes o salário mínimo atual, que é de R$ 954.


5 de setembro de 2018
» Bahia, Justiça

Foto Rede Acontece

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) homologou um processo licitatório, na modalidade pregão eletrônico, por meio de registro de preços unitários para futura e eventual aquisição de materiais odontológicos, no último dia 24. De acordo com informação publicada no Diário Oficial, são 11 lotes, formado por kits, cujo custo total é de R$ 241.075,45.

Segundo o edital de licitação, os materiais foram adquiridos em “razão do levantamento prévio das reais necessidades e Planejamento Estratégico da Coordenação de Assistência Odontológica, para o ano de 2018, visando a continuidade de uma prestação de serviço de excelência aos Magistrados e Servidores deste Tribunal de Justiça da Bahia”.

A compra de 4,5 mil tubos foi licitada em R$ 15,3 mil. Também foi autorizada a compra de 3 mil escovas dentais para adultos, 1,5 mil para crianças, 1 mil unidades de fio dental, flúor, antisséptico, além de produtos como brocas, kits cirúrgicos e resinas.

Entre os kits, um tem custo estimado de R$ 38.700, e será destinado a clareamento dentário de três pacientes.

Servidores e juízes podem ser cobertos pelos planos de saúde Planserv, Unimed ou Sulamerica, com desconto na folha de pagamento.


5 de setembro de 2018
» TV, Rádio e Cinema

Foto Reprodução

A atriz Beatriz Segall, 92 anos, morreu nesta quarta-feira (5), no hospital Albert Einstein, na Zona Sul de Oeste de São Paulo, onde estava internada. A informação foi confirmado ao G1 pela assessoria da unidade de saúde.

Beatriz Segall esteve internada e recebeu alta no dia 21 de agosto por problemas respiratórios. O Albert Einstein não informou quando ela voltou a ser internada e a causa da morte não foi divulgada.

A atriz morreu por volta de 12h. Ela será velada no próprio hospital a partir das 19h e o corpo será cremado em Cotia, na Grande São Paulo, nesta quinta-feira (6).

Com mais de 70 anos de carreira, Beatriz Segall viveu a vilã Odete Roitman em 1988, que a eternizou na teledramaturgia brasileira.


5 de setembro de 2018
» Brasil

Charge do Sinovaldo


5 de setembro de 2018
» Brumado, Polícia

Foto Rede Acontece

Os assaltos em Brumado são cada vez mais assustador, uma vez que na maioria dos bandidos usam arma de fogo para cometer esses delito. Uma família que veio de outro município passou alguns minutos de tortura psicológicas após um meliante aborda-los com um revólver na porta de um consultório médico na rua Cassimiro Azevedo, no centro de Brumado. Segundo apurou o site Rede Acontece, o meliante ainda ameaçou matar a criança caso família não entregasse o dinheiro. O bandido que estava sozinho em uma motocicleta esperou a família entrar em um veículo para cometer o assalto. A mesma rua já foi palco de outros assaltos, até o momento ninguém foi preso.


5 de setembro de 2018
» Economia, Política

Wilson Dias/Agência Brasil

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (4) a Medida Provisória 842/18, que trata da renegociação de dívidas rurais. O texto é o projeto de lei de conversão aprovado na comissão mista e retoma itens vetados pelo governo quando da sanção da Lei 13.606/18, sobre o Programa de Regularização Rural (PRR).

O relator, senador Fernando Bezerra Coelho (DEM-PE), em negociação realizada na Comissão Mista, a pedido do deputado federal Afonso Florence (PT-BA), substituiu o texto remetido pelo presidente Temer que revogava artigos das leis nº 13.340 e nº 13.606 [que autorizavam à renegociação das dívidas da agricultura familiar, por artigos propostos por Florence].

“Esta negociação já tinha sido conquistada com a Lei 13.606 e Temer tinha vetado, mas num outro acordo que construímos, o Congresso Nacional derrubou o veto. Foi aí que o presidente Temer editou a MP 824, revogando os artigos que o Congresso restabeleceu com a derrubada do veto. Numa primeira derrota de Temer”, explica Afonso

Este foi o argumento usado nesta terça por Florence para convencer o plenário da Câmara a aprovar o relatório da Comissão, em mais uma derrota de Temer. O texto agora vai ao Senado e há acordo de que se Temer vetar o Congresso derrubará novamente.


5 de setembro de 2018
» Brumado

IMAGEM REPRODUÇÃO

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informa que está trabalhando para restabelecer o abastecimento na região da Lagoa Funda, na zona rural de Brumado, ainda nesta quarta (05). O fornecimento de água na localidade foi afetado na tarde de ontem após a ocorrência de problemas em equipamentos eletromecânicos na estação de bombeamento que atende a esta região. Enquanto isso, a Embasa solicita a compreensão da população no uso racional da água armazenada nos reservatórios domiciliares, evitando todas as formas de desperdícios.

Localidades afetadas: Lagoa Funda, Itaquaraí, Lagoa do Arroz, Pedra Preta, Itaquerê, Km 18, Curralinho, Cachoeira, Fazenda Nova, Barreiro, Furado dos Veados, Limoeiro, Bernardo José, Coqueiro, André, Retiro, Jacaré, Povoado Lagoa dos Algodões, Três Lagoas e Campo de Dentro


5 de setembro de 2018
» Bahia, TV, Rádio e Cinema

Foto Reprodução

A jornalista Patrícia Abreu, apresentadora do BA Record, foi demitida pela TV Itapoan na última sexta-feira (31) após dizer a um fã no Instagram que voltaria a trabalhar na Rede Bahia, afiliada da Globo. Segundo o site Notícias da TV, Patrícia ficou apenas 13 meses na Record e foi impedida de se despedir do público no ar. A TV Itapoan disse ao site que demitiu Patrícia Abreu por “questões editoriais”. A jornalista, por sua vez, contou ao Notícias da TV que sua demissão “foi um choque”. Ela disse que, no dia seguinte, acabou encontrando Fábio Tucilho, diretor-geral da TV Itapoan, em um shopping da capital baiana, e que ele sequer quis conversar. “Eu o abordei para saber o motivo da minha demissão. A audiência estava boa e gostaria de falar sobre a minha saída, mas ele foi embora. Ele me avistou no shopping, mudou de caminho, mas eu fui atrás. Foi ele quem me contratou, mas não estava no dia da demissão. Quando perguntei o motivo de ser demitida, ele apenas saiu andando sem falar nada. Achei uma tremenda falta de respeito”, afirmou.


5 de setembro de 2018
» Bahia, Tecnologia

Foto Reprodução

A Etapa Bahia da Olimpíada Brasileira de Robótica 2018, que é realizada pelo Serviço Social da Indústria, acontece no próximo sábado (8), das 8h da manhã às 8h da noite, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Jovens de 21 cidades baianas vão participar da competição que classifica as equipes para a etapa nacional. Quem passar nas duas primeiras fases, ganha uma vaga no campeonato internacional.

O evento ocorre na Praça Sul do estádio, é aberto ao público e a entrada é gratuita.


5 de setembro de 2018
» Brasil

Foto: Rede Acontece

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta terça-feira (4) que os consumidores de energia elétrica terão que cobrir o déficit do orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) de 2018. O valor chega a R$ 1,937 bilhão e será cobrado para todos os consumidores nas contas de luz. O valor aprovado nesta terça-feira é maior do que o colocado em audiência pública no dia 7 de agosto. Na época a Aneel havia proposto um aumento de R$ 1,446 bilhão na cota paga pelos consumidores de energia. Após a audiência pública, o valor que os consumidores de energia terão que pagar para cobrir o déficit na CDE aumentou. A CDE é responsável pelo financiamento de medidas como o pagamento de indenizações a empresas, subsídio à conta de luz de famílias de baixa renda, compra de parte do combustível usado pelas termelétricas que geram energia para a região Norte do país, e o programa Luz Para Todos.


5 de setembro de 2018
» Polícia

Foto Reprodução

Um jovem de 22 anos foi preso na última terça-feira (4) após tentar enviar coxinhas “recheadas” com crack para a prisão da cidade de Uiraúna, no Sertão da Paraíba.

Segundo reportado pelo ‘G1’, com informações da direção da cadeia, o homem mandou um mototaxista fazer a entrega, pois não teve coragem de levar pessoalmente os salgados no local.

Ao vistoriarem a encomenda levada pelo mototaxista, os agentes encontraram pedras de crack envoltas em papel alumínio dentro de duas coxinhas.

O mototaxista identificou o homem que havia solicitado a entrega das coxinhas, foi ouvido e liberado. O dono da encomenda foi detido na cadeia pública de Uiraúna, onde participará de uma audiência de custódia nesta quarta-feira (5). O mototaxista foi liberado.


5 de setembro de 2018
» Brasil, Saúde

Foto Reprodução

Um dos programas mais conhecidos na saúde, o Mais Médicos deve passar por mudanças ainda neste mês que vão alterar a distribuição de profissionais entre os municípios. A medida desencadeou a oposição de prefeituras que temem ver reduzido seu número de médicos.

Segundo o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a pasta finaliza uma portaria que estabelece novos critérios para o cálculo de quantos médicos cada município do programa tem direito a receber.

Com isso, cidades que hoje têm médicos do Mais Médicos podem, aos poucos, ganhar ou perder vagas para outras.

“Alguns municípios são parecidos com outros. Por que um tem dez [médicos] e outros têm dois, se eles têm as mesmas características? Tem que ter uma pontuação, e nunca teve”, afirmou à Folha.

De acordo com Occhi, a redistribuição é necessária diante da previsão de aumento no número de municípios que participam do programa.

Em agosto, o governo lançou edital para que cidades manifestem interesse em integrar a ação. Cerca de 900 solicitaram a adesão, o que deve elevar o total a 5.000.

Já o número de vagas, hoje estimado em 18.240, continuaria o mesmo —a pasta, no entanto, avalia a possibilidade de expansão do contrato com a Opas (Organização Pan-americana de Saúde), que tem intermediado a vinda de médicos cubanos, caso haja dificuldade em preencher parte das vagas com brasileiros.

Inicialmente, a proposta é adotar nove critérios e, a partir deles, estabelecer uma pontuação e um ranking de municípios prioritários.

O cálculo deve incluir fatores como população, número atual de médicos dentro e fora do programa, IDH (índice de desenvolvimento humano) e indicadores de saúde, como taxa de mortalidade infantil e cobertura vacinal.

A previsão é que a lista seja definida até a próxima semana, mas a escolha dos critérios é controversa.

Para o sanitarista Heider Pinto, que esteve à frente do Mais Médicos entre 2014 e 2016, na gestão da presidente Dilma Rousseff (PT), o programa já tem regras bem estabelecidas —não havendo motivo para alterá-las.

Ele lembra que resolução de 2015 prevê que o cálculo de vagas considere a quantidade de pessoas ainda não cobertas por equipes da Estratégia Saúde da Família e o parâmetro de 1 equipe para até 3.450 habitantes. “Inclusive transformamos isso em resolução, para que, caso mudassem de governo, não fizessem clientelismo.”

Segundo ele, a mudança pode prejudicar o atendimento. “Se colocarem um médico para atender mais de 4.000 pessoas, o resultado será muito ruim.”

Na avaliação de Mauro Junqueira, presidente do Conasems (conselho nacional de secretarias municipais de Saúde), estabelecer novos critérios sem repor as vagas para os municípios que aguardam a reposição seria como “mudar a regra com o jogo jogado”.

Questionado, Occhi diz que a transição será discutida com os municípios, mas que “não haverá radicalização”.

“Por exemplo: se tem dez médicos e só tem direito a cinco, não vou tirar cinco. Mas a medida em que forem vencendo os convênios, eu não renovo”, diz ele, para quem a regra deve valer “até alguém inventar uma nova”.

A discussão ocorre em meio a um impasse com prefeituras.

Desde o início do ano, vagas abertas após a saída de médicos ao fim dos contratos não têm sido repostas. Até então, editais para seleção de profissionais deveriam ser lançados a cada três meses. O último, porém, ocorreu em novembro de 2017. Das 18.240 vagas do programa, apenas 16.707 têm médicos em atividade —há 1.533 vagas em aberto.

Segundo Junqueira, a demora já gera casos de desassistência. “Temos cidades que aguardam médico há nove meses.”

Em Morrinhos (GO), uma unidade de saúde não tem médico fixo desde fevereiro. “Era para ter trocado há seis meses, mas a alocação até agora não foi feita”, diz o secretário municipal de Saúde, André Dias Mattos. A situação, diz, também tem levado a população a recorrer ao hospital local, sobrecarregado.

Para minimizar o impacto, médicos de outras unidades têm sido deslocados em alguns dias para atender na unidade. Tido como “paliativo”, esse revezamento também é utilizado por Embu-Guaçu (Grande SP) para garantir o atendimento em uma unidade de saúde central, sem médico desde o início do ano.

“Mas isso não é ideal, porque manter o mesmo médico é importante para formar vínculo com o paciente”, diz a secretária municipal de Saúde, Maria Dalva dos Santos.

Hoje, a cidade tem 19 médicos, dos quais 18 são do Mais Médicos —a maioria cubanos.

Para Santos, o programa é uma necessidade. “Já fiz dois processos seletivos, mas não aparece candidato.


5 de setembro de 2018
» Brasil, Justiça

Imagem Reprodução

O Datafolha anunciou o cancelamento do registro da pesquisa eleitoral nacional que seria feita de 4 a 6 de setembro devido à impugnação da candidatura do ex-presidente Lula (PT) pelo TSE. A pesquisa tinha sido registrada no tribunal eleitoral em 31 de agosto, antes do término da votação que impediu Lula de disputar a Presidência. Segundo a Folha, o instituto decidiu não aplicar o questionário que incluía o ex-presidente e registrou uma nova pesquisa, que será divulgada na próxima segunda, 10 de setembro.


5 de setembro de 2018
» Economia

Foto: Rede Acontece

O nível de atividade econômica – Produto Interno Bruto Baiano – avançou 1,2% no segundo trimestre de 2018 em comparação ao mesmo período do ano anterior, informou os dados divulgados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). Na comparação do segundo trimestre de 2018 com o trimestre imediatamente anterior – série com ajuste sazonal -, a variação em volume foi de 0,4%. No que se refere ao Brasil, os dados indicaram que houve expansão de 1,0% na comparação com o segundo trimestre de 2017. A Indústria e os Serviços cresceram 1,2%, enquanto a Agropecuária variou -0,4%. Na comparação com o primeiro trimestre de 2018 (ajuste sazonal) o país cresceu 0,2%.

Além disso, nas informações disponibilizadas da economia baiana segundo os grandes setores do segundo trimestre de 2018 ante o mesmo período do ano anterior, verificaram-se alta de 17,8% na agropecuária e de 0,3% nos serviços. A retração verificada no trimestre ficou por conta da indústria -1,9%.

O desempenho do PIB baiano no segundo trimestre de 2018 foi influenciado particularmente pelos bons números do setor agropecuário. Essa expansão é resultado do bom desempenho em culturas tradicionais e que tem grande peso na atividade econômica baiana no período, a exemplo da soja, a qual aponta expansão de 12,3% na produção, assim como as culturas de algodão (37,1%), milho (18,3%) e cana de açúcar (44,8%).

No entanto, ao contrário do setor agropecuário, o industrial continua registrando retração no setor. No segundo trimestre, este setor apontou retração de -1,9%, com destaque para o recuo de -1,2% na atividade da transformação, sendo influenciado pela queda na produção de importantes subsegmentos (minerais não metálicos e outros produtos químicos). A construção civil também registrou taxa negativa (-4,8%), sendo afetada, sobretudo, pelo baixo nível na oferta de novos empreendimentos imobiliários – há de se destacar que os investimentos públicos têm garantido que o desempenho desse setor não seja ainda mais negativo. A extração mineral recuou 1,4%, particularmente pela redução da produção – por parte da Petrobras – de petróleo e gás. A alta foi verificada apenas na atividade de eletricidade e gás (+4,1%), devido ao aumento no nível do reservatório de Sobradinho.

O setor de serviços, principal da economia baiana, registrou expansão de 0,3% no segundo trimestre. Comércio (-1,4%), e transportes (-3,0%) foram os segmentos que registraram queda no setor. Já a administração pública com o avanço de 2,1% contribuiu de forma positiva para o valor adicionado do setor ser positivo.

A agropecuária brasileira foi o grande destaque negativo dentre os grandes setores da economia nacional. A retração em volume foi de 0,4% em relação a igual período do ano anterior. Na indústria, a transformação cresceu 1,8%, influenciada, principalmente, pela alta da produção veículos; a indústria extrativa cresceu 0,6%, resultado do recuo da extração de petróleo e de gás natural, compensada pelo aumento da extração de minérios ferrosos. A atividade de eletricidade e gás expandiu 3,1%, beneficiada pela alta do consumo de energia elétrica. Apenas a construção civil apresentou resultados negativos (-1,1%). Nos serviços, destaque para alta de 3,0% das atividades imobiliárias e avanço de 1,9% no comércio.

No 1º semestre de 2018 – O PIB baiano acumulado de janeiro a junho de 2018 registrou alta de 1,3% (diante do registrado no primeiro semestre de 2017). A Agropecuária variou positivamente em 15,8%, Serviços em 0,9%, enquanto a Indústria apresentou queda de 2,1%.

No primeiro semestre do ano de 2018, o PIB do Brasil apresentou taxa de 1,1%. Nesta base de comparação, o destaque positivo ficou por conta dos setores da indústria e serviços com alta de 1,4%. A agropecuário registrou queda de 1,6%. Entre as atividades industriais, a indústria de transformação cresceu 2,8%, seguidas pela atividade de Eletricidade e Gás (1,9%). Já a construção e a indústria extrativa caíram no primeiro semestre do ano, respectivamente, 1,7% e 0,6%.


Tags:
5 de setembro de 2018
» Brumado, Polícia

Foto Rede Acontece

Nesta manhã de quarta-feria (05), a Polícia Federal deu sequencia na “Operação Sem Filtro” em Brumado. a operação foi deflagrada em diversos estados do país em 20 de setembro de 2017. Um ano depois a polícia ainda da continuidade na operação que visa combater comercialização ilegal de cigarros contrabandados. 20 agentes da PF participaram da ação no município onde cumpriram mandados de busca e apreensão em residencias de suspeitos. A Operação Sem Filtro tinha sido anulada pelo A 2ª Câmara Criminal do TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná), onde o processo tramitava. Segundo o entendimento dos desembargadores, a Justiça Estadual não é competente para julgar o caso, uma vez que os crimes investigados – falsificação de cigarros, corrupção ativa, lavagem de dinheiro – teriam ocorrido fora do Paraná, em Minas Gerais, Bahia e São Paulo.


4 de setembro de 2018
» Polícia, Região

Foto Divulgação

O primeiro plantão do novo Delegado substituto, Wilson Silva, dois são flagranteados por tráfico de drogas no município de Aracatu. A ação ficou por conta da CIPE/Sudoeste, que passou a manhã desta terça-feria no encalço dos suspeito por tráfico de drogas. O fato ocorreu após a guarnição prender um rapaz com 08 buchas de maconha e o mesmo delatar que tinha comprado a droga para uso próprio. De posse das informações, a guarnição se dirigiu até o endereço informado no Bairro Caraíbas, em Aracatu. Ao chegar ao local, “Junão”, identificado como Elias Gomes da Silva Júnior, foi localizado e após sua autorização, os policiais procederam com buscas no interior da residência, onde foi encontrado um tablete de maconha, pesando aproximadamente 234 g e a quantia de R$ 867,00 (oitocentos e sessenta e sete reais) em diversas cédulas, tendo como origem a comercialização de drogas.
Diante dos fatos, o mesmo, juntamente com todo ilícito encontrado, foi conduzido e apresentado na delegacia do município, onde a autoridade policial lavrou o de Prisão em Flagrante por Tráfico de Entorpecentes.