País vai bloquear Facebook para 'educar' população » Rede Acontece
Últimas
20-01-2019 » Campeonato Paulista | Na Arena, Corinthians marca no último lance e empata com São Caetano 20-01-2019 » Funcionários fantasmas | Assembleias Legislativas de 16 estados são alvo de investigações 20-01-2019 » Campeonato Carioca | Fla sai atrás após falha de R. Caio, mas vira e bate Bangu por 2 a 1 20-01-2019 » Movimentações atípicas | Caso de Flávio Bolsonaro "não tem nada" a ver com governo, diz Mourão 20-01-2019 » Músico morreu aos 53 | Corpo de Marcelo Yuka é enterrado em cemitério no Rio 20-01-2019 » "Podem ser diferentes" | 1º encontro com aliens será chocante, aposta astrofísico de Harvard 20-01-2019 » istambul basaksehir | Com Robinho, time de 'velhinhos' provoca revolução na Turquia 20-01-2019 » Campeonato Gaúcho | Fora de casa, Grêmio goleia Novo Hamburgo por 4 a 0 em sua estreia 20-01-2019 » Campeonato Mineiro | Ricardo Oliveira brilha, marca 3, e Atlético-MG goleia Boa Esporte por 5 a 0 20-01-2019 » Presidente flexibilizou posse | "Estado não está obrigando ninguém a adquirir armas de fogo", diz delegada 20-01-2019 » Carolina Ligabue conhece elite do país | Ela tuitou traições e bastidores de ricos e famosos e viralizou 20-01-2019 » Nutricionista falou no VivaBem Talks | Luta contra efeito sanfona na dieta? Confira essas 5 dicas de Veronica Laino 20-01-2019 » Queloides inflamadas no corpo | "Levei 16 anos para achar solução para as cicatrizes que me abalavam muito" 20-01-2019 » 'Temos uma cota pessoal' | Deputados do PSL montam estratégia contra parlamentares do PT e PSOL 20-01-2019 » Delação premiada | Palocci diz que Lula pediu R$ 30 mi para Delfim e Bumlai em obra de Belo Monte
Publicidade
31 de maio de 2018

País vai bloquear Facebook para ‘educar’ população

Imagem Reprodução

O governo da Papua Nova Guiné irá impedir o acesso ao Facebook por um mês no país, em um curioso e polêmico experimento que visa entender o impacto das fake news na sociedade. “Este período irá permitir que sejam identificadas informações e perfis falsos, e usuários que divulgam conteúdo pornográfico ou pedófilo. Todos serão filtrados e removidos. Isso também fará com que as pessoas com identidades verdadeiras tenham mais responsabilidade em usar as redes sociais”, disse o ministro da Comunicação, Sam Basil. De acordo com ele, o crescimento constante das redes sociais sempre impediu o governo de ter tempo para “refletir sobre as vantagens e desvantagens do Facebook e para educar a população”. Citando o escândalo da Cambridge Analytica, o ministro também disse que “esse pode ser o momento de criar uma própria rede social”. O banimento do Facebook é permitido por meio da Lei de Crimes Cibernéticos, que vai aprovada no país em 2016.
A Papua Nova Guiné, na Oceania, tem uma população de oito milhões de pessoas, mas menos de 15% delas têm acesso à internet. A decisão do governo gerou preocupação na comunidade internacional, já que alguns países, como a China, bloqueiam o Facebook por motivo de censura. “Um mês é um tempo interessante, mas não tenho certeza que o projeto levará ao resultado necessário. Se o problema são as fake news, existem outros modos de monitorar o fenômeno sem bloquear a plataforma toda”, comentou Aim Sinpeng, especialista de política e mídias digitais da Universidade de Sidney.


VOLTAR