STF vai julgar casos polêmicos a partir do próximo mês » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 05-06-2020 » Procurador-geral | Aras envia parecer ao STF e defende retorno de Ramagem à Abin 05-06-2020 » Ministro da educação | Para aliados de presidente, se Abraham Weintraub cair, Bolsonaro minimiza crise com STF e Congresso 05-06-2020 » Indígenas na pandemia | 'Me decepcionei com Bolsonaro', diz indígena que integrou comitiva na ONU 05-06-2020 » Comprova | Fala de médicos sobre vírus perder força não tem apoio de órgãos de saúde 05-06-2020 » Estados Unidos | Memória de George Floyd marca 10º dia de protestos 05-06-2020 » Preso em Brasília | Depressão de Marcola se agravou, diz família; condição preocupa autoridades 05-06-2020 » Suspeito é detido pela polícia | Ataque a faca em supermercado na China deixa 3 mortos e 7 feridos 05-06-2020 » 'Me destroem' | Fabio Assunção sobre vício: Há quem torça para que eu ceda 05-06-2020 » Ela é camgirl | Ex-BBB Clara: Tem cliente que paga só para me ver dormindo 05-06-2020 » Após descobrir sexo | De Férias: ex de Flávia tira satisfação com Novinho 05-06-2020 » TV Paga | CNN define substituto de Gottino e faz dança das cadeiras 05-06-2020 » Sonho virou pesadelo | Na Bélgica, homem recebe pizza há dez anos sem pedir 05-06-2020 » Durante pandemia | Roberto Carlos vende iate Lady Laura 4 por R$ 25 milhões 05-06-2020 » Em sinal a Trump | Putin detalha política para uso de armas nucleares 05-06-2020 » No UOL | João Gabbardo, chefe do centro de combate à covid de SP, fala às 15h 05-06-2020 » Combate ao coronavírus | Potencial vacina brasileira contra covid-19 começa a ser testada em animais 05-06-2020 » Presidente do TSE | Eleitor deve usar álcool gel após votar e não antes, diz ministro Barroso 05-06-2020 » Pandemia pelo Brasil | Brasil se torna terceiro país com mais mortes registradas por coronavírus 05-06-2020 » Fernando Holiday | A direita que não vê racismo 05-06-2020 » Reinaldo Azevedo | Diante de recorde de mortes, general se acovarda
Publicidade
14 de janeiro de 2019

STF vai julgar casos polêmicos a partir do próximo mês

Imagem Reprodução

De acordo com informações do repórter André Richter, da Agência Brasil, foram pautadas para as primeiras sessões do ano os processos que tratam da prisão após o fim dos recursos em segunda instância, a criminalização da homofobia e a descriminalização do porte de drogas para uso pessoal. A publicação afirma que a decisão de voltar a julgar os temas partiu do presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, no fim do ano passado. Os trabalhos na Corte serão retomados no dia 1 de fevereiro. A primeira pauta polêmica será a decisão definitiva, no dia 7 de fevereiro, sobre o sigilo das votações dos parlamentares na eleição para as mesas diretoras da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Em seguida, no dia 13 de fevereiro, está também a ação direta de inconstitucionalidade por omissão (ADO) na qual o PPS pede ao Supremo que declare o Congresso omisso por ainda não ter votado o projeto que criminaliza a homofobia. O julgamento dos processos que tratam da prisão após o fim dos recursos em segunda instância acontece no dia 10 de abril. O tema pode ter impacto sobre a situação de milhares de presos pelo país, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril do ano passado, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação por corrupção e lavagem de dinheiro confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), no caso do tríplex do Guarujá (SP). No dia 5 de junho está marcado o julgamento da descriminalização de usuário de drogas. Além dos julgamentos polêmicos, o ano no Judiciário será marcado pela decisão do presidente Jair Bolsonaro de reconduzir ou não a atual procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao cargo. O mandato de Dodge termina em setembro deste ano.


VOLTAR