Trump consultou líderes evangélicos para criar “plano de paz definitivo” para Israel e Palestina » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 25-05-2020 » 'Errei por acreditar' | Editor do Jabuti se retrata por minimizar covid-19 25-05-2020 » 'Vivendo quem sou' | Ex-militar e mulher trans viraliza na web com transformação 25-05-2020 » 'Vai ter que pagar' | Ludmilla decide ir à delegacia após acusações de traição 25-05-2020 » Carrão barulhento? | Homem se vinga e 'silencia' o Mustang do vizinho nos EUA 25-05-2020 » Ao Vivo | Globonews: repórter é interrompido por gritos de insultos 25-05-2020 » Em recente acordo | Hulk Paraíba deu à ex-mulher R$ 71 mi em bens e imóveis 25-05-2020 » Revelações ousadas | Simaria diz gostar de usar salto na hora do sexo 25-05-2020 » Complicações do câncer | Vadão, ex-técnico da seleção feminina, morre aos 63 anos 25-05-2020 » Pandemia no país | Isolamento em SP chega a 55% ontem e atinge melhor índice desde início de maio 25-05-2020 » Ação policial no Rio | Após morte de João Pedro, MPF pede que PF só realize operações urgentes 25-05-2020 » Fomento à economia | Saque de R$ 1.045 do FGTS: quem recebe e quando será? Veja o que se sabe 25-05-2020 » Carro e caminhonete colidiram | Acidente deixa 5 mortos em Mogi das Cruzes (SP) 25-05-2020 » Em busca da cura para covid-19 | Estudos em macacos se mostram promissores com vacina e imunização 25-05-2020 » Governo | Bolsonaro sanciona lei que autoriza recomposição salarial de policiais do DF 25-05-2020 » Negociações do governo | Indicados pelo centrão e nomeados por Bolsonaro já tiveram cargos na oposição 25-05-2020 » UOL Debate | 'O que há de mais leve em vídeo da reunião é questão da PF', diz professor 25-05-2020 » Nem atores sabiam de reviravolta | Mark Hamill revela segredo da produção de 'O Império Contra-Ataca' 25-05-2020 » Josias de Souza | Bolsonaro unifica STF ao alvejar Celso de Mello 25-05-2020 » M. Alencastro | Com revolta latina, Macron concretiza União Europeia 25-05-2020 » Luiz Felipe Pondé | Os paranoicos venceram no novo normal
Publicidade
9 de abril de 2019

Trump consultou líderes evangélicos para criar “plano de paz definitivo” para Israel e Palestina

Foto Reprodução

Líderes evangélicos “estão na linha de frente” do grupo de trabalho do governo de Donald Trump que elaborou o “plano de paz definitivo” para Israel e Palestina. O pastor Jack Graham, da Igreja Batista de Prestonwood, no Texas, revela que, ao serem consultados a maioria dos pastores ficaram “chocados”. “Falamos, é claro, da soberania de Israel que é muito importante para os cristãos que creem na Bíblia. Afinal, Israel tem o direito de existir e ter Jerusalém como sua capital”, explicou. As eleições israelenses desta semana podem mudar os rumos do Oriente Médio. A promessa de Trump é que os Estados Unidos apresentarão seu plano somente depois, para não influenciar os resultados. Graham assegurou que o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o genro do presidente, Jared Kushner, sempre se preocuparam com a segurança de Israel. “Precisamos garantir que os israelenses estejam a salvo e que outras pessoas parem de jogar bombas contra Israel, pois assim será difícil manter a paz”, revelou Graham, ao falar sobre as linhas gerais do plano. “Também falamos sobre parcerias com países árabes e governos que poderiam ser parceiros, pois o desenvolvimento econômico fará parte do plano”, assegurou, deixando claro que muito do que se fala sobre guerra iminente é exagero da mídia. O pastor Jentezen Franklin, da igreja Free Chapel, na Geórgia, concorda. Ele também estava na reunião. “Está funcionando! Pessoas como Jared Kushner e Jason Greenblatt e outros estão trabalhando, tentando encontrar um meio-termo”, avalia, sem confirmar que isso significa uma “solução de dois Estados”, como pede a ONU. O desafio está na Autoridade Palestina, que se recusou a falar com a Casa Branca desde que o presidente Trump reconheceu Jerusalém como a capital de Israel. “Todo mundo precisa viver com esperança. Muitos palestinos estão vivendo sem esperança”, disse Graham. “Deus ama os palestinos e nós da comunidade evangélica também, mas não podemos permitir que partes de Israel sejam simplesmente entregues”, encerrou.


VOLTAR