Retração do PIB em 2016 segue 2,99%, calcula relatório Focus » Rede Acontece
Últimas
24-03-2019 » Começou com ex-pastor evangélico | Islã ganha seguidores e muda cara de cidade no interior nordestino 24-03-2019 » Profissionais não deixaram o Brasil | Cubanos que ficaram após fim do Mais Médicos relatam dificuldades 24-03-2019 » Para alunos de medicina e odontologia | Alckmin ressurge como professor Geraldo em 'aulas-discurso' em SP 24-03-2019 » Reforma da Previdência | Partidos saem em defesa de Maia após crise com governo 24-03-2019 » Aos 82 anos | Morre no Rio de Janeiro o ator e diretor Domingos de Oliveira 24-03-2019 » Presidente do STF | Toffoli: 'Solução' para o país virá pelo diálogo, não pelo Judiciário ou militares 24-03-2019 » Campeonato Paulista | Federação revela ângulo usado no VAR e vê 'gol legal'; Palmeiras rebate 24-03-2019 » Brasil 1 x 1 Panamá | Tite se preocupa com criatividade, mas não vê Brasil abaixo do esperado 24-03-2019 » Cruzeiro no mar da Noruega | Vídeos mostram tensão de passageiros à espera de resgate em navio à deriva 24-03-2019 » Na Infraestrutura | Ministro Tarcísio de Freitas vira 'queridinho' de Bolsonaro 24-03-2019 » Assista aos gols | Bangu vira nos acréscimos e vence Vasco em São Januário 24-03-2019 » IR 2019 | Pague menos imposto com deduções de dependente e saúde 24-03-2019 » Ajuda de apps | Quer gravar as ligações que faz no celular? Saiba como fazer 24-03-2019 » Reclamação | Colecionadores: Placa Mercosul não tem o 'charme da placa preta' 24-03-2019 » Quartas do Paulistão | Santos tem gol anulado pelo VAR, mas vence Red Bull e abre vantagem 24-03-2019 » Prisão do ex-presidente | Anônimo tentou depositar R$ 20 mi em dinheiro para empresa de amigo de Temer
Publicidade
INTERSORFT 100 MEGA
corretora de seguros
18 de janeiro de 2016

Retração do PIB em 2016 segue 2,99%, calcula relatório Focus

Foto: Urandi Acontece

Foto: Urandi Acontece

As projeções do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano seguem no terreno negativo, mas as estimativas de 2017 mostram alguma expectativa de recuperação, ainda que não seja tão forte. A mediana das estimativas no Relatório de Mercado Focus, divulgado na manhã desta segunda-feira, 18, pelo Banco Central (BC), permaneceu em -2,99% para 2016, como já apontava no levantamento anterior – há quatro semanas, a aposta era de queda menor, de 2,80%. Pouco mais de um ano atrás, na primeira pesquisa Focus de 2015, os especialistas consultados pelo BC acreditavam que haveria crescimento este ano, de 1,80%. Já para 2017, a expectativa é mais otimista, de expansão de 1,00%. Com o aumento visto hoje nas projeções a taxa volta para o patamar verificado há duas semanas – na semana passada, havia recuado para +0,86%. Quatro semanas atrás, a mediana das projeções de crescimento do PIB no ano que vem também era de 1,00%. A produção industrial segue como principal setor responsável pelas previsões para o PIB em 2016 e 2017. No boletim Focus, a mediana das estimativas do mercado para o setor manufatureiro revela uma expectativa de baixa de 3,47% para este ano ante -3,45% prevista na semana passada. Na pesquisa realizada quatro semanas atrás, a mediana das estimativas já estava em -3,45%. Para 2017, as apostas são de expansão de 1,80% para a indústria – na semana passada, a mediana estava em 1,98%, como também quatro semanas antes. Os economistas ajustaram ainda suas estimativas para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB. Para 2016, a mediana das previsões saiu de 39,30% para 39,75%. Quatro semanas antes estava em 40,20%. No caso de 2017, as expectativas se mantiveram em 41,40% – no boletim divulgado há um mês a taxa era de 41,05%. Superávit comercial: Com o forte ajuste econômico pelo qual passa o País, as perspectivas do mercado financeiro seguem positivas praticamente apenas para os dados que compõem o setor externo. Espera-se, entre os especialistas, uma melhora do saldo comercial, que, por sua vez, tem impacto positivo para as transações correntes. O superávit previsto para este ano no Relatório Focus subiu de US$ 35 bilhões para US$ 35,50 bilhões. Um mês antes estava em US$ 33 bilhões. Para 2017, a expectativa melhorou ainda mais. A mediana das projeções subiu de US$ 35 bilhões para US$ 38,80 bilhões. Quatro edições atrás do documento, o ponto central das estimativas estava em US$ 34,18 bilhões. Essa melhora ocorre depois de a balança registrar o primeiro déficit em 14 anos em 2014 e de surpreender positivamente na reta final do ano passado. No caso das previsões para a conta corrente, o mercado financeiro manteve a mediana para 2016 de um déficit de US$ 38,00 bilhões, já visto na pesquisa passada – quatro semanas antes, estava em US$ 38,50 bilhões. Já para 2017, a perspectiva é de um rombo de US$ 32 bilhões, volume que se manteve da edição anterior. Quatro meses atrás, a perspectiva era de déficit de US$ 31,15 bilhões. Para esses analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será insuficiente para cobrir esse resultado deficitário em 2016, já que a mediana das previsões para esse indicador segue em US$ 55,00 bilhões pela quinta semana consecutiva. Para 2017, a perspectiva é de um volume de entradas de US$ 60 bilhões em IDP, montante apontado pelo mercado há 14 semanas seguidas. Com informações do Estadão Conteúdo.


Tags:
VOLTAR