Wagner recusa pedido de Lula para ler carta no lançamento da campanha » Rede Acontece
Últimas
17-11-2018 » Mensagem circulando nas redes é falsa | Não é verdade que cédulas de US$ 100 perderão o valor em 2019 17-11-2018 » Estilo agrada Bolsonaro | Brasil tem condições de adotar a política externa agressiva de Trump? 17-11-2018 » Caravana tenta entrar nos EUA | O dia em que 12 mil migrantes chegaram à Cidade do México 17-11-2018 » Resgate ainda não foi definido | Localização de submarino argentino deixa parentes de tripulantes 'chocados' 17-11-2018 » Fogo avança nos EUA | Incêndios na Califórnia deixam mais de 70 mortos e 1.000 desaparecidos 17-11-2018 » Mandou suspender pagamento | Decisão de Gilmar sobre planos econômicos é alvo de petições no STF 17-11-2018 » A partir de R$ 80 mil | Salão de SP: como é dormir no Mitsubishi L200 Motorhome? 17-11-2018 » Foco total | 36 aviões por hora: a rotina na torre de controle de Congonhas 17-11-2018 » Falou de Bolsonaro | Silvio não sabia da participação de Lula no Teleton 2008, diz SBT 17-11-2018 » Procurando emprego? | Currículo que funciona é enxuto, em tópicos e sem nenhum enfeite 17-11-2018 » Apresentador na ESPN | Luciano Amaral já foi "herói do Tetra" e pioneiro de eSports 17-11-2018 » Novo governo | Culto e 2 cerimônias: o que já se sabe sobre a posse de Bolsonaro 17-11-2018 » Programa fica sem cubanos | Será difícil repor 10 mil vagas, diz ex-chefe do Mais Médicos 17-11-2018 » Equipes fazem escoramento | Prefeitura de SP reduz risco de desabamento de viaduto que cedeu 17-11-2018 » Amistoso Brasil x Uruguai | Neymar repete com Cavani e Suárez afagos e rusgas da vida pessoal
Publicidade
18 de junho de 2018

Wagner recusa pedido de Lula para ler carta no lançamento da campanha

Foto Rede Acontece

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu que o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), fizesse a leitura de uma carta que escreveu no lançamento da candidatura ao Palácio do Planalto.

No entanto, segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, Wagner recusou a missão. O petista tinha aceitado, mas quando chegou ao comício, em Contagem, Minas Gerais, foi surpreendido pela decisão da organização para que os governadores do PT também lessem o documento – cada um ficaria responsável por uma página.

Wagner então achou melhor ficar em silêncio. Argumentou que, assim, a imprensa não passaria a especular com a possibilidade de ele ser o plano B para substituir Lula como candidato a presidente pelo PT – hipótese que voltou a circular com força na semana passada. Com o impasse, Dilma Rousseff acabou escalada para ler a mensagem.

O ex-presidente está preso da sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, após ser condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro. O petista deve ter a candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa.


VOLTAR