Petrobras tem dificuldade para vender ativos na Argentina » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 22-05-2019 » Banco público | Caixa vai dar até 90% de desconto para 3 milhões de clientes com dívidas 22-05-2019 » Marcados para domingo | Bolsonaro decide não ir a atos, mas filho defende protestos 22-05-2019 » 1 gravemente ferido | Homem assassina ex, invade igreja e mata três em MG, diz polícia 22-05-2019 » MEC | Exame de educação de adultos tem falha de segurança, e Inep avalia impacto 22-05-2019 » A volta da empresa | Xiaomi traz ao Brasil Mi 9, mais 4 celulares, loja oficial e até patinetes 22-05-2019 » Copa Sul-Americana | No Chile, Atlético-MG perde para Unión La Calera por 1 a 0 22-05-2019 » Risco de rompimento | Polícia exige, e represa de fazenda de Gusttavo Lima será esvaziada 22-05-2019 » Está com Marcola | Nº 2 do PCC pede para sair de presídio federal por falta de dignidade 22-05-2019 » O que rolou nesta 3ª | Fla atrás de reforços, briga Santos x Neymar perto do fim e mais 22-05-2019 » Novela da Record | Barney: Com fake news e drogas, Topíssima vai além de um nome ruim 22-05-2019 » Resumo do dia | Articulações no Congresso, bombeiro herói e mais notícias desta terça-feira 22-05-2019 » Cerimônia de R$ 1 mi em AL | Casório de Carlinhos Maia é visto por quase 3 milhões de pessoas na internet 22-05-2019 » Senado tem de votar medida | Câmara aprova aéreas estrangeiras no país e a volta de mala grátis 22-05-2019 » Atrito com Major Vítor Hugo | Maia bate boca com líder governista na Câmara e diz que o excluiu de relações 22-05-2019 » Para evitar embate jurídico | Governo deve recuar de pontos polêmicos do decreto de armas 22-05-2019 » Ministro de Bolsonaro | Araújo assinou documento para contratar funcionário sem diploma por R$ 34 mil 22-05-2019 » Após atos contra corte | Governo deve evitar anúncio de novo bloqueio em relatório orçamentário 22-05-2019 » Barão de Cocais (MG) | 'Brumadinho não sai da cabeça': a vida perto de mina que pode desabar 22-05-2019 » Sob pressão da indústria | Anvisa discute mudança de modelo de rótulos de alimentos no país 22-05-2019 » Tricampeão da F-1 morreu na segunda | Lauda desafiou a família, sobreviveu a acidente e até foi dono de aérea
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
10 de fevereiro de 2016

Petrobras tem dificuldade para vender ativos na Argentina

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Em cenário nada favorável, a Petrobras tenta se desfazer de negócios na Argentina, mas não obteve sucesso até agora. Há mais de dois anos a estatal está lutando. De acordo com a Folha de S. Paulo, alguns envolvidos no processo foram ouvidos pela BBC e indicaram quatro fatores determinantes para a tarefa ser tão difícil: o ambiente político e econômico no Brasil, investigações da Lava Jato (esquema bilionário de corrupção), diversidade dos ativos na Argentina e a queda no preço internacional do petróleo. Os negócios no país vizinho são amplos. Estão incluídos a extração de petróleo e gás, área petroquímica, geração de eletricidade e postos de gasolina e alguns mais. Devido a esta diversidade é que a operação torna-se complexa. Uma pessoa ligada às negóciações ainda afirmou que a tentativa da Petrobras de vender o “pacote” de ativos para um só comprador poderia ser outro complicador. Segundo Mariano Lamothe, analista econômico da consultoria Abeceb, a distorção deve ser eliminada pelo governo Mauricio Macri, fazendo com que o preço local passe a obedecer a lógica do mercado.“A volatilidade do mercado petrolífero, com a queda no preço do barril (que há cerca de dois anos era cotado a US$ 110, mas hoje está na casa dos US$ 30), deixou o setor menos atrativo para o investidor”, afirma Lamothe. Até o momento, a única candidata à compra da Petrobras Argentina é a Pampa Energia, empresa que atua no setor de energia elétrica. Segundo informações da imprensa local, a companhia teria oferecido US$ 1,2 bilhão (R$ 4,69 bilhões) pelos ativos da estatal brasileira. “Sabemos que o estilo da Petrobras não é de negociar e vender rapidamente. E ainda mais agora com o ambiente político e econômico do Brasil e o petrolão. Nossa oferta foi feita em dezembro e já sabíamos que a venda não seria concluída antes de março, pelo menos. Não é uma negociação simples”, declarou uma pessoa ligada à empresa argentina.


VOLTAR