PGE lança cartilha de combate ao abuso sexual e moral no ambiente de trabalho » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 03-06-2020 » Alexandre Borges Cabral | Indicado do governo para presidir banco exonerou auditor que apurava fraude 03-06-2020 » Atos antirracistas nos EUA | Pelo menos 40 são presos em NY por não respeitar toque de recolher 03-06-2020 » Mais de 30 mil óbitos por covid | Bolsonaro: 'A gente lamenta todos os mortos, mas é o destino de todos' 03-06-2020 » 'Eu não aguento mais chorar' | Fragmentos de revolta contra o assassinato de negros pela polícia explodem em ato no Rio 03-06-2020 » Manifestações contra o racismo | Protestos nos EUA se intensificam apesar de ameaça de Trump 03-06-2020 » 'Vidas negras importam' | Manifestantes fazem ato contra racismo e a favor da democracia em Manaus 03-06-2020 » Mudanças no Iphan | Ações de Bolsonaro põem em risco bens históricos e culturais do país 03-06-2020 » Economia | Kupfer: Dólar leva tombo, e Bolsa acumula altas em série. O que explica? 03-06-2020 » Suposta interferência | Aras concorda com PF e pede depoimento de Bolsonaro em inquérito no STF 03-06-2020 » Ex-ministro da Justiça | Comissão de Ética proíbe Moro de advogar, mas libera docência e artigos 03-06-2020 » Ex-presidente da Fifa | Justiça suíça encerra uma das investigações contra Joseph Blatter 03-06-2020 » 'Passei da hora' | Cantor leva multa de condomínio por causa de live de pagode 03-06-2020 » Caso em Cotia (SP) | 'Até quando homens vão fazer isso?', diz vítima de estupro 03-06-2020 » Chico Barney - Opinião | O país nessa situação e o Roda Viva entrevistando o Lobão? 03-06-2020 » Na zona norte do Rio | Vídeo flagra três agressores batendo em médica em festa 03-06-2020 » Nos EUA | Pastor alemão é o 1º cão com diagnóstico oficial de covid-19 03-06-2020 » CNN Brasil | Waack é exposto por entrevistada que aborda atos antirracistas 03-06-2020 » Anúncio oficial | Jorge Jesus anuncia renovação por 1 ano e confirma que fica no Fla 03-06-2020 » Jogador do Atlético-MG | Cazares faz festa em quarentena e é multado em R$ 130 mil 03-06-2020 » UOL Debate | 'A covid não vai ficar só na senzala, voltará para casa-grande', diz urbanista
Publicidade
28 de março de 2019

PGE lança cartilha de combate ao abuso sexual e moral no ambiente de trabalho

Foto Reprodução

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) lançou a cartilha ‘Assédio Moral e Sexual no Ambiente de Trabalho’ e reuniu representantes de diversos órgãos na tarde da última quarta-feira (27), no auditório da instituição, em Salvador. A cartilha foi entregue aos servidores da PGE e também disponibilizada no site da procuradoria. Para marcar o lançamento, um esquete teatral do grupo ‘ProcuAtores’ abordou questões inerentes a situações de abusos no ambiente de trabalho. A procuradora-geral adjunta da PGE, Luciane Rosa Croda, destacou que a intenção da cartilha é promover um ambiente de trabalho sadio. “A cartilha é apenas um pequeno manual sobre como identificar as situações de abuso no dia a dia. É um manual para se ter uma noção do assunto. É um primeiro caminho para a vítima e também o agressor que, em alguns casos, não entende que suas ações configuram assédio. O caminho ainda é a educação para a mudança de uma cultura que não é sadia”, afirmou. Segundo a procuradora, a expectativa é disseminar as cartilhas para outros órgãos que integram a administração estadual. O lançamento da cartilha também é parte das atividades em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 52% das mulheres economicamente ativas já sofreram assédio sexual no ambiente de trabalho. Além disso, a maioria das ações que tramitam na Justiça do Trabalho por assédio moral são ajuizadas por mulheres. A secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, participou do lançamento. Para ela, “no âmbito da gestão pública, essa é uma excelente atitude. Nós temos que começar por fazer o nosso dever de casa e isso significa que todas as instituições da administração pública devem prevenir e dar os encaminhamentos adequados previstos pela legislação para as situações de assédio. Cada instituição do Estado da Bahia deve realizar ações que eduquem e conscientizem”.


VOLTAR