Piso de professores vira nova divergência entre Dilma e governadores » Rede Acontece
Últimas
22-06-2018 » Argentina 0 x 3 Croácia | 'Que ele diga o que quiser', diz Agüero sobre Sampaoli 22-06-2018 » Rivais do Brasil | Kosovo não está na Copa, mas pode afetar duelo Suíça x Sérvia 22-06-2018 » Perfil de capitão | 'Líder não chora', dizem especialistas sobre o capitão Thiago Silva 22-06-2018 » A Rússia É Logo Ali | Quem substitui Neymar em caso de contusão? Comentaristas opinam 22-06-2018 » Pode torcer? | Stycer: Na véspera de jogo, até superstição vira notícia no JN 22-06-2018 » Diz aí, mestre | Uma finta na idade: Zizinho, Ademir da Guia, e a hora de parar 22-06-2018 » Confusão generalizada em restaurante | Presidente da CBF se envolve em briga, e assessor agride torcedor 22-06-2018 » Peru eliminado da Copa | Sonho ao pesadelo em 128 min: como 'conto de fadas' de Guerrero ruiu 22-06-2018 » Imponência chama atenção | Mais caro da Copa, palco de Brasil x Costa Rica tem luxo e puxadinhos 22-06-2018 » Torcedores brasileiros comemoram vexame da Argentina com memes; veja 22-06-2018 » Brasileiros criam "organizadas da seleção" e lançam onda de músicas da Copa 22-06-2018 » 'Jogo de compadres' pode eliminar Argentina e Austrália da Copa do Mundo 22-06-2018 » Cléber Machado se diverte durante transmissão e brinca com reações de Maradona 22-06-2018 » Bruna Marquezine e Rafaella, irmã de Neymar, vão juntas para a Rússia 22-06-2018 » 'Pingue-pongue' | Não teremos outra chance contra PT e PSDB, diz Bolsonaro 22-06-2018 » Empresa vai recorrer | Petrobras perde ação trabalhista de R$ 15 bi para funcionários 22-06-2018 » Assédio na Copa | 'Triste', brasileiro diz que russas não foram coagidas em vídeo 22-06-2018 » Ex-presidente investigado | Lula quis comprar sítio e foi recusado, diz pai do dono do imóvel 22-06-2018 » Brasil enfrenta Costa Rica nesta 6ª | Copa vira sinônimo de dor para Neymar e define astral da seleção 22-06-2018 » Mudança de imagem | Dinossauros não conseguiam colocar a língua para fora
Publicidade
lab laboratorio supermercado centrel centro medico sao gabriel clinica master grafica bandeirante intersorft
2 de fevereiro de 2016

Piso de professores vira nova divergência entre Dilma e governadores

Foto: Rede Acontece

Foto: Rede Acontece

A decisão do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, de anunciar um reajuste de 11,36% no piso salarial dos professores caiu como uma bomba para os Estados, já em grande dificuldade financeira e que atrasam o pagamento de salário dos servidores públicos. Os governadores pediram à presidente Dilma Rousseff que adiasse o reajuste para o segundo semestre, dando fôlego nesse momento mais agudo da crise financeira. O governo federal não só ignorou o pleito como também o aumento ficou acima da inflação do ano passado. A queda de 20% nos repasses pelo Tesouro Nacional das duas primeiras parcelas do Fundo de Participação dos Estados (FPE) em janeiro assustou os governadores e acendeu definitivamente a luz vermelha para as finanças estaduais. A perspectiva é de uma piora no quadro de receitas nos próximos meses. Os secretários de Fazenda cobram do ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, um plano efetivo para garantir mais investimentos nos Estados. Eles também querem celeridade na liberação do aval do Tesouro para a contratação de empréstimos. Preparam uma reunião extraordinária do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) para discutir a crise financeira e medidas de apoio aos Estados. O assunto também será discutido em reunião de governadores com a presidente Dilma Rousseff. Os Estados reclamam que, ao definir o reajuste do piso, o governo federal joga sobre os ombros dos entes federativos a responsabilidade de negociar com o restante da categoria. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a legislação federal apenas define o salário base dos professores. “A decisão sobre como são estruturados os planos de carreira e remuneração cabe aos Estados e municípios”, argumentou o MEC, em nota ao Estado. Para o secretário de Fazenda de Alagoas, o reajuste do piso traz uma pressão fiscal muito grande para Estados e municípios. Segundo ele, com a queda de 20% do FPE, é considerável o aumento do risco fiscal para os Estados. Santoro afirma que os professores têm direito de reivindicar um aumento maior, mas, em ano de crise, a preocupação é conseguir pagar o salário de todos os servidores. O secretário defende que a decisão sobre o piso deste ano seja de alguma forma revista.


VOLTAR