Petrobras deixa ranking de empresas mais valiosas da indústria química » Rede Acontece
Últimas
17-01-2019 » Inseparáveis | Por que você vai ouvir falar muito de Arielle, a coreógrafa da Anitta 17-01-2019 » Bem além da passarela | 5 lutas compradas por Gisele que a tornaram mais do que modelo 17-01-2019 » Discurso nos EUA; veja | Bolsonaro elogiado por Trump? No contexto, talvez não seja assim 17-01-2019 » Deputada e socialista | Por que Ocasio-Cortez é a mulher mais importante dos EUA? 17-01-2019 » Jack estava internada | Ginasta brasileira que defendeu seleção morre aos 17 anos 17-01-2019 » Sexo sem tabu | 'Com 16 eu tinha cama de casal', diz youtuber Dora Figueiredo 17-01-2019 » Onda de violência no estado | Governador do CE pede a Moro reforço em segurança por reação de facções 17-01-2019 » Grito de carnaval da cidade | Shows do CarnaUOL serão em frente ao sambódromo de SP; veja atrações 17-01-2019 » Mercado financeiro | Bolsa sobe e fecha acima de 95 mil pontos pela 1ª vez; Taurus salta 14% 17-01-2019 » Brecha na segurança | Vazamento na web atinge 800 milhões de e-mails e senhas; veja se foi afetado 17-01-2019 » Educação | Economista que chamou docentes de manipuladores será coordenador do Enem 17-01-2019 » Reforma da previdência | Governo quer restringir acúmulo de pensão com aposentadoria 17-01-2019 » No Fórum de Davos, na Suíça | Guedes apresentará privatizações e Previdência como vitrines do Brasil 17-01-2019 » Senador eleito pelo PSL | MP do Rio usa Coaf como 'atalho' para burlar Justiça, diz Flávio Bolsonaro 17-01-2019 » Liminar parou investigação de Queiroz | Flávio Bolsonaro alega ter foro e pede anulação de provas do Coaf no STF 17-01-2019 » Normal ou cesariana? | Como disputas ideológicas no Brasil chegaram ao parto 17-01-2019 » UOL Líderes | País não sobreviverá sem reformas, diz vice da Microsoft América Latina 17-01-2019 » Celular, isqueiro, cabo USB... | Preso tenta voltar para a cadeia com 62 objetos no estômago em SC
Publicidade
11 de maio de 2016

Petrobras deixa ranking de empresas mais valiosas da indústria química

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

A Petrobras deixou de fazer parte de um ranking que avalia as empresas mais valiosas da indústria química, elaborado pela consultoria DOM Strategy Partners. As cinco empresas com melhor pontuação neste ano foram, na ordem, Basf, Raizen, 3M, Dow e Bunge. No ano passado, a lista das melhores avaliadas foi composta por Basf, Braskem, Raizen, Dow e Petrobras. Em 2014, primeiro ano em que o levantamento foi feito, a estatal brasileira ocupou a liderança. Entre os critérios avaliados na pesquisa estão eficácia da estratégia corporativa, resultados gerados, valor das marcas, qualidade do relacionamento com o cliente e governança corporativa. A seleção das companhias foi feita com base nas maiores do segmento, após recortes dos anuários da revista Exame e do jornal Valor Econômico. Medido de 0 a 10, a liderança deste ano continuou com a Basf, que atingiu a mesma nota do ano passado, de 8,19. A Raízen subiu uma posição em relação a 2015 e tirou o lugar ocupado pela Braskem, ficando na segunda posição com 8,16 pontos. A 3M estreou no ranking com a nota 8,11. Quarta colocada no ranking do ano passado, a DOW manteve a mesma posição e a mesma nota, de 7,91. A novidade ficou por conta da Bunge, que entrou no lugar da Petrobras, com a nota 7,88. A DOM Strategy Partners reforça, em nota, que o objetivo do levantamento é mostrar ao mercado a capacidade das empresas em gerar e proteger valor não apenas para si, mas também para seus clientes, consumidores, acionistas, funcionários e sociedade. “A definição de valor varia de segmento para segmento. No caso da indústria química, inovação e sustentabilidade nortearam os resultados do ranking neste ano.”, explica Daniel Domeneghetti, autor da pesquisa.


VOLTAR