Petroleiros descumprem decisão do TST e anunciam início de greve de 72 horas » Rede Acontece
Últimas
26-03-2019 » Solto por decisão do TRF-2 | Ex-presidente Michel Temer é solto no Rio após 4 dias de prisão 26-03-2019 » Encontro em Boston | Mourão vai se reunir com imigrantes brasileiros nos EUA 26-03-2019 » Nego Ney | Como funkeiro mirim embala o Fla em fase decisiva da temporada 26-03-2019 » SP e Curitiba | Justiça nega entrada de menores de 10 anos em show de P. McCartney 26-03-2019 » Aposentadoria | Brasileiro vive quase tanto quanto alemão e para 10 anos antes 26-03-2019 » Governador do Rio | Witzel é intimado por dívida de R$ 115 mil com ex-sogra 26-03-2019 » Tríplex do Guarujá (SP) | Lula pede que STJ anule condenação e envie caso à Justiça Eleitoral 26-03-2019 » Conflito pela reforma | Líder do PSL critica articulação do governo na Previdência 26-03-2019 » Ministro da Casa Civil | Onyx encomenda extinção de conselhos participativos do Meio Ambiente 26-03-2019 » Ele diz que vai recorrer | Tribunal afasta ex-ministro Carlos Marun do Conselho de Itaipu 26-03-2019 » Baixa no alto escalão da pasta | Secretária de Educação Básica pede demissão do MEC 26-03-2019 » Chef duas estrelas Michelin | O sonho do restaurante normalmente vira pesadelo, diz Ivan Ralston 26-03-2019 » Barragem da Vale em alerta | Moradores de Barão de Cocais (MG) relatam noites sem sono 26-03-2019 » 'Ele era meu melhor amigo' | Jovem revela como usou o Facebook para avô confessar abuso 26-03-2019 » Amistoso em Praga nesta 3ª | Mauro Cezar: Crédito popular pré-Copa de Tite acabou, e Brasil precisa "performar" 26-03-2019 » Celebração em 31 de março | Bolsonaro determinou "comemorações devidas" do golpe de 1964, diz porta-voz
Publicidade
INTERSORFT 100 MEGA
corretora de seguros
30 de maio de 2018

Petroleiros descumprem decisão do TST e anunciam início de greve de 72 horas

Foto: Reprodução

Mesmo com a proibição do TST (Tribunal Superior do Trabalho), a FUP (Federação Única dos Petroleiros) anunciou o início da greve de 72 horas, nesta quarta-feira (30), a partir da 0h. O descumprimento da decisão da Justiça do Trabalho divulgada nesta terça-feira (29) acarreta multa de R$ 500 mil por dia. A ação contra a greve dos petroleiros foi ajuizada pela Petrobras e AGU (Advocacia-Geral da União). A paralisação foi decretada ilegal. Segundo a ministra Maria de Assis Calsing, o movimento é de caráter político e de aparente abusividade. Em vídeo publicado em redes sociais, o coordenador-geral da FUP, José Maria Rangel, disse que a decisão da Justiça do Trabalho não intimida os sindicalistas.

“Os trabalhadores não vão trabalhar, porque eles sabem o que está acontecendo dentro da Petrobras. Eles sabem que hoje está em curso um processo de entrega do patrimônio público”, disse Rangel, durante plenária na CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Rio de Janeiro. “Então, a greve está mantida”, afirmou o sindicalista.

À Folha, Roni Barbosa, secretário nacional de Comunicação da CUT e diretor da FUP, confirmou o início da greve. “Paralisamos na Repar [Refinaria Presidente Getulio Vargas, no Paraná]”, disse. Além da Repar, a federação, em redes sociais, informou que a greve está em curso na Bacia de Campos (RJ), na Refap (RS) e em unidades da estatal em Minas, Ceará e Piauí. A FUP critica os preços dos combustíveis e do gás e pede a saída do presidente da estatal, Pedro Parente. A pauta de reivindicações da entidade foi criticada pela ministra do TST. “No caso concreto, não há pauta de reivindicações que trate das condições de trabalho dos empregados da Petrobras, até porque não se vislumbra a proximidade da data-base da categoria”, escreveu Casling. A data-base dos petroleiros é em setembro.


VOLTAR