Relator do TSE vota contra Nilo em processo que investiga caixa 2 » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 17-06-2019 » 'Estamos parados' | Daniel Filho critica governo e falta de apoio ao cinema: 'Brasil não é de idiotas' 17-06-2019 » Alíquota cairia de 16% para 4% | Bolsonaro: Governo estuda reduzir imposto para produtos de tecnologia 17-06-2019 » Deysi Cioccari | A eleição de Bolsonaro para além da facada 17-06-2019 » Julio Gomes | Estádios vazios na Copa América: alguém surpreso? 17-06-2019 » Stycer | Emissoras usam confusão entre ator e personagem 17-06-2019 » Schwartsman | Critérios errados de escolha levam a chefes ruins 17-06-2019 » Marcos Lisboa | Não se sabe como os vazamentos terminam 17-06-2019 » Michael Viriato | Lições do junho vermelho para investir em ações 17-06-2019 » Padiglione | Paródia de Moro compensa timidez editorial da Globo 17-06-2019 » Reinaldo Lopes | O que pode explicar o fim de povos amazônicos 17-06-2019 » Lei em Campo | Foi a NBA que permitiu time do Canadá nos EUA 17-06-2019 » Quicando | Todos queriam ser Adele conhecendo as Spice Girls 17-06-2019 » Angela Alonso | Só não viram deslizes os cegos de ódio pelo vilão 17-06-2019 » Coworking | Empresa faz ponte entre corporações e startups 17-06-2019 » Pediu demissão após fala de Bolsonaro | CPI do BNDES quer que Levy explique demissão e 'caixa preta' 17-06-2019 » Ato contra reforma em SP | 'Não agredi, não cuspi na cara, não desacatei policial', diz defensor preso 17-06-2019 » Segurança digital | Vazamento de dados cresce e já é 2º maior ataque digital ao governo federal 17-06-2019 » Assassinado em casa | 'São 55 filhos agora sem pai', diz deputada após morte do marido em Niterói (RJ) 17-06-2019 » Chico Xavier | Justiça nega ação para reconhecer suposto filho adotivo do médium 17-06-2019 » Para barrar nazistas | Linha Maginot: a mais poderosa e inútil fortificação da história
Publicidade
5 de junho de 2018

Relator do TSE vota contra Nilo em processo que investiga caixa 2

Foto Rede Acontece

O relator do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou válido os mandados de busca e apreensão realizados em setembro do ano passado, pela Polícia Federal na Operação Opinião, em Salvador. Entre os alvos da operação estava o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado estadual Marcelo Nilo (PSB).

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), com base em representação formulada pela Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA), em procedimento que investiga o crime de falsidade eleitoral, previsto no artigo 350 do Código Eleitoral, envolvendo a empresa Bahia Pesquisa e Estatística LTDA (Babesp).

Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), os fatos são objeto de investigações em andamento tanto no órgão quanto na Polícia Federal, que buscam apurar se o deputado prestou informação falsa à Justiça Eleitoral, havendo indícios de que ele seria o controlador de fato da Babesp e que utilizaria a referida pessoa jurídica para contabilização fraudulenta de recursos utilizados de maneira ilegal em campanhas politicas, o que se costuma chamar de “caixa 2”. Além disso, há suspeita de possível manipulação do resultado das pesquisas eleitorais divulgadas por aquela empresa.

Marcel Nilo negou as acusações. Na época, ele classificou como “foi uma violência inominável contra um parlamentar de 28 anos de vida pública”, a busca e apreensão. O Pleno ainda vai julgar a ação. Caso julgue procedente, MPF fica autorizado a usar as provas produzidas durante a operação para, se necessário, oferecer a denúncia por crime eleitoral ao parlamentar.


VOLTAR