PF alerta sobre ação do tráfico e de milícias nas eleições de 2018 » Rede Acontece
Últimas
14-08-2018 » Vice de Lula na chapa do PT | Haddad cobra apoio de Ciro à sua participação em debates eleitorais 14-08-2018 » Novo design e mais segurança | Honda Civic ganha facelift nos EUA; Brasil deve ter novidades em 2019 14-08-2018 » Raio-x e acelerador de partículas | Cientistas do Brasil criam técnica para observar neurônios em 3D 14-08-2018 » 'Eles vão tentar me matar' | Cabo Daciolo vai a monte jejuar, ataca Illuminati e se compara a Enéas 14-08-2018 » Pesou no Photoshop? | Foto de Ciro Gomes com a vice Kátia Abreu vira meme na Internet 14-08-2018 » Duas notas que se tornaram ofensa | A história do "fiu-fiu" e por que ele pode estar prestes a ser aposentado 14-08-2018 » Brasileirão | Inter bate Flu por 3 a 0 em pleno Maracanã; assista aos gols 14-08-2018 » Bake Off Brasil | SBT tentou contratar Evaristo Costa para reality 14-08-2018 » gênia inglesa | Menina de 3 anos tem QI mais alto do que o de Einstein 14-08-2018 » estreou há um mês | Fracasso de grade da GloboNews preocupa equipes 14-08-2018 » solteira de novo | Mariana Goldfarb diz que seu maior desejo é ser mãe 14-08-2018 » Funcionária fantasma em Angra | Após flagra, Bolsonaro demite assessora no RJ 14-08-2018 » participações especiais | Por que Fátima Bernardes é a rainha das novelas da Globo? 14-08-2018 » Troca de comando | Candidato inelegível deveria devolver verba, diz Fux ao deixar TSE 14-08-2018 » INSS fez pente-fino | 80% dos auxílios-doença revisados são cancelados 14-08-2018 » Em 10 anos | Mais da metade dos brasileiros do Shakhtar chegou à seleção 14-08-2018 » TAB #169 - O país de toga | Governo e Congresso sem moral criam 'superpoder' judiciário 13-08-2018 » Economia | Com crise na Turquia, dólar fecha em alta e encosta em R$ 3,90 13-08-2018 » Ex-ministros de governos petistas | Moro torna Mantega réu na Lava Jato, mas recusa denúncia contra Palocci 13-08-2018 » novo estudo | Google rastreia localização até quando função está desativada
Publicidade
lab laboratorio intersorft grafica bandeirante centro medico sao gabriel supermercado centrel clinica master
12 de fevereiro de 2018

PF alerta sobre ação do tráfico e de milícias nas eleições de 2018

FOTO BRUMADO ACONTECE

FOTO BRUMADO ACONTECE

A Polícia Federal entregou um relatório ao Ministério da Justiça, no qual alerta sobre os riscos de parcerias entre políticos e chefes do narcotráfico para as eleições deste ano, especialmente no Rio de Janeiro. De acordo com a reportagem do jornal O Globo, o documento foi encaminhado na última semana, seis meses após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) emitir o mesmo alerta. No entanto, embora haja diagnósticos oficiais, nenhuma investigação foi aberta para identificar suspeitos e prevenir a interferência do crime nas urnas. A publicação destaca que, no Rio, não há procedimentos de investigação abertos na Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-RJ) e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) sobre a influência dos criminosos nas 19 áreas mapeadas pelo TSE, que colocam mais de 1,1 milhão de votos sob a custódia de milícias e facções criminosas. No relatório encaminhado ao ministro Torquato Jardim, a PF refere que “além do risco de criminosos elegerem um representante direto, há o perigo destas organizações interferirem para impedir a campanha de candidatos que não sejam apoiados por traficantes e milicianos”. Jardim admitiu que não foram iniciadas investigações na PF para apurar a influência do crime organizado. O ministro aalegou ainda que o maior risco se dá sobre o sistema de financiamento eleitoral, concentrado hoje em doações de pessoas físicas. ” Há, sim, preocupação com o crime organizado pela sua capacidade de mobilização e de inibição de conduta diversa (nas áreas comandadas por eles). Agora, qual é a quantidade de votos que isso pode mobilizar? Ninguém sabe, ainda é uma especulação. Qual a possibilidade de eficácia da ação deles? Ninguém sabe”,

O ministro da Justiça também disse que, caso haja algum indício, a PF abrirá investigações. Por ora, os policiais estão “olhando com lupa” situações de risco identificadas em estados como Ceará, Amazonas e São Paulo, além do Rio.

“Até o momento, não foram identificados potenciais candidatos ao pleito eleitoral de 2018 que receberão apoio direto e específico de organizações criminosas”; “não há informação concreta de que integrantes de grupos/facções que atuam em tais modalidades criminosas estejam se articulando com o objetivo de interferir na eleições”, afirmou Jardim.


VOLTAR