Zuckerberg tira menção ao governo brasileiro de post sobre WhatsApp » Rede Acontece
Últimas
21-10-2018 » Só começa dia 4/11 | Celular mudou para o horário de verão sozinho? Saiba ajustar 21-10-2018 » Em 200 cidades | Manifestantes fazem atos hoje contra o PT e a favor de Bolsonaro 21-10-2018 » 2º turno em SP | França e Doria focam Lula e Bolsonaro em debates 21-10-2018 » 2º turno em MG | Verba de Zema cresce 318%; R$ 600 mil não têm origem declarada 21-10-2018 » Brasileirão | Corinthians enfrenta Vitória e tabu no 1º duelo direto na luta contra queda 21-10-2018 » Sucesso dos anos 90 | Depressão e budismo: a volta por cima de Deborah Blando 21-10-2018 » Mundial de surfe | Atrás do bi, Medina vai à 'final' na mesma situação de 1º título 21-10-2018 » Mais Brasileiro | SP ficou no jejum, mas teve gols na rodada de sábado; veja todos 21-10-2018 » Grávida de oito meses | Sabrina Sato revela em programa o nome da 1ª filha com Duda Nagle 21-10-2018 » Só 3.500 unidades | Renault Sandero 1.0 ganha série limitada GT Line por R$ 47.990 21-10-2018 » Semana decisiva antes das urnas | O que pensam eleitores em dúvida entre Haddad, Bolsonaro e voto nulo 21-10-2018 » 3 anos depois do surto | Mães de crianças com zika enfrentam dificuldade financeira e abandono 21-10-2018 » Advertência por 'transação comercial' | Nos anos 80, Bolsonaro vendia bolsas feitas de paraquedas do quartel 21-10-2018 » Disparo de mensagens | Relator de ação contra Bolsonaro tem fama de 'durão' e decisões contra PT 21-10-2018 » Eleições e economia | Privatizar estatais reduz dívida, mas não barra corrupção nem baixa preço 21-10-2018 » Região decisiva no 1º turno | Presidenciáveis jogam com o medo por voto do interior do Nordeste
Publicidade
18 de dezembro de 2015

Zuckerberg tira menção ao governo brasileiro de post sobre WhatsApp

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

O presidente-executivo e cofundador do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou ter ficado “chocado” com o bloqueio no Brasil do WhatsApp, que, após 12 horas, foi liberado pela Justiça. Para ele, “um dia triste para o país”. O líder da rede social externou essa indignação em um post publicado nesta quinta-feira (17), mas editado logo depois para excluir menções ao governo brasileiro. “Esperamos que a justiça brasileira reverta rapidamente essa decisão. Se você é brasileiro, por favor faça sua voz ser ouvida e ajude seu governo a refletir a vontade do povo”, escreveu Zuckerberg, na primeira versão do post. Minutos depois, a publicação foi alterada. A parte referente ao governo do Brasil foi suprimida, e o texto ficou assim: “Esperamos que a justiça brasileira reverta rapidamente essa decisão. Se você é brasileiro, por favor faça sua voz ser ouvida”. Para conferir as alterações, basta clicar no botão “ver histórico de edições”, um recurso da própria rede social. O norte-americano comentava a decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, de acionar as operadoras de telefonia móvel para impedirem seus clientes de acessarem o WhatsApp por 48 horas a partir das 0h dessa quinta. “Este é um dia triste para o país. Até hoje o Brasil tem sido um importante aliado na criação de uma internet aberta. Os brasileiros estão sempre entre os mais apaixonados em compartilhar suas vozes online”, disse Zuckerberg, no texto. O WhatsApp tem cerca de 100 milhões de usuários no Brasil.


VOLTAR