Prefeito emite Nota de Esclarecimento sobre aplicação dos recursos do precatório do FUNDEF após decisão do Tribunal de Contas do Município » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 23-07-2019 » Tragédia completa 6 meses | Cruzamento de dados ajuda em buscas e resgata histórias em Brumadinho (MG) 23-07-2019 » Brasil líder de preservação? | Cientistas questionam 'guru ambiental de Bolsonaro' 23-07-2019 » Novo primeiro-ministro | Pró-Brexit, Boris Johnson é eleito e será o novo premiê do Reino Unido 23-07-2019 » Acordo Mercosul-UE | Eurodeputados desconfiam de promessas ambientais assumidas pelo Brasil 23-07-2019 » Vítima de parada cardíaca | Jornalista esportivo Juarez Soares morre aos 78 anos 23-07-2019 » Inauguração na Bahia | Após fala sobre NE, Bolsonaro diz ter sangue 'cabra da peste' na família 23-07-2019 » Nova regra de agência | Anvisa adota risco de morte como único critério para classificar agrotóxicos 23-07-2019 » Reinaldo Azevedo | A política do ódio aplicada ao meio ambiente 23-07-2019 » Costa e Silva | A atriz rotulada como 'mulata exportação' 23-07-2019 » Cecilia Machado | O FGTS é um benefício ou um custo? 23-07-2019 » Vera Iaconelli | O trabalho infantil é demérito do Estado 23-07-2019 » Lia Bock | Escolho o casamento aberto. Mas só pra mim 23-07-2019 » Flávio Ricco | Programação coloca Gazeta em situação difícil 23-07-2019 » Juca Kfouri | Um milhão nas ruas e a Terra plana 23-07-2019 » Tales Faria | Somos todos vítimas da intransigência 23-07-2019 » Marcel Rizzo | Libertadores: brasileiros temem pressão argentina 23-07-2019 » Cantuaria | A influencer não vê mais sentido em postar 23-07-2019 » Pablo Ortellado | Presidente parece se divertir com a indignação 23-07-2019 » Sakamoto | Bolsonaro parece governar um quartel 23-07-2019 » Suspeito depôs no RJ | Jovem descobre que foi dopada e vítima de estupro coletivo em vídeo na web
Publicidade
1 de maio de 2019

Prefeito emite Nota de Esclarecimento sobre aplicação dos recursos do precatório do FUNDEF após decisão do Tribunal de Contas do Município

Foto Rede Acontece

O Município de Brumado, através do Prefeito Municipal, vem por meio deste instrumento, em resposta aos questionamentos e comentários irresponsáveis e com cunho politiqueiro acerca de decisão do Tribunal de Contas do Município TCM/BA no tocante aos gastos dos recursos públicos do FUNDEF, prestar os devidos esclarecimentos na forma em que se segue. Primeiramente, registre-se que a Administração Municipal tem o mais alto respeito ao Tribunal de Contas do Município e tomará conhecimento do inteiro teor da decisão, quando de sua publicação, para a apresentação do competente recurso, mas desde já, esclarece que a informação veiculada, em forma de notícia, pelo próprio Tribunal, veicula informação, a qual não se coaduna com a verdade dos fatos. Realmente, consta da notícia que a sentença, a qual deu suporte aos gastos por parte da Administração fez referência a três hipóteses em que não se poderiam gastar os recursos, mas o município gastou, justamente, em duas dessas vedadas hipóteses, quais sejam, execução do Projeto ‘Caminho da Escola’ e alimentação das Escolas em Tempo Integral. Ao que tudo indica existiu uma leitura equivocada da decisão judicial, a qual não foi somente uma tutela de urgência (como se veicula), mas decisão final e definitiva em sede de 1º grau. Afinal, a respectiva decisão deixou clara a possibilidade de execução de projetos como pavimentações, que dão acesso às unidades escolares e alimentação dos alunos. Ou seja, ao citar os dois exemplos na sentença (os quais foram trazidos pelo Município) o Juiz acatou a tese da municipalidade e deferiu o gasto desvinculado das finalidades do extinto FUNDEF, mas vinculados à educação em projetos da natureza dos apresentados. Logo, acredita-se que o TCM terminou por fazer uma leitura equivocada da decisão determinando o estorno de recursos para a conta do Precatório do FUNDEF, o que será devidamente esclarecido. O outro questionamento trazido foi acerca do recurso não ter sido alocado em banco oficial, pelo que, também, será esclarecido que o Bradesco, por ser autorizado pelo Banco Central e, portanto, pertencente à rede oficial de bancos poderia ter sido o destinatário dos recursos. Além disso, a sua escolha foi precedida de identificação da instituição oficial, que mais proporcionaria rentabilidade ao recurso, numa clara demonstração de cuidado com os recursos públicos. Afinal, os rendimentos também aumentaria o retorno em serviços para a coletividade. Enfim, as providências estão sendo tomadas para os devidos esclarecimentos perante o respeitável Órgão de Controle, pelo que a população deve ficar tranquila e não ceder aos que estão ávidos a macular a imagem de uma Administração, que luta arduamente para maximizar a aplicabilidade dos recursos públicos para continuar avançando em conquistas significativas já alcançadas.


VOLTAR