Petrobras tem dificuldade para vender ativos na Argentina » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 05-06-2020 » UOL Debate | Idosos confinados: netos ajudam Pitanga, Stênio e Rosamaria a adotar tecnologia 05-06-2020 » Entrevista ao UOL | Ainda vamos bater vários recordes diários durante a pandemia, diz Nicolelis 05-06-2020 » Apoio na pandemia | 36% dos pagamentos de auxílio emergencial são para moradores do Sudeste 05-06-2020 » Schelp | Mourão é mais perigoso porque é mais inteligente do que Bolsonaro 05-06-2020 » Morto ao cair de prédio | MP investiga prefeito de Tamandaré (PE) por cargo público de mãe de Miguel 05-06-2020 » Manifestações no Brasil | Frente de Boulos e torcedores ignoram pico da pandemia e mantêm ato em SP 05-06-2020 » Governo federal | Estados do Nordeste pedem ao STF volta de recursos do Bolsa Família 05-06-2020 » Pandemia no RJ | Cartórios do estado têm quase 2.000 mortes a mais que números do governo 05-06-2020 » Pagou R$ 25 milhões | Gusttavo Lima é o comprador de iate de Roberto Carlos 05-06-2020 » Alan Frank | Ex-Polegar testa positivo para covid-19 e está na UTI 05-06-2020 » 'Aproveitador' | Cantor José Augusto revela mágoa após briga com Xuxa 05-06-2020 » Juntos há 4 meses | Termina o noivado de Vanessa da Mata e Bruno Dantas 05-06-2020 » Carga pesada | Olha o estrago que a pedra fez com essa picape 05-06-2020 » 'Beat Gostosinho' | Bárbara Labres lança com Flay primeira música pós-BBB 05-06-2020 » Chefia combate à covid em SP | Gabbardo: Isolar só grupo de risco faria até 3 vezes maior número de mortos 05-06-2020 » Pandemia do coronavírus | Trump cita Brasil e diz que EUA teriam 2 milhões de mortos se seguissem a Suécia 05-06-2020 » Famosos sobre morte de Miguel | Valesca fala do caso e expõe preconceito contra a mãe 05-06-2020 » Mercado financeiro | Dólar tem maior queda semanal desde 2008 e fecha abaixo de R$ 5 05-06-2020 » Festa clandestina | Imagens mostram que PM viu e não impediu agressão a médica 05-06-2020 » Caso Mil Grau | 'Estava cansado', diz responsável por mobilização
Publicidade
10 de fevereiro de 2016

Petrobras tem dificuldade para vender ativos na Argentina

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Em cenário nada favorável, a Petrobras tenta se desfazer de negócios na Argentina, mas não obteve sucesso até agora. Há mais de dois anos a estatal está lutando. De acordo com a Folha de S. Paulo, alguns envolvidos no processo foram ouvidos pela BBC e indicaram quatro fatores determinantes para a tarefa ser tão difícil: o ambiente político e econômico no Brasil, investigações da Lava Jato (esquema bilionário de corrupção), diversidade dos ativos na Argentina e a queda no preço internacional do petróleo. Os negócios no país vizinho são amplos. Estão incluídos a extração de petróleo e gás, área petroquímica, geração de eletricidade e postos de gasolina e alguns mais. Devido a esta diversidade é que a operação torna-se complexa. Uma pessoa ligada às negóciações ainda afirmou que a tentativa da Petrobras de vender o “pacote” de ativos para um só comprador poderia ser outro complicador. Segundo Mariano Lamothe, analista econômico da consultoria Abeceb, a distorção deve ser eliminada pelo governo Mauricio Macri, fazendo com que o preço local passe a obedecer a lógica do mercado.“A volatilidade do mercado petrolífero, com a queda no preço do barril (que há cerca de dois anos era cotado a US$ 110, mas hoje está na casa dos US$ 30), deixou o setor menos atrativo para o investidor”, afirma Lamothe. Até o momento, a única candidata à compra da Petrobras Argentina é a Pampa Energia, empresa que atua no setor de energia elétrica. Segundo informações da imprensa local, a companhia teria oferecido US$ 1,2 bilhão (R$ 4,69 bilhões) pelos ativos da estatal brasileira. “Sabemos que o estilo da Petrobras não é de negociar e vender rapidamente. E ainda mais agora com o ambiente político e econômico do Brasil e o petrolão. Nossa oferta foi feita em dezembro e já sabíamos que a venda não seria concluída antes de março, pelo menos. Não é uma negociação simples”, declarou uma pessoa ligada à empresa argentina.


VOLTAR