TCM denuncia gestores de Licínio de Almeida e Andorinha ao MP » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 14-07-2020 » Mais tempo em casa | Por que as pessoas estão adotando mais pets durante a pandemia? 14-07-2020 » 'Nietzsche, o roba brisa' | De Platão a Descartes, Youtuber Audino Vilão leva filosofia para a quebrada 14-07-2020 » Morte do menino Miguel | MP-PE denuncia Sarí Corte Real por crime de abandono de incapaz 14-07-2020 » Violência contra a mulher | Empresária é morta por namorado policial no AP: 'Ele passava segurança', diz irmã 14-07-2020 » Ao vivo | Assista ao Jornal da Tarde, com Joyce Ribeiro e Aldo Quiroga 14-07-2020 » Quer pendurar a chuteira no Bahia | Daniel Alves comenta o pior momento da sua carreira: 'Senti o baque' 14-07-2020 » Suspeita de propina | Demitida em 2018, assessora de Doria recebe R$ 12,6 mil em SP 14-07-2020 » Ensino superior | UnB cassa diplomas e expulsa alunos por fraude em cotas raciais 14-07-2020 » Universa Talks | Meninas sem banheiro em casa têm nota 25% menor no Enem', diz expert em saneamento 14-07-2020 » Tecnologia e política | Reino Unido veta Huawei do 5G, em vitória de Trump que deve afetar o Brasil 14-07-2020 » Brecha na lei | Impasse jurídico trava investigações sobre PMs que matam em São Paulo 14-07-2020 » Veja quem recebe | Caixa libera hoje novo saque do auxílio emergencial de R$ 600 14-07-2020 » Futebol carioca | Fla e Flu veem rivalidade explodir após jogos duros e guerra nos bastidores 14-07-2020 » Conexão VivaBem | 'Passar a pandemia solteira é um grande aprendizado', diz Marcela do BBB 20 14-07-2020 » No Japão | Minhoca é encontrada em amígdala de mulher com dor de garganta 14-07-2020 » Loterias | Mega-Sena sorteia hoje R$ 44 milhões; confira como apostar 14-07-2020 » Barra Mansa | RJ: prefeito é afastado em operação contra corrupção 14-07-2020 » Pela segunda vez | Governo exonera o secretário adjunto de Mário Frias na Cultura 14-07-2020 » Vítima da covid-19 | RJ: família procura corpo de idoso, crê em enterro errado e vai à Justiça 14-07-2020 » Conjunto de malwares | Vírus brasileiros miram senhas de bancos em pelo menos 11 países
Publicidade
19 de fevereiro de 2016

TCM denuncia gestores de Licínio de Almeida e Andorinha ao MP

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (17), julgou parcialmente procedente as conclusões da auditoria realizada na Prefeitura de Licínio de Almeida, na gestão de Alan Lacerda Leite, para verificação da regularidade nas transferências de recursos repassados a entidade CECOSAP – Centro Comunitário Social Alto do Paraíso, no exercício de 2010. O relator do processo, conselheiro Fernando Vita, multou o gestor em R$20 mil e determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual para apuração de eventual prática criminosa. Em 2010, a Prefeitura de Licínio de Almeida celebrou com a CECOSAP três termos de parceria, que tinham como objeto a operacionalização dos programas “Saúde Legal”, “Apoio a Secretaria de Administração” e “Apoio a Secretaria de Educação”, sendo repassados recursos na ordem de R$1.672.499,56 para a execução das parcerias. O papel da OSCIP consistia no fornecimento de mão de obra, ou seja, do pessoal necessário ao desempenho dos serviços públicos naquelas três áreas da administração municipal, quais sejam, a saúde, a educação, e a administrativa.

Com base no relatório de auditoria, a relatoria constatou que foram cometidas diversas irregularidades no repasse de recursos ao CECOSAP, entre elas a burla ao art. 37, inciso II, da Constituição Federal, vez que houve a contratação de pessoal, nas mais variadas áreas da administração pública, sem a devida aprovação em concurso público ou, até mesmo, processo seletivo simplificado. Além disso, restou confirmada a inexistência do devido procedimento licitatório para a escolha da OSCIP, já que a utilização da Dispensa de Licitação, com fundamento no art. 24, inciso XXIV, alcança apenas a contratação das Organizações Sociais. O conselheiro Fernando Vita alertou para desvirtuamento da finalidade legal das OSCIP’S pelas administrações públicas, já que algumas delas estão sendo criadas, essencialmente, visando a intermediação de mão de obra. E também para a celebração de termos de parceria como artifício para fugir das limitações legais impostas pelo regime jurídico administrativo, bem como das obrigações constitucionais, a exemplo da licitação, do concurso público e dos limites impostos concernentemente às despesas com pessoal Também não foi comprovada a fiscalização da regularidade da OSCIP no que diz respeito às obrigações trabalhistas, sendo colhidos relatos de trabalhadores que desempenharam suas atividades laborais nas diversas unidades municipais sem carteira assinada, recebendo remuneração abaixo do salário mínimo e com frequente atraso – chegando a ficar entre dois e três meses sem receber salário. Esse fato releva que, apesar do gestor transferir os recursos para essas entidades, não houve o devido acompanhamento, fiscalização ou controle sobre sua execução. Andorinha – Na mesma sessão, o TCM considerou procedente o termo de ocorrência lavrado contra o ex-prefeito de Andorinha, Agileu Lima da Silva, em razão da ausência da prestação de contas de recursos no montante de R$ 275.379,67 repassados a entidade CECOSAP – Centro Comunitário Social Alto Paraíso, no exercício de 2009. O relator, conselheiro Fernando Vita, solicitou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o gestor, determinou o ressarcimento da quantia de R$275.379,67 aos cofres municipais, com recursos pessoais, e aplicou multa de R$5 mil. Cabe recurso das decisões.


VOLTAR
19 de fevereiro de 2016

TCM denuncia gestores de Licínio de Almeida e Andorinha ao MP

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (17), julgou parcialmente procedente as conclusões da auditoria realizada na Prefeitura de Licínio de Almeida, na gestão de Alan Lacerda Leite, para verificação da regularidade nas transferências de recursos repassados a entidade CECOSAP – Centro Comunitário Social Alto do Paraíso, no exercício de 2010. O relator do processo, conselheiro Fernando Vita, multou o gestor em R$20 mil e determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual para apuração de eventual prática criminosa. Em 2010, a Prefeitura de Licínio de Almeida celebrou com a CECOSAP três termos de parceria, que tinham como objeto a operacionalização dos programas “Saúde Legal”, “Apoio a Secretaria de Administração” e “Apoio a Secretaria de Educação”, sendo repassados recursos na ordem de R$1.672.499,56 (mais…)


VOLTAR