‘Se eu quisesse ser governador, o momento era agora’, diz Otto » Rede Acontece
Últimas
17-02-2019 » Acidente matou Boechat | Mãe de piloto de helicóptero morre três dias depois do filho 17-02-2019 » Crise no Planalto | Bolsonaro já assinou saída de Bebianno, dizem interlocutores 17-02-2019 » E o coração aguenta? | Maiara e Maraisa lavam alma sertaneja com sofrência e Jenifer no festival 17-02-2019 » Chegou chegando | Ludmilla põe público do CarnaUOL para rebolar e dançar até o chão com funk 17-02-2019 » Chicleeeeete! | Show de Bell Marques faz evento tremer com sucessos da BA 17-02-2019 » Primeira atração | Abertura do CarnaUOL tem clima de micareta com a Banda Eva 17-02-2019 » De olho nos ponteiros | Horário de verão no Brasil terminou; atrase relógio em 1 hora 17-02-2019 » 1ª negra na posição | Maju estreia na bancada do JN com elogios e improviso 17-02-2019 » Deslizamento em Mauá | Bombeiros buscam por 2 crianças soterradas na Grande São Paulo 17-02-2019 » Taça Guanabara | Justiça determina final com portões fechados após pedido do Flu 17-02-2019 » Papo com Mazzafera | No CarnaUOL, Ludmilla diz que nunca transou em 1º encontro: 'Sou careta' 17-02-2019 » Um ano após tiroteio nos EUA | Alunos, pais, policiais e professores falam sobre tragédia em Parkland 17-02-2019 » Destaque do CarnaUOL | Mariana Xavier conta a Mazzafera qual foi a pior cantada que já ouviu 17-02-2019 » Em São Paulo | CarnaUOL vibra com eletrônico de Alok 17-02-2019 » Bombeiros, Defesa Civil e PM já atuam | Moradores de Nova Lima (MG) deixam casas por risco em barragem
Publicidade
18 de junho de 2018

‘Se eu quisesse ser governador, o momento era agora’, diz Otto

O senador Otto Alencar (PSD) disse que, se tivesse pretensão de ser candidato a governador da Bahia, o momento oportuno era a eleição deste ano, já que, se perdesse o pleito, teria ainda mais quatro de mandato.

A declaração é uma resposta ao secretário-geral do PSB na Bahia, Domingos Leonelli, que criticou a “hegemonia” do presidente do PSD baiano na administração do governador Rui Costa (PT), e opinou que o pessedista vai virar “candidato natural” ao Palácio de Ondina na eleição de 2022.

Em entrevista ao Metro1, Otto reclamou do tom “áspero” com que tem sido atacado por Leonelli. “Ele tem as razões para a todo custo emplacar a vaga para senadora Lídice da Mata. É um direito dele. Mas tem sido muito áspero e duro comigo e com Coronel [presidente da Assembleia Legislativa da Bahia], tentando desqualificar de toda forma. Se eu quisesse ser governador, o momento era esse. Não tinha nada a perder”, afirmou.

Otto ressaltou que, se fosse postulante ao Palácio de Ondina, teria apoio de partidos de oposição. “Em 2022, nem sei o que vai acontecer. Espero estar vivo, mas não para usurpar direitos de ninguém. Não faço esse movimento. Quero chegar é com saúde física e mental. Não para ser candidato, mas para viver minha vida”, afirmou.


VOLTAR