Quem concorre com base em liminar está sujeito a ‘chuvas e trovoadas’, diz Fux » Rede Acontece
Últimas
09-12-2018 » Denarium é governador eleito | 'Vamos restringir entrada de venezuelanos', diz interventor em RR 09-12-2018 » Novo governo | Bolsonaro anuncia Ricardo Salles no Meio Ambiente e fecha seu ministério 09-12-2018 » Executivo foi preso no Japão | Nissan suspeita de elo de Ghosn com Cabral e Eike, afirma jornal inglês 09-12-2018 » 2º jogo disputado em Madri | Na prorrogação, River bate Boca por 3 a 1 e conquista Libertadores 09-12-2018 » Muita foto, meme... | Melhor celular com memória expansível ou mais memória interna? 09-12-2018 » Venezuelano na mira | Palmeiras sofre assédio e topa negociar Guerra, mas impõe condições 09-12-2018 » Só Brasil viu | Novo trailer de Shazam! na CCXP brinca com Batman e Superman 09-12-2018 » Dedodato foi à CCXP | Artista brasileiro diz que participará de 'entrada' de Conan na Marvel 09-12-2018 » Comediante domina web | Com mais de 6 milhões inscritos no YouTube, Gentili 'ameaça' SBT 09-12-2018 » Tentativa de assalto matou 13 | 'Polícia chegou atirando sem ver que éramos reféns', diz mãe de vítima no CE 09-12-2018 » Crime aconteceu no sábado | Líderes do MST são mortos a tiros em acampamento na Paraíba 09-12-2018 » Governador do RJ está preso | Moraes, do STF, nega habeas corpus e mantém Pezão na prisão 09-12-2018 » Foi detida no Canadá | China convoca embaixador dos EUA por prisão de executiva da Huawei 09-12-2018 » Organizou cúpula conservadora no PR | Com improviso e sem lideranças, clã Bolsonaro tenta lançar liga da direita 09-12-2018 » Médium é acusado de abuso sexual | Denúncias contra João de Deus geram medo em Abadiânia (GO) 09-12-2018 » Defende 'voto de confiança' no eleito | 'Bolsonaro não tem um projeto para o país', afirma Luciano Huck
Publicidade
14 de agosto de 2018

Quem concorre com base em liminar está sujeito a ‘chuvas e trovoadas’, diz Fux

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, disse nesta segunda-feira (13), durante um seminário, que quem concorrer nas próximas eleições graças a uma liminar estará sujeito a “chuvas e trovoadas”. Fux não mencionou nomes em sua fala, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso na Lava Jato, traça uma ofensiva jurídica para obter uma liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou no Supremo Tribunal Federal (STF) que afaste a sua inelegibilidade. “Quem concorre com base numa liminar, concorre sujeito a chuvas e trovoadas. Se vier a ganhar, e se for preciso realizar eleições suplementares, ele é responsável, porque provocou um gasto extra para a Justiça Eleitoral”, disse Fux, que deixa a presidência do TSE nesta terça-feira (14). No fim do mês passado, o ministro afirmou que “um político enquadrado na Lei da Ficha Limpa não pode forçar uma situação, se registrando, para se tornar um candidato sub judice”. Mais cedo, o ministro anunciou em uma sessão extraordinária do TSE um termo de cooperação com a Advocacia-Geral da União (AGU) voltado para cobrar daqueles que tiveram as candidaturas cassadas as despesas com a realização de novas eleições, as chamadas eleições suplementares. O acordo vale por cinco anos e pode ser prorrogado. Pelo acordo, o TSE informará à AGU quando forem realizadas eleições suplementares, repassando detalhes sobre os custos com o novo pleito. A AGU, por sua vez, ficará responsável por entrar com ações de ressarcimento na Justiça sempre que o político eleito no pleito original acabar cassado por ilícitos eleitorais, provocando, assim, a necessidade de uma nova campanha. “Assinamos com a AGU termo no sentido de que as verbas que foram deslocadas pelo TSE para realização de eleições suplementares deverão ser ressarcidas porque o próprio TSE entendeu que quem concorrer a qualquer tipo de cargo com base em liminar fica sujeito, como diria (o jurista) Barbosa Moreira, a chuvas e trovoadas, porque o movimento é efêmero, precário”, disse Fux durante a sessão plenária do TSE à tarde.


VOLTAR