Petroleiros descumprem decisão do TST e anunciam início de greve de 72 horas » Rede Acontece
Últimas
20-01-2019 » Campeonato Paulista | Na Arena, Corinthians marca no último lance e empata com São Caetano 20-01-2019 » Funcionários fantasmas | Assembleias Legislativas de 16 estados são alvo de investigações 20-01-2019 » Campeonato Carioca | Fla sai atrás após falha de R. Caio, mas vira e bate Bangu por 2 a 1 20-01-2019 » Movimentações atípicas | Caso de Flávio Bolsonaro "não tem nada" a ver com governo, diz Mourão 20-01-2019 » Músico morreu aos 53 | Corpo de Marcelo Yuka é enterrado em cemitério no Rio 20-01-2019 » "Podem ser diferentes" | 1º encontro com aliens será chocante, aposta astrofísico de Harvard 20-01-2019 » istambul basaksehir | Com Robinho, time de 'velhinhos' provoca revolução na Turquia 20-01-2019 » Campeonato Gaúcho | Fora de casa, Grêmio goleia Novo Hamburgo por 4 a 0 em sua estreia 20-01-2019 » Campeonato Mineiro | Ricardo Oliveira brilha, marca 3, e Atlético-MG goleia Boa Esporte por 5 a 0 20-01-2019 » Presidente flexibilizou posse | "Estado não está obrigando ninguém a adquirir armas de fogo", diz delegada 20-01-2019 » Carolina Ligabue conhece elite do país | Ela tuitou traições e bastidores de ricos e famosos e viralizou 20-01-2019 » Nutricionista falou no VivaBem Talks | Luta contra efeito sanfona na dieta? Confira essas 5 dicas de Veronica Laino 20-01-2019 » Queloides inflamadas no corpo | "Levei 16 anos para achar solução para as cicatrizes que me abalavam muito" 20-01-2019 » 'Temos uma cota pessoal' | Deputados do PSL montam estratégia contra parlamentares do PT e PSOL 20-01-2019 » Delação premiada | Palocci diz que Lula pediu R$ 30 mi para Delfim e Bumlai em obra de Belo Monte
Publicidade
30 de maio de 2018

Petroleiros descumprem decisão do TST e anunciam início de greve de 72 horas

Foto: Reprodução

Mesmo com a proibição do TST (Tribunal Superior do Trabalho), a FUP (Federação Única dos Petroleiros) anunciou o início da greve de 72 horas, nesta quarta-feira (30), a partir da 0h. O descumprimento da decisão da Justiça do Trabalho divulgada nesta terça-feira (29) acarreta multa de R$ 500 mil por dia. A ação contra a greve dos petroleiros foi ajuizada pela Petrobras e AGU (Advocacia-Geral da União). A paralisação foi decretada ilegal. Segundo a ministra Maria de Assis Calsing, o movimento é de caráter político e de aparente abusividade. Em vídeo publicado em redes sociais, o coordenador-geral da FUP, José Maria Rangel, disse que a decisão da Justiça do Trabalho não intimida os sindicalistas.

“Os trabalhadores não vão trabalhar, porque eles sabem o que está acontecendo dentro da Petrobras. Eles sabem que hoje está em curso um processo de entrega do patrimônio público”, disse Rangel, durante plenária na CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Rio de Janeiro. “Então, a greve está mantida”, afirmou o sindicalista.

À Folha, Roni Barbosa, secretário nacional de Comunicação da CUT e diretor da FUP, confirmou o início da greve. “Paralisamos na Repar [Refinaria Presidente Getulio Vargas, no Paraná]”, disse. Além da Repar, a federação, em redes sociais, informou que a greve está em curso na Bacia de Campos (RJ), na Refap (RS) e em unidades da estatal em Minas, Ceará e Piauí. A FUP critica os preços dos combustíveis e do gás e pede a saída do presidente da estatal, Pedro Parente. A pauta de reivindicações da entidade foi criticada pela ministra do TST. “No caso concreto, não há pauta de reivindicações que trate das condições de trabalho dos empregados da Petrobras, até porque não se vislumbra a proximidade da data-base da categoria”, escreveu Casling. A data-base dos petroleiros é em setembro.


VOLTAR