Vitória da Conquista recebe mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti » Rede Acontece
Últimas
17-01-2019 » Inseparáveis | Por que você vai ouvir falar muito de Arielle, a coreógrafa da Anitta 17-01-2019 » Bem além da passarela | 5 lutas compradas por Gisele que a tornaram mais do que modelo 17-01-2019 » Discurso nos EUA; veja | Bolsonaro elogiado por Trump? No contexto, talvez não seja assim 17-01-2019 » Deputada e socialista | Por que Ocasio-Cortez é a mulher mais importante dos EUA? 17-01-2019 » Jack estava internada | Ginasta brasileira que defendeu seleção morre aos 17 anos 17-01-2019 » Sexo sem tabu | 'Com 16 eu tinha cama de casal', diz youtuber Dora Figueiredo 17-01-2019 » Onda de violência no estado | Governador do CE pede a Moro reforço em segurança por reação de facções 17-01-2019 » Grito de carnaval da cidade | Shows do CarnaUOL serão em frente ao sambódromo de SP; veja atrações 17-01-2019 » Mercado financeiro | Bolsa sobe e fecha acima de 95 mil pontos pela 1ª vez; Taurus salta 14% 17-01-2019 » Brecha na segurança | Vazamento na web atinge 800 milhões de e-mails e senhas; veja se foi afetado 17-01-2019 » Educação | Economista que chamou docentes de manipuladores será coordenador do Enem 17-01-2019 » Reforma da previdência | Governo quer restringir acúmulo de pensão com aposentadoria 17-01-2019 » No Fórum de Davos, na Suíça | Guedes apresentará privatizações e Previdência como vitrines do Brasil 17-01-2019 » Senador eleito pelo PSL | MP do Rio usa Coaf como 'atalho' para burlar Justiça, diz Flávio Bolsonaro 17-01-2019 » Liminar parou investigação de Queiroz | Flávio Bolsonaro alega ter foro e pede anulação de provas do Coaf no STF 17-01-2019 » Normal ou cesariana? | Como disputas ideológicas no Brasil chegaram ao parto 17-01-2019 » UOL Líderes | País não sobreviverá sem reformas, diz vice da Microsoft América Latina 17-01-2019 » Celular, isqueiro, cabo USB... | Preso tenta voltar para a cadeia com 62 objetos no estômago em SC
Publicidade
15 de fevereiro de 2016

Vitória da Conquista recebe mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti

Imagem Divulçao

Imagem Divulçao

Das 7h ao início da tarde do sábado, 13, foram visitados quase 4 mil domicílios no bairro Ibirapuera; ações vão continuar de forma permanente. Agentes comunitários de saúde e de endemias, além dos de serviços públicos e da área de meio ambiente, e mais os ex-militares que, coordenados pelo subtenente Marlon Barros, do Tiro de Guerra, atuaram como voluntários no Dia Nacional de Enfrentamento e Combate ao Aedes aegypti em Vitória da Conquista. Um verdadeiro “exército” agiu, no bairro Ibirapuera, entre as 7h e o início da tarde deste sábado, 13 de fevereiro, a fim de pôr em prática as ações da mobilização nacional de enfrentamento e combate ao mosquito. Para enfrentar o transmissor da zika, da dengue e da chikungunya, a ação aconteceu de forma simultânea em todo o país, integrando setores dos governos federal, estaduais e municipais. Em Vitória da Conquista, os trabalhos foram acompanhados pela secretária executiva da Casa Civil da Presidência da República, Eva Chiavon. “Em 353 municípios, estamos fazendo ações concretas como esta. Ir para as casas, olhar, conversar com o povo e dar o recado mais importante: vamos vencer o mosquito se a gente se juntar”, informou Eva. “Aqui, vejo com alegria a mobilização que tem”, acrescentou, referindo-se a Vitória da Conquista. As ações no município são permanentes, mas foram intensificadas a partir de novembro de 2015.Desde o início de janeiro deste ano, dez bairros já foram visitados. A equipe de combate às endemias faz cerca de trinta visitas por dia a locais denunciados por suspeita de focos de doenças, além de cumprir o cronograma de visitas já planejadas. Mensalmente, são visitados 182 pontos estratégicos, entre os quais se incluem cemitérios, borracharias e ferros-velhos. O mais recente índice municipal de infestação do mosquito, aferido em dezembro do ano passado, é de 2,4%. ‘Responsabilidade’ – Neste dia 13, os trabalhos se concentraram no bairro Ibirapuera, um dos maiores do perímetro urbano, com aproximadamente 5 mil domicílios. Até o início da tarde, o “exército” de combate ao mosquito já havia visitado quase 4 mil casas. O tratamento focal foi feito em aproximadamente 1.800. A primeira casa a ser visitada foi a da auxiliar de serviço gerais Daniela Chaves. “Acho muito importante para a saúde da população e para as pessoas terem consciência de que o mosquito é uma coisa séria”, disse a moradora. “Eu tenho muita preocupação com isso”, acrescentou, após a visita. Daniela tem razão ao se preocupar. Afinal, quase 100% dos criadouros do mosquito estão dentro dos domicílios. Daí a necessidade de que os moradores, além de permitirem a entrada dos agentes em suas casas, também se atentem para a necessidade de evitar qualquer acúmulo de água limpa. “Ninguém quer infundir medo ou pânico em ninguém. Mas cada pessoa tem que chamar para si a responsabilidade do combate aos criadouros desse mosquito”, defendeu o prefeito Guilherme Menezes. “É o papel de cada um na defesa da saúde de cada um dos habitantes”. Reunião com gestores – Além do mutirão no bairro Ibirapuera, Eva Chiavon e o prefeito Guilherme Menezes participaram ainda de uma reunião no CEU J. Murilo, com a presença de prefeitos da região, filiados à Associação dos Municípios dos Vales do Rio do Antônio e Rio Gavião (Amvagra). O objetivo da agenda, diretamente ligado à primeira ação do dia, foi a discussão, em âmbito mais abrangente, a respeito de ações adotadas no combate ao mosquito Aedes aegypti. Além dos gestores, também estiveram presentes líderes comunitários, parlamentares municipais e estaduais e integrantes dos governos estadual e municipal.


VOLTAR